Tamanho do texto

Marca mostrará nova MOTOROiD no evento japonês, revelando tecnologia de inteligência artificial.

Yamaha MOTOROiD: modelo futurista é um protótipo que vai poder interagir com o piloto, de acordo com a fabricante
Divulgação
Yamaha MOTOROiD: modelo futurista é um protótipo que vai poder interagir com o piloto, de acordo com a fabricante

A moto futurista acima parece ter saído de alguma animação japonesa cyberpunk dos anos 80, mas é apenas o novo conceito que a Yamaha está antecipando para o Salão de Tóquio (Japão), que começa no dia 27 de outubro e vai até 5 de novembro. A nova MOTOROiD é o protótipo que apresenta as tecnologias de inteligência artificial da marca, revelando o novo conceito da experiência que a Yamaha chama de kandô - ou satisfação espiritual, em japonês.

LEIA MAIS: Kawasaki Versys x-300 é a nova integrante da família

A Yamaha , entretanto, mantém mistério sobre como a interação homem-máquina acontecerá. Segundo a montadora japonesa, o gerenciamento da motocicleta será capaz de reconhecer seu dono e interagir de outras formas, como um ser vivo. Digno de filme de ficção científica, não? Porém, teremos que engolir a curiosidade e esperar até o Salão de Tóquio para entender como funciona. Você pode ver pelas imagens que a MOTOROiD traz uma bateria de célula de hidrogênio em formato de cano abaixo do assento, que integra ajustes esportivos. O motor tem seis cilindros e um monoamortecimento ajustável conectado em uma bengala única.

Autônoma, elétrica e que não cai...

Honda Ridind Assist:  moto do futuro , que tem entre os principais recursos um sistema que a impede de tombar
Divulgação
Honda Ridind Assist: moto do futuro , que tem entre os principais recursos um sistema que a impede de tombar

A Yamaha não é a única marca que brincará com os limites da tecnologia no Salão de Tóquio. A MOTOROiD dividirá as atenções do público com a Honda Riding Assist. O modelo foi apresentado durante o Consumer Electronics Show, que aconteceu em Las Vegas (EUA), no início do ano. Os engenheiros retrabalharam o sistema de equilíbrio automático, que permite que a moto fique em pé sem assistência do piloto. Ela também dispensa o uso de giroscópios, utilizando um novo sistema de gerenciamento de condução autônoma instalado na roda dianteira.

LEIA MAIS: Conheça o novo conceito elétrico da Honda

Até o momento,a marca faz mistério sobre suas especificações técnicas. O motor elétrico estará alocado acima do sistema de baterias, com um radiador especial montado na traseira. Um braço oscilante especial permite que a roda de trás também tenha ângulo de esterçamento.

LEIA MAIS: Triumph Street Cup surpreende na estrada

A parte mais interessante é que o sistema de equilíbrio automático que a Honda desenvolveu poderá ser aproveitado em outras motocicletas, não necessariamente elétricas e autônomas. Basta efetuar alguns ajustes de tamanho e de espaço. Tanto é que a marca também utilizou o sistema na esportiva NC 700, durante o Consumer Electronics Show. Executivos da marca japonesa também deram indícios de que a nova Gold Wing, que será mostrada antes de sua apresentação oficial, no Salão de Tóquio, já contará com o novo sistema

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.