moto da NASA
Divulgação
Moto da NASA vem com pás giratórias nas rodas no lugar dos raios convencionais para gerar energia elétrica

Se alguém aqui estiver vivo por volta de 2050 poderá ver funcionando algo do tipo que a NASA acaba de mostrar, projetada pelo engenheiro americano Simon Gytten. Trata-se de um veículo de duas rodas futurista que vamos chamar de moto. Pelas imagens, conclui-se que o estilo adotado se aproxima do que se convencionou a classificar como Café Racer.

Ainda se trata de um protótipo, mesmo assim, ainda parece estranho para os dias atuais, já que conta com tecnologias que não são comuns pelo menos na era em que vivemos hoje em dia. Logo de cara, nota-se que nessa moto da NASA não há pedais. E o motor é movido a vento. Isso mesmo. Nada de energia, solar, a hidrogênio ou elétrica.

O segredo está nas rodas. Dê uma olhada delas e verá que no lugar os raios convencionais existem pás girarórias, como as das turbinas de um avião . Por meio do sistema inventado por Gorlov, quando a moto está andando ou mesmo parada as pás de movem para gerar eletricidade, que é usada para fazê-la andar.

Uma moto de outro mundo

Mas, e se faltar vento? Então, imagine a cena de um piloto rodando na superfície de Marte. Será que haverá ar em movimento o suficiente por lá? De qualquer forma, o projetista pensou em uma seguda fonte de energia, tornando possível plugar a moto em uma estação de recarga. E mesmo que as baterias estejam 100% carregadas as rodas girando como turbinas vão continuar gerando energia.

Sim, porque o a ideia é também transformar essa moto em uma espécie de gerador de energia em Marte, onde encontrar um gerador vai ser difícil, pelo menos no início da colonização...Brincadeiras à parte, esse tipo de moto da NASA é importante para inspirar as futuras gerações. Dificilmente veremos algo do tipo rodando por aí no planeta Terra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários