Moto elétrica WM250EV: modelo tentará passar dos 400 km/h no ano que vem para bater recorde mundial
Divulgação
Moto elétrica WM250EV: modelo tentará passar dos 400 km/h no ano que vem para bater recorde mundial

A White Motorcycle mostra a moto elétrica que vai tentar bater o recorde mundial de velocidade no ano que vem. O modelo tem a parte aerodinâmica bastante avançada que exige uma posição mais inclinada de pilotagem e inclui uma série de dutos por onde deve passar o ar.

Em testes em túnel de vento , a moto eletrica da White Motorcycle mostrou que tem um arrasto aerodinâmico 70% menor que a maioria das motocicletas que rodam por aí hoje em dia. Além disso a força que tende a frente subir também foi bastante reduzida, o que contribuiu com a estabilidade da moto.

Outro detalhe diferente da moto elétrica da WM fica por conta da corrente de transmissão totalmente coberta, outro itens que ajuda na eficiência aerodinâmica.

O objetivo é atingir 402,25 km/h, superando o recorde de 366,85 km/h atingido por Max Biaggi, na Vorax Wattmann , em 2020. Inicialmente, a ideia era chegar a 321,8 km/h com motores elétricos que somam 134 cv. Mas essa potência conseguiu ser aumentada.

Você viu?

De acordo com o dono da White Motorcycle , Rob White, "se você quiser mostrar para todo o mundo que inventou um novo conceito de aerodinâmica para motos, a melhor coisa a fazer é ir mais rápido que puder. Por isso que que fizemos o protótipo da WMC 250EV, o modelo que deve bater recorde de velocidade".

Ainda conforme White, o mesmo conceito poderá ser usado em motos produzidas em série, já que além de contribuir para bater recorde de velocidade pode aumentar bastante e eficiência, garantido boa autonomia, o que é um fator importante em se tratando de modelos elétricos e de sustentabilidade.

A marca pretende lançar em breve um scooter com arrasto aerodinâmico 25% menor que a média do segmento, que funciona com sistema híbrido (a combustão e elétrico), com 300 ou 500 cc de cilindrada dependendo da versão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários