Tamanho do texto

Serão fabricadas apenas 2.500 unidades. Utilitário traz detalhes escurecidos entre a lista de itens exclusivos

Ford Ranger Black Edition vem com uma série de detalhes pintados de preto para ficar mais esportiva
Divulgação
Ford Ranger Black Edition vem com uma série de detalhes pintados de preto para ficar mais esportiva

O Salão de Frankfurt (Alemanha),  que abrirá suas portas para o público entre os dias 16 e 24, também foi escolhido para a apresentação da nova Ford Ranger Black Edition, que será mostrada em detalhes. O pacote é baseado na Ranger Limited, mas possui visual bem mais agressivo graças ao acabamento escurecido. Apenas 2.500 unidades serão vendidas na Europa.

LEIA MAIS: Volkswagen confirma a chegada de dois SUVs inéditos e uma picape

Utilizando a filosofia “preto absoluto”, sobrou até para a grade dianteira cromada. Apenas os faróis dianteiros foram poupados da escuridão. A Ford Ranger traz todos os equipamentos da versão Limited, que inclui central multimídia com sistema Sync 3, câmera de ré com sensor de estacionamento, sete airbags, bancos de couro e controles de navegação.

LEIA MAIS: Hyundai confirma fabricação de picape inédita nos Estados Unidos

A Black Edition será vendida apenas na configuração cabine dupla. Motores ainda não foram anunciados, mas podemos esperar o mesmo pacote que equipa a Ranger Limited na Europa: 2.2, de 156 cv, e 3.2 de 197 cv.

Sportrac

Ford Ranger Sportrac
Divulgação
Ford Ranger Sportrac

No Brasil, a Ford Ranger ganha um ar mais esportivo com a chegada da versão Sportrac, que foi  mostrada na feira agropecuária Expointer, em Esteio (RS). O modelo tem base na versão XLS Diesel, e traz bancos de tecido com detalhe bordado, santantônio e soleiras exclusivas e adesivos na caçamba. As rodas também foram escurecidas para ganhar um toque exclusivo. 

O modelo parte de R$ 159.990, exatos R$ 6 mil a mais que a versão XLS Diesel. A única opção de motor é o já conhecido Duratorq 2.2, turbodiesel, de 160 cv e 39,2 kgfm de torque. O câmbio automático de seis marchas e a tração 4x4 completam o pacote mecânico. De série, a Ford Ranger Sportrac vem com sete airbags, controle eletrônico de estabilidade, tração e anticapotamento, assistente de partida em rampa, direção elétrica, vidros, travas e retrovisores elétricos, ar-condicionado e rodas de liga leve de 17 ou 18 polegadas. A nova geração do Sync3, com tela de oito polegadas, entretanto, só estará disponível a partir da versão XLT.

Quem manda

Toyota Hilux 2016
Divulgação
Toyota Hilux 2016

Os modelos Ford Ranger e Chevrolet S10 travam uma briga que já dura mais de duas décadas no Brasil. Mas quem manda hoje em dia é a Toyota Hilux. Ou simplesmente Hilux, pois as pesquisas a apontam quase como uma marca própria, que prescinde do fortíssimo prenome Toyota. Ela já emplacou 20.325 unidades até a metade de agosto, quase o mesmo que as compactas mais vendidas. É a rainha do campo, da pesca e do agronegócio, na falta de modelos maiores como a Ram 2500 (limitada em vendas por ser importada, com cotas pequenas e preços elevados).

LEIA MAIS: JAC Motors terá picape média no Brasil em 2018. Confira

É grande a vantagem de emplacamentos da Hilux sobre a Chevrolet S10 (17.793 unidades), apesar da maior capilaridade da rede GM. No bloco intermediário vêm Ford Ranger (9.017), VW Amarok (6.462) e Mitsubishi L200 (8.232). Na rabeira, a Nissan Frontier (2.372). Aqui, fica claro a força da tradição. O território é nitidamente da Toyota e da Chevrolet.

Seja qual for o porte, o fato é que tradição e confiança contam muito entre as picapes.  Provar ter robustez será esse o desafio das marcas que resolverem desafiar a líder das picapes médias-compactas Toro, que se beneficiou da força da Strada. A Chevrolet leva vantagem nesse quesito, graças à tradição da S10, mas VW, Hyundai e outras terão de mostrar que também são robustas e versáteis, que é o que conta nesse novo segmento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.