Tamanho do texto

Nova base será usada em carros para países emergentes. Haverá hatch, sedã e SUV. Saiba mais sobre os planos da marca japonesa

Honda Brio
Divulgação
Honda Brio

De olho nos mercados emergentes, a Honda desenvolve uma nova plataforma para veículos que serão vendidos na Ásia e América do Sul, incluindo o Brasil. A informação foi revelada ao site indiano Economic Times, por Noriake Abe, chefe de operações da marca para a Ásia e Oceania. A nova base será utilizada no desenvolvimento de uma nova linha com um hatchback compacto, um sedã e um SUV.

LEIA MAIS: Entenda as diferenças entre WR-V, HR-V e CR-V, os aventureiros da Honda

“Deve levar, pelo menos, três a quatro anos para desenvolver a nova plataforma”, disse Abe ao Economic Times. Segundo o executivo, a competição na Índia nos segmentos mais populares é difícil, onde Maruti (divisão da Suzuki) e Hyundai dominam com folga. Por isso, pelo menos por lá, a Honda decidiu focar em produtos um pouco mais refinados como o Fit (chamado de Jazz no resto do mundo) e o sedã City.

Isso abre uma dúvida sobre o futuro dessa tecnologia. A nova plataforma pode ser usada para a próxima geração de Fit, City e HR-V, aproveitando o sucesso destes modelos  - o HR-V está sendo estudado para a Índia. Outra possibilidade é a próxima geração do compacto Brio e seu sedã Amaze, em mais uma tentativa de entrar nos segmentos de maior volume – mas com uma pegada mais premium do que a versão atual.

LEIA MAIS: O Honda Civic Touring vale mesmo os R$ 124.900? Confira na avaliação

O desenvolvimento será feito pelas equipes de pesquisa e desenvolvimento no Brasil, Índia, Japão e Tailândia. A marca inaugurou um centro de desenvolvimento em Sumaré (SP), em 2014, unidade responsável pela criação do WR-V, lançado na semana passada e que também está em produção na Índia.

City e CR-V em 2017

Renovado, o Honda City estreou na Tailândia com nova frente e mais equipamentos
Reprodução/Autodeft
Renovado, o Honda City estreou na Tailândia com nova frente e mais equipamentos

O ano ainda não acabou para a Honda. Além do WR-V, a fabricante prepara mais lançamentos para 2017. O primeiro deles será o sedã City renovado, com as mesmas linhas que estrearam na Ásia no ano passado. “A Honda agora só trabalha com carros globais. Se muda em algum lugar, mudará no resto do mundo”, explica uma fonte. O sedã compacto tem bom ritmo de vendas, ocupando a segunda colocação do segmento e ficou apenas 5 mil unidades abaixo do Civic em 2016.

LEIA MAIS: Honda City renovado aparece ao vivo antes de chegar às lojas. Confira

Na nova geração, o Honda CR-V passa a contar com motores 2.0 turbo
Divulgação/Honda
Na nova geração, o Honda CR-V passa a contar com motores 2.0 turbo

Mais para o fim do ano será a vez do CR-V, o SUV maior do que o HR-V e que anda meio de escanteio, por conta do irmão menor e o aumento do dólar. “A última leva (de CR-V) já chegou ao Brasil e as lojas irão trabalhar com esse estoque”, conta outra fonte. A imprensa internacional diz que o utilitário esportivo melhorou muito, mas terá dificuldades para emplacar por aqui por conta do preço. Isso porque a Honda encerrou a produção no México e transferiu para os EUA, perdendo o uso das cotas de carros mexicanos sem imposto de importação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.