Tamanho do texto

Modelo aposta no grande porta-malas de 720 litros de capacidade para conquistar o público. Será que vale a pena?

SsangYong XLV: SUV espaçoso chegará no mês que vem por algo entre R$ 90 mil e R$ 105 mil, segundo a fabricante
Cauê Lira
SsangYong XLV: SUV espaçoso chegará no mês que vem por algo entre R$ 90 mil e R$ 105 mil, segundo a fabricante

Atender famílias. Essa é a receita que a marca coreana utiliza no SsangYong XLV. O utilitário esportivo derivado do Tivoli oferece maior capacidade de carga, e ainda consegue exibir design bem mais elegante que o "irmão". A história do carro que tivemos a oportunidade de guiar em Salto, no interior de São Paulo, começou com o conceito XLV Air, apresentado no Salão de Frankfurt (Alemanha), em 2015. O sucesso fez com que a SsangYong tirasse os planos do papel, transformando o modelo em realidade.

LEIA MAIS: SsangYong Korando é a aposta da marca contra o Jeep Compass

Seu nome funciona como uma abreviação descolada para Exciting Lifestyle Vehicle (ou veículo para estilo de vida empolgante), e junto de Tivoli, Korando e Actyon Sports, será uma das estratégias da reestruturação da SsangYong no País. Enquanto o "irmão" Tivoli virá para concorrer com os SUVs compactos (Honda HR-V, Jeep Renegade e Hyundai Creta), o SsangYong XLV não tem um rival direto no Brasil.

Couro de toque agradável reveste bancos e o volante multifuncional, contrastando com superfícies de plástico que imitam aço escovado. O XLV demonstra mais refinamento e maturidade que o Tivoli, mesmo agregando diversos componentes do compacto. Por se tratar de uma unidade de homologação, o modelo que testamos tem algumas diferenças pontuais em relação ao carro que será vendido no Brasil. Neste caso, todas as unidades do XLV terão partida por chave presencial - algo que não se faz presente neste carro de teste.

LEIA MAIS: Andamos no SsangYong Tivoli 1.6. Confira nossas primeiras impressões

Ar-condicionado de duas zonas, ajustes elétricos para o banco do motorista e rebatimento dos retrovisores completam o pacote conforto. A central multimídia é rápida e intuitiva, mas não traz funções de navegação. Não nos aprofundaremos nessa parte, pois a marca diz que os modelos de varejo terão sistemas diferenciados, mais ao gosto dos brasileiros. O diretor da SsangYong do Brasil, Marcelo Fevereiro, afirma que a versão definitiva poderá contar até com Android Auto e Apple CarPlay.

Fiquei bem acomodado no banco traseiro do XLV. Mas o espaço interno não é dos melhores, deixando a impressão que é suficiente apenas para dois adultos e uma criança com conforto. Apesar de mais longo, tem o mesmo entre-eixos do Tivoli. Por outro lado, o teto mais alto favorece o espaço para a cabeça. Seu porta-malas é um espetáculo: são 720 litros de capacidade para aguentar a bagagem de grandes famílias.

Vale?

Em suas duas versões, o XLV virá equipado com motor 1.6, a gasolina, de 128 cv e 16 kgfm de torque, o mesmo do Tivoli. Dá para dizer que o carro tem fôlego suficiente apenas para uma condução tranquila e confortável, levando em conta o peso do SUV. O silêncio ao rodar é o que mais chama atenção, mas fica claro que falta um pouco de força para ultrapassagens, mesmo com o ar-condicionado desligado. Além disso, a  direção poderia ser mais direta.

LEIA MAIS: SsangYong Actyon Sports Diesel: o retorno da picape coreana

Tudo que já pontuamos para os modelos anteriores da SsangYong que foram avaliados pelo iG Carros continua valendo para o XLV. Como mencionamos, trata-se apenas de um modelo de homologação que a importadora Venko trouxe para o Brasil - ainda na placa verde. Seguro, lista de peças e custo de manutenção do SsangYong XLV continuam incertos, mas pudemos comprovar que a nova investida da marca tem características suficientes para se adequar ao gosto do consumidor brasileiro. O preço, por outro lado, é um ponto a favor. A SsangYong já deixou claro que o carro custará algo entre R$ 90 mil e R$ 105 mil.

Ficha Técnica

Preço: entre R$ 90 mil e R$ 105 mil
Motor: 1.6, gasolina
Potência: 128 cv a 6.000 rpm
Torque: 16,3 kgfm a 4.600 rpm
Transmissão: automática de seis velocidades
Suspensão: Independente McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
Freios: Discos ventilados
Rodas: 215/45 R18
Dimensões: 4,44 m (comprimento), 1,80 m (largura), 1,60 m (altura) e 2,60 m (entre-eixos)
Tanque: 47 litros
Porta-malas: 720 litros
Consumo: não disponível

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.