Tamanho do texto

Abandonar a antiquada caixa automática de quatro marchas mostrou a melhor face do SUV com jeito de perua. Saiba detalhes na avaliação

Peugeot 2008: SUV com jeito de perua tem a boa estabilidade entre os principais destaques
Divulgação/Peugeot
Peugeot 2008: SUV com jeito de perua tem a boa estabilidade entre os principais destaques

Há alguns meses, fizemos uma lista de cinco carros legais que não vendem bem no Brasil. Modelos como Volkswagen Golf Variant, Ford Focus Fastback e até Nissan Frontier apareceram entre as opções competentes esquecidas pelos consumidores brasileiros. E o Peugeot 2008 Griffe, agora com câmbio automático de seis marchas, poderia se encaixar perfeitamente nela.

LEIA MAIS: Cinco carros legais que vendem pouco no Brasil

Convenhamos, a Peugeot fazia por merecer. Utilizar o antiquado câmbio automático de quatro marchas para as linhas 208 e 2008 deixava os rivais ainda mais interessantes. Agora a história é outra, e a marca francesa quer que você esqueça definitivamente que a antiga transmissão existiu. Esta, caros leitores, é a versão definitiva do Peugeot 2008 . E nós gostamos do que vimos.

Senti o impacto da mudança logo ao retirar o carro no escritório da PSA-Peugeot Citroën, em São Paulo. As trocas ficaram - bem - mais suaves, com ótima relação entre as marchas. Você ainda poderá escolher entre quatro modos de condução: drive ; que prioriza a dinâmica urbana, sport ; que realiza as trocas em giros mais altos, eco ; para uma condução mais eficiente e manual ; com trocas realizadas na alavanca de câmbio. Cada um traz seu gerenciamento específico para a transmissão, interferindo no tempo das trocas.

Com tantas opções, aproveitei a rara ocasião de trânsito livre na Marginal Pinheiros para experimentar os modos de condução, conferindo o comportamento dinâmico do Peugeot 2008, que mudava em cada opção de ajuste. Na maior parte do tempo a bordo do SUV da marca francesa, você utilizará o modo eco . O 2008 ficará devendo retomadas fortes, mas estará de acordo com a condução urbana do dia a dia. Com gasolina no tanque, aferimos 10,5 km/l em circuito urbano. Algo bem próximo do que a fabricante divulga (10,6 km/l). De acordo com a Peugeot, o 2008 é capaz de fazer 13 km/l em trajeto rodoviário.

Os mais atentos devem ter reparado que os números melhoraram um bocado. Com o antigo câmbio de quatro marchas, o máximo que você conseguiria extrair de um Peugeot 2008 seria 9,4 km/l na cidade e 10,9 km/l na estrada, ainda com gasolina. Para as retomadas em trajeto rodoviário, basta mudar o modo de condução para sport . Desse jeito, o SUV revela caráter mais robusto para ultrapassagens seguras e uma viagem confortável, mesmo carregado.

O funcionamento do novo câmbio com o motor 1.6, de 122 cv e 16,4 kgfm surpreende, como se o Peugeot 2008 tivesse sido concebido assim. Para o conjunto anterior empolgar, só com uma intensa terapia de casal. Ficamos gratos que, nesse sentido, tenham optado pelo divórcio.

LEIA MAIS: Hyundai Creta é o SUV mais vendido do ano. HR-V lidera no ano

Agora você sabe que sua convivência com o Peugeot 2008 AT6 será boa, pelo menos na parte mecânica. Mas o que este SUV pode integrar para o conforto e segurança de sua família? O acabamento é simples, porém, de boa qualidade. Há detalhes com cold-touch, e plásticos de boa textura que imitam material metálico no painel e nas portas. Ar-condicionado digital dá um aspecto mais rebuscado ao SUV. A versão testada, no pacote mais completo Griffe, ainda integra o teto-solar panorâmico. Há também airbags laterais e de cortina, Isofix, sensores de chuva e acendimento automático dos faróis.

O pacote Griffe também conta com rodas de liga leve, aro 16, diamantadas, volante com paddle shifts , colunas em preto brilhante, ponteiros brancos no cluster , airbags de cortina, três apoios de cabeça traseiros, banco bipartido, sensores de chuva e crepuscular, sensor de estacionamento dianteiro.

LEIA MAIS: Peugeot 2008: como anda o hatch com novo câmbio automático de seis marchas

A central multimídia melhorou bastante, com funcionamento rápido, interface interessante e fácil de se conectar com qualquer celular. Na maioria das vezes, você utilizará a conectividade Apple CarPlay ou Google Android Auto. Por meio desse recurso, é possível reproduzir informações do seu celular na tela do 2008, incluindo Waze e Spotify.

Art nouveau

Teto solar panorâmico está entre os itens de série da versão topo de linha Griffe do Peugeot 2008
Divulgação
Teto solar panorâmico está entre os itens de série da versão topo de linha Griffe do Peugeot 2008

Não há o que dizer sobre a posição de dirigir dos carros da Peugeot. Todos encantam o motorista, que observa o cluster por cima de um pequeno volante de base achatada. Além do conforto, o condutor terá a sensação de estar em um carro esportivo. O espaço interno permite que apenas quatro adultos e uma criança viagem com conforto. Um quinto adulto sofreria no assento do meio, tanto pela altura - prejudicada pelo teto solar panorâmico - quanto amplitude para as pernas. Ao menos há cinto de três pontos para todos os passageiros.  

A falta de espaço também aparece no porta-malas. Com apenas 355 litros de capacidade, o Peugeot 2008 fica devendo para os campeões Hyundai Creta (431 litros) e HR-V (437 litros). Porém, continua melhor que os meros 260 litros do Jeep Renegade.

LEIA MAIS: Jeep Compass Limited Diesel surpreende com bom conjunto mecânico

Falando nos rivais, o SUV da Hyundai foi o destaque do último mês. De acordo com o levantamento publicado pela Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos), o Creta vendeu 4.164 unidades em novembro, assumindo a liderança do segmento. O Honda HR-V, entretanto, fecha o ano como o utilitário esportivo compacto mais vendido de 2017. Em novembro, o SUV acumulou 4.095 emplacamentos. Um pouco abaixo dele, surge o Nissan Kicks, com 4.041. O Jeep Renegade (3.423) aparece em quarto, seguido pelo Ford EcoSport (3.217), na quinta colocação.

O Peugeot 2008 surgirá apenas em oitavo, depois dos irmãos Duster e Captur (1.754 e 1.670, respectivamente). O SUV da marca francesa vendeu apenas 947 unidades no último mês. Número baixo para um carro que volta a demonstrar competência e esbanjar competitividade. Com a nova caixa automática de seis velocidades, chegou a hora de dar a atenção e o status que o Peugeot 2008 sempre quis, mas ainda não fazia por merecer. 

Ficha Técnica

Preço: R$ 85.190 (na versão Griffe)
Motor: 1.6, quatro cilindros, flex
Potência: 122 cv a 5.800 rpm
Torque: 16,4 kgfm a 4.000 rpm
Transmissão: automática, seis velocidades
Suspensão: independente McPherson na dianteira, eixo de torção na traseira
Freios: disco ventilado na dianteira, disco sólido na traseira
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: 4,1 m (comprimento), 1,7 m (largura), 1,5 m (altura)
Tanque: 55 litros
Porta-malas: 355 litros
Consumo: 10,6 km/l na cidade, 13,0 km/l na estrada, com gasolina
0 a 100 km/h: 10,5
Vel. Máx: 190 km/h 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.