undefined
Divulgação/Peugeot
Peugeot 2008: SUV com jeito de perua tem a boa estabilidade entre os principais destaques

Há alguns meses, fizemos uma lista de cinco carros legais que não vendem bem no Brasil. Modelos como Volkswagen Golf Variant, Ford Focus Fastback e até Nissan Frontier apareceram entre as opções competentes esquecidas pelos consumidores brasileiros. E o Peugeot 2008 Griffe, agora com câmbio automático de seis marchas, poderia se encaixar perfeitamente nela.

LEIA MAIS: Cinco carros legais que vendem pouco no Brasil

Convenhamos, a Peugeot fazia por merecer. Utilizar o antiquado câmbio automático de quatro marchas para as linhas 208 e 2008 deixava os rivais ainda mais interessantes. Agora a história é outra, e a marca francesa quer que você esqueça definitivamente que a antiga transmissão existiu. Esta, caros leitores, é a versão definitiva do Peugeot 2008 . E nós gostamos do que vimos.

Senti o impacto da mudança logo ao retirar o carro no escritório da PSA-Peugeot Citroën, em São Paulo. As trocas ficaram - bem - mais suaves, com ótima relação entre as marchas. Você ainda poderá escolher entre quatro modos de condução: drive ; que prioriza a dinâmica urbana, sport ; que realiza as trocas em giros mais altos, eco ; para uma condução mais eficiente e manual ; com trocas realizadas na alavanca de câmbio. Cada um traz seu gerenciamento específico para a transmissão, interferindo no tempo das trocas.

Com tantas opções, aproveitei a rara ocasião de trânsito livre na Marginal Pinheiros para experimentar os modos de condução, conferindo o comportamento dinâmico do Peugeot 2008, que mudava em cada opção de ajuste. Na maior parte do tempo a bordo do SUV da marca francesa, você utilizará o modo eco . O 2008 ficará devendo retomadas fortes, mas estará de acordo com a condução urbana do dia a dia. Com gasolina no tanque, aferimos 10,5 km/l em circuito urbano. Algo bem próximo do que a fabricante divulga (10,6 km/l). De acordo com a Peugeot, o 2008 é capaz de fazer 13 km/l em trajeto rodoviário.

Os mais atentos devem ter reparado que os números melhoraram um bocado. Com o antigo câmbio de quatro marchas, o máximo que você conseguiria extrair de um Peugeot 2008 seria 9,4 km/l na cidade e 10,9 km/l na estrada, ainda com gasolina. Para as retomadas em trajeto rodoviário, basta mudar o modo de condução para sport . Desse jeito, o SUV revela caráter mais robusto para ultrapassagens seguras e uma viagem confortável, mesmo carregado.

O funcionamento do novo câmbio com o motor 1.6, de 122 cv e 16,4 kgfm surpreende, como se o Peugeot 2008 tivesse sido concebido assim. Para o conjunto anterior empolgar, só com uma intensa terapia de casal. Ficamos gratos que, nesse sentido, tenham optado pelo divórcio.

LEIA MAIS: Hyundai Creta é o SUV mais vendido do ano. HR-V lidera no ano

Agora você sabe que sua convivência com o Peugeot 2008 AT6 será boa, pelo menos na parte mecânica. Mas o que este SUV pode integrar para o conforto e segurança de sua família? O acabamento é simples, porém, de boa qualidade. Há detalhes com cold-touch, e plásticos de boa textura que imitam material metálico no painel e nas portas. Ar-condicionado digital dá um aspecto mais rebuscado ao SUV. A versão testada, no pacote mais completo Griffe, ainda integra o teto-solar panorâmico. Há também airbags laterais e de cortina, Isofix, sensores de chuva e acendimento automático dos faróis.

O pacote Griffe também conta com rodas de liga leve, aro 16, diamantadas, volante com paddle shifts , colunas em preto brilhante, ponteiros brancos no cluster , airbags de cortina, três apoios de cabeça traseiros, banco bipartido, sensores de chuva e crepuscular, sensor de estacionamento dianteiro.

LEIA MAIS: Peugeot 2008: como anda o hatch com novo câmbio automático de seis marchas

A central multimídia melhorou bastante, com funcionamento rápido, interface interessante e fácil de se conectar com qualquer celular. Na maioria das vezes, você utilizará a conectividade Apple CarPlay ou Google Android Auto. Por meio desse recurso, é possível reproduzir informações do seu celular na tela do 2008, incluindo Waze e Spotify.

Art nouveau

undefined
Divulgação
Teto solar panorâmico está entre os itens de série da versão topo de linha Griffe do Peugeot 2008

Não há o que dizer sobre a posição de dirigir dos carros da Peugeot. Todos encantam o motorista, que observa o cluster por cima de um pequeno volante de base achatada. Além do conforto, o condutor terá a sensação de estar em um carro esportivo. O espaço interno permite que apenas quatro adultos e uma criança viagem com conforto. Um quinto adulto sofreria no assento do meio, tanto pela altura - prejudicada pelo teto solar panorâmico - quanto amplitude para as pernas. Ao menos há cinto de três pontos para todos os passageiros.  

A falta de espaço também aparece no porta-malas. Com apenas 355 litros de capacidade, o Peugeot 2008 fica devendo para os campeões Hyundai Creta (431 litros) e HR-V (437 litros). Porém, continua melhor que os meros 260 litros do Jeep Renegade.

LEIA MAIS: Jeep Compass Limited Diesel surpreende com bom conjunto mecânico

Falando nos rivais, o SUV da Hyundai foi o destaque do último mês. De acordo com o levantamento publicado pela Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos), o Creta vendeu 4.164 unidades em novembro, assumindo a liderança do segmento. O Honda HR-V, entretanto, fecha o ano como o utilitário esportivo compacto mais vendido de 2017. Em novembro, o SUV acumulou 4.095 emplacamentos. Um pouco abaixo dele, surge o Nissan Kicks, com 4.041. O Jeep Renegade (3.423) aparece em quarto, seguido pelo Ford EcoSport (3.217), na quinta colocação.

O Peugeot 2008 surgirá apenas em oitavo, depois dos irmãos Duster e Captur (1.754 e 1.670, respectivamente). O SUV da marca francesa vendeu apenas 947 unidades no último mês. Número baixo para um carro que volta a demonstrar competência e esbanjar competitividade. Com a nova caixa automática de seis velocidades, chegou a hora de dar a atenção e o status que o Peugeot 2008 sempre quis, mas ainda não fazia por merecer. 

Ficha Técnica

Preço: R$ 85.190 (na versão Griffe)
Motor: 1.6, quatro cilindros, flex
Potência: 122 cv a 5.800 rpm
Torque: 16,4 kgfm a 4.000 rpm
Transmissão: automática, seis velocidades
Suspensão: independente McPherson na dianteira, eixo de torção na traseira
Freios: disco ventilado na dianteira, disco sólido na traseira
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: 4,1 m (comprimento), 1,7 m (largura), 1,5 m (altura)
Tanque: 55 litros
Porta-malas: 355 litros
Consumo: 10,6 km/l na cidade, 13,0 km/l na estrada, com gasolina
0 a 100 km/h: 10,5
Vel. Máx: 190 km/h 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários