Marca anuncia investimento de US$ 100 milhões em fábrica na Argentina para produzir novo Renault Kangoo, como adaptação de modelo romeno

Em produção desde 1998, o Renault Kangoo finalmente será substituído. Em seu lugar, virá uma versão baseada no romeno Dacia Dokker.
divulgação/Renault
Em produção desde 1998, o Renault Kangoo finalmente será substituído. Em seu lugar, virá uma versão baseada no romeno Dacia Dokker.

Um dos modelos mais antigos ainda em produção na linha da Renault finalmente deixará de ser fabricado. O Renault Kangoo está com seus dias contados, agora que a marca anuncia o investimento de US$ 100 milhões na fábrica em Córdoba (Argentina) para a produção de um novo veículo. Ainda que não seja oficial, tudo indica que será para adequar o complexo para montar o Dokker , utilitário da romena Dacia .

Não é uma aposta difícil de fazer. A Renault irá mover a produção do Renault Sandero e Renault Logan do Brasil para a fábrica argentina. O Dacia Dokker utiliza a mesma plataforma M0 que os outros modelos romenos, além de compartilhar peças com o Renault Sandero Stepway . Lá fora, é vendido com motor 1.2, 1.5 e 1.6 – este último em uma versão menos potente. Como já irão produzir o motor 1.6 para o Sandero e Logan , fica fácil adaptar para o Dokker .

LEIA MAIS: Renault prepara chegada do Kwid ao Brasil com hotsite

O Dacia Dokker é produzido usando a mesma plataforma M0 dos Renault Sandero e Logan - o que facilita sua produção na Argentina, já que ambos serão feitos em Córdoba.
Divulgação/Dacia
O Dacia Dokker é produzido usando a mesma plataforma M0 dos Renault Sandero e Logan - o que facilita sua produção na Argentina, já que ambos serão feitos em Córdoba.

Já passou da hora de aposentar o Renault Kangoo . Em 2013, a Renault Argentina lançou uma reestilização para o utilitário, usando o nome Very Long Life internamente (“Vida Muito Longa”), para definir à longevidade deste modelo. Ele ainda utiliza a plataforma do primeiro Renault Clio e é produzido desde 1998, recebendo apenas atualizações no design. Foi a receita que usaram no Clio durante todos esses anos.

LEIA MAIS: Renault Alaskan é revelada. Chega ao Brasil em 2018

Enquanto a Europa tem a segunda geração do Renault Kangoo, o Dacia Dokker fica como a opção baixo-custo para países emergentes.
Divulgação/Dacia
Enquanto a Europa tem a segunda geração do Renault Kangoo, o Dacia Dokker fica como a opção baixo-custo para países emergentes.

Medindo 4,36 metros de comprimento e 2,81 metros de entre-eixos, o Dacia Dokker é oferecido nas versões de cinco lugares e furgão, com carga máxima de 800 litros e 3.300 litros, respectivamente. A expectativa é que a fabricante não aposente o nome que todos já conhecem, vendendo o Dokker na América do Sul como se fosse uma nova geração do Renault Kangoo .

Franco-romena

O Dacia Dokker estará mais alinhado com toda a linha da marca francesa, ao contrário do Renault Kangoo, que é o mesmo desde 1998.
Divulgação/Dacia
O Dacia Dokker estará mais alinhado com toda a linha da marca francesa, ao contrário do Renault Kangoo, que é o mesmo desde 1998.

A mudança do Renault Kangoo faz parte da renovação que a marca francesa está promovendo em sua oferta na América Latina. Com Sandero e Logan produzidos na Argentina, a fábrica em São José dos Pinhais (PR) ganha espaço para a montagem do compacto Kwid (que aposenta o Clio) e do novo SUV Captur (uma adaptação baixo custo do Captur europeu, usando a plataforma do Duster ). Ainda estão previstos o utilitário Koleos (importado da Europa) e a picape Alaskan (inédita, apenas para 2018).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.