Lista inclui modelos vendidos oficialmente no Brasil, com até cinco anos de uso. Como o assunto é prazer ao dirigir, todos contam com câmbio manual

Está assustado com os preços dos carros novos no Brasil, mas gosta de dirigir? Não se preocupe, selecionamos 5 usados, em bom estado, que podem ser comprados sem gastar muito. São modelos que você realmente não vai se decepcionar se o que procura é algo que alegre seus dias ao volante. Portanto, todos têm algum caráter esportivo e câmbio manual para deixar claro não apenas que o motorista é quem está no comando, mas também para garantir respostas ágeis.

LEIA MAIS:  Conheça 5 seminovos que podem ficar mais de 3 anos na sua garagem

Na nossa pesquisa, conseguimos encontrar boas opções de esportivos de até R$ 50 mil com pouco uso. Dos cinco modelos que selecionamos, três deles são 2015, com baixa quilômetragem, com destaque para o Renault Sandero RS 2015 que pode ser encontrado praticamente novo. Há também o raro VW Speed Up! TSI 2015, com preços que variam entre R$ 45 mil e R$ 50 mil. Veja detalhes de cada um dos escolhidos abaixo.

1 – Renault Sandero RS 2015 – R$ 50 mil

Renault Sandero RS
Divulgação
Renault Sandero RS

Já existem alguns exemplares do hatch esportivo da Renault nas lojas, com preços que vão até R$ 50 mil. Na maioria das vezes, são carros pouco rodados. E que garantem todo o potencial do RS, preparado pela divisão Renault Sport . Entre outros itens, o carro conta com motor 2.0, de 150 cv que funciona com câmbio manual de seis marchas, com engates sempre curtos e precisos. As relações próximas uma das outras também ajudam a manter a agilidade.

O carro também conta com sistema de escape mais livre e rodas de aro 17 montadas em pneus de perfil baixo 205/45R, que se por um lado contribuem em manter o carro firme nas curvas por outro exigem certo cuidado para não serem danificados pelo asfalto mal conservado de boa parte das vias no Brasil. No pacote de equipamentos, outros destaques ficam por conta do controle eletrônico de estabilidade (que pode ser desligado por um botão no painel, se o juízo deixar) e a central multimídia com GPS e tela sensível ao toque.

 2 – Volkswagen Speed Up! TSI 2015 – Entre R$ 45 e R$ 50 mil

Volkswagen Speed Up!
Divulgação
Volkswagen Speed Up!

 Lançado como série especial, o Speed Up! é outro seminovo esportivo que começa a chegar ao mercado de usados interessantes. Os preços variam entre R$ 45 mil e R$ 50 mil e com baixa quilometragem. O carro vem com o engenhoso motor 1.0 turbo, de três cilindros, com injeção direta de combustível, capaz de gerar 105 cv e bons 16,8 kgfm de torque a meros 1.500 rpm, números suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e atingir 184 km/h, de acordo com os números da fabricante.

LEIA MAIS:  Conheça cinco seminovos mais econômicos para você fugir na hora da compra

Além do bom desempenho, o carro vem com detalhes exclusivos, como as rodas com acabamento diamantado de aro 15 montadas em pneus 185/60R, carcaças dos retrovisores pintadas de azul, bancos revestidos de couro com filetes brancos, material também usado no volante de base achatada.  

3 – Suzuki Swift Sport 1.6 16V 2015 – R$ 50 mil

Suzuki Swift
Divulgação
Suzuki Swift

 O hatch da marca japonesa vem com tempero bem apimentado apesar de não ter tanta potência. O motor é 1.6, de 16 válvulas, mas gira bem até chegar nos 142 cv a 6.900 rpm. Outra boa notícia é que há boa dose de força. São 17 kgfm a 4.200 rpm, também em alto giro. Mas isso não é problema porque o câmbio é manual de seis marchas, bem ajustado e preciso. Sabendo aproveitar todo o potencial do carro dá para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 8,7 segundos e chegar nos 202 km/h de maxima, nada mau para um hatch que pesa apenas 1.065 kg, com 3,89 metros de comprimento. 

Souberam também preparar o interior com bancos com largos apois laterais e costuras vermelhas, volante de três raios revestido de couro com assistência bem comunicativa (deixa sempre claro o que acontece entre os pneus e o asfalto), pedais de alumínio bem espaçados um do outro e boa posição de dirigir. Apenas o sistema multimídia não é dos mais modernos e poderiam ter caprichado mais no acabamento do painel.

4 – Citroën DS3 2013 – R$ 50 mil

Citroën DS3
Divulgação
Citroën DS3

 Eis um dos únicos hatches esportivos, com câmbio manual, motor turbo e apenas três portas à venda no Brasil. Isso contribui não apenas com o caráter esportivo, mas também aumenta a rigidez torcional da carroceria, item que ajuda na estabilidade nas curvas por estar ligado ao trabalho da suspensão. Além disso, o carro tem 165 cv com câmbio manual de seis marchas, controle eletrônico de estabilidade e seis airbags. E o desempenho é empolgante: 0 a 100 km/h em meros 7,3 segundos e 219 km/h de máxima.

LEIA MAIS:  Saiba quais são os 5 seminovos mais econômicos que custam até R$ 40 mil

O que também anima é bom nível de equipamentos de série, com bancos realmente esportivos revestidos de couro, sistema de som de alta fidelidade, GPS, câmera de ré, retrovisores com rebatimento automático, ar-condicionado digital, sensor de chuva e acendimento automático dos faróis, entre outros itens, como os controles eletrônicos de tração e estabilidade. 

5 – Mini Cooper Chilli 1.6 16V Manual 2011 – R$ 50 mil

Mini Cooper
Divulgação
Mini Cooper

 Yes, é possível levar um exemplar do modelo inglês para casa por até R$ 50 mil. E dos que são capazes de empolgar um pouco ao volante. No caso, estamos falando da versão Chilli 1.6 , de 122 cv e nada desprezíveis 16,3 kgfm a 4.000 rpm que funciona com câmbio manual de seis marchas. Pode parecer pouco, mas de acordo com os números da fabricante o carrinho pode acelerar de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e atingir 203 km/h. Além disso, a qualidade de fabricação com aval da BMW e o ronco bem afinado do motor fazem parte do show dessa versão.

O desenho estilo retrô e a ousadia de detalhes como o enorme mostrador circular no meio do painel e botões que parecem ter saído de aviões dos anos 60 também animam. Mas é bom saber que o Mini é mesmo um carro pequeno. Tem apenas 3,69 metros de comprimento, leva somente 160 litros no porta-malas e meros 40 litros no tanque, o que serve de alerta para a questão da autonomia.  Em contrapartida há todos os sistema de segurança desejáveis, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, freios a disco nas quatro rodas, entre outros.