Novo SUV compacto, Hyundai Kona chega às lojas no 2º semestre. Confira as primeiras fotos e informações do novo utilitário esportivo

O Hyundai Kona será a opção de crossover compacto para Europa e EUA. E dará origem a mais SUVs da marca coreana
Divulgação/Hyundai
O Hyundai Kona será a opção de crossover compacto para Europa e EUA. E dará origem a mais SUVs da marca coreana

O Hyundai Kona servirá como novo crossover compacto da fabricante coreana. Apresentado em seu país de origem, o modelo é o primeiro passado de sua nova ofensiva no segmento dos SUVs, desde os pequenos aos grandalhões. E também estreia a nova identidade visual da empresa, a ser transmitida para os demais carros. A dúvida é se será vendido no Brasil, substituindo o Creta ou como uma opção premium importada.

LEIA MAIS: Hyundai Creta Prestige 2.0 enfrenta Honda HR-V. Veja o comparativo

Ao contrário do Creta/iX25, o Hyundai Kona nasceu como um carro global (embora com foco no mercado europeu), estreando uma nova plataforma e desenhado pelo estúdio na Califórnia (EUA). Chega às concessionárias da Europa e Estados Unidos no segundo semestre deste ano. Preços ainda não foram revelados, mas a mídia já fala sobre a mesma faixa de preço de outros crossovers compactos, como Nissan Juke e Ford EcoSport.

Mede 4,10 metros de comprimento, 2,60 m de entre-eixos, 1,80 m de largura e 1,55 m de altura. É 17 centímetros menor do que o Creta, que tem 4,27 m, embora seu entre-eixos seja 1 cm maior. Tem 2 cm a mais em largura, mas perde 8 cm em altura. Perdeu muito espaço no porta-malas, de 361 litros, contra os 431 l do Creta.

Como um café forte

A primeira impressão ao olhar para o Kona é a mesma para qualquer pessoa: Não parece nem um pouco com os carros da Hyundai, normalmente mais sóbrios. A ideia foi revolucionar. “Nós trabalhamos duro para incorporar um espírito expressivo. É atípico e não convencional. Nós sempre quisemos fazer um carro compacto com emoção. Ele tem o mesmo efeito que um [café] espresso forte...”, explica Peter Schreyer, chefe de design da Hyundai.

LEIA MAIS: Hyundai Kona vai brigar com Honda HR-V e Toyota CH-R na Europa

Talvez seja a melhor definição para o design do crossover . Quem gosta de algo forte e fora do comum irá abraçar melhor o novo desenho, como os faróis mais finos, as luzes de neblina mais altas e a entrada de ar logo acima da grade frontal (essa foi a única que não mudou). A traseira segue o mesmo estilo. As lanternas são bem finas (embora não tanto quanto os faróis dianteiros) e as luzes de ré e de posição ficam bem mais altas. Ainda não mostraram o interior. Como um bom café, precisa ser degustado aos poucos para ser apreciado – com o tempo, o visual mostra uma harmonia interessante. Porém, como tem gente que não gosta da cafeína, alguns irão torcer o nariz para essa mudança brusca.

O Hyundai Kona não decepciona no aspecto mecânico. Começa com o motor 1.0 turbo de 120 cv e 17,5 kgfm, de três cilindros e com injeção direta. A marca diz que o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 12 segundos e alcança os 181 km/h. Trabalha com o câmbio manual de seis marchas. Logo acima estará o 1.6 turbo de 177 cv e 27 kgfm, em conjunto com uma transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas (é o mesmo motor da nova geração do Tucson). Sua aceleração até 100 km/h é de 7,7 segundos. Haverá também o 1.6 diesel, sem dados revelados.

LEIA MAIS:  Hyundai HB20 X encara bem os obstáculos urbanos. Veja avaliação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.