Entre os políticos brasileiros, que preferem SUVs premium ou esportivos, Lula revela lado mais simples. Confira a lista

Lula posa ao lado da família. Na imagem, um Fusca dos anos 70 e, ao fundo um Fiat 147, que foi lançado em 1976
Agência Estado/reprodução
Lula posa ao lado da família. Na imagem, um Fusca dos anos 70 e, ao fundo um Fiat 147, que foi lançado em 1976

Os políticos brasileiros costumam ter um ótimo gosto para a escolha de carros. O senador Aécio Neves, por exemplo, tem um Land Rover Freelander 2012. Já Paulo Maluf demonstra um apreço maior por esportivos. Ele foi proprietário de um belo Mitsubishi 3000GT nos anos 90, e hoje possui uma Ferrari 599 GTO. O ex-presidente Lula, por outro lado, revela um lado um pouco mais simples da situação.

LEIA MAIS: Confira 5 carros que deixaram de ser fabricados, mas voltaram às lojas

Lula ganhou as manchetes do Brasil e do mundo após sua condenação, e nós decidimos ir atrás do seu histórico de veículos. Nada de superesportivos ou SUVs de luxo como os outros. Lula prefere carros mais simples, mas que ainda assim têm o seu valor de requinte. Confira a lista dos cinco carros que já pertenceram ao ex-presidente.

1 - Chevrolet Omega Fittipaldi 2010

Chevrolet Omega Fittipaldi: edição especial com o sobrenome do bicampeão mundial de Fórmula 1
Divulgação
Chevrolet Omega Fittipaldi: edição especial com o sobrenome do bicampeão mundial de Fórmula 1

Em julho de 2017, o juiz Sérgio Moro ordenou o bloqueio e confisco dos bens de Lula, avaliados em R$ 10 milhões. Um dos veículos envolvidos na ação era um Chevrolet Omega Fittipaldi 2010. Conforme divulgado pela Veja, o veículo havia sido doado pela Central Islâmica Brasileira de Alimentos Halal. Uma Ford Ranger LTD 2012/2013 também acabou rodando com o confisco.

O Chevrolet Omega Fittipaldi é lembrado como uma das versões mais legais do eterno sucessor do Opala. Você verá ao longo de nossa lista que essa linha sucessória faz muito sentido para o ex-presidente. Com motor 3.6 V6, de 292 cv - 38 cv a mais que a versão convencional- e 36.72 kgfm de torque, com injeção direta de combustível. Nessa configuração, o Omega Fittipaldi acelera de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos.

2 - Ford F-1000 1984

Ford F1000: utilitário era sinônimo de picape no Brasil. Mas tinha motor MWM, a diesel, já antiquado
Renato Bellote
Ford F1000: utilitário era sinônimo de picape no Brasil. Mas tinha motor MWM, a diesel, já antiquado

Na mesma ordem de confisco emitida por Sérgio Moro, uma Ford F-1000 com mais de três décadas de uso estaria inclusa no pacote. O juiz, entretanto, alegou que a antiguidade do ex-presidente é um item sem valor representativo e acabou deixando o modelo de fora da ação.

LEIA MAIS: Confira 5 carros que poderiam ser lançados em versões mais legais

Não há qualquer informação sobre o estado de conservação da F-1000 de Lula, mas é inegável que ela foi uma das picapes mais charmosas dos anos 80. Tratava-se de uma resposta da Ford contra as linhas 10 e 20 da Chevrolet. Uma picape premium, muito acima dos modelos convencionais da época. Seu motor MWM 3.9 entregava 86 cv de potência

3 - Fiat 147

Fiat 147
Divulgação
Fiat 147" primeiro modelo da marca italiana no Brasil. Tinha versão com motor 1.050 cc, que foi usado no Uno Mille

Em uma antiga foto de família, Lula posa ao lado de Marisa em frente a sua casa. Ao fundo, pode-se enxergar um discreto Fiat 147 na garagem, revelando um certo gosto por carros compactos. Entretanto, não existem dados sobre a data da foto.

O Fiat 147 foi o primeiro carro da marca italiana fabricado no Brasil. Ele praticamente inaugurou a fábrica de Betim (MG), em 1976, onde hoje são feitos os modelos Strada, Siena, Uno e Mobi. A proposta era lançar um carro econômico e compacto, mas com bom aproveitamento de espaço interno. Entretanto, o 147 nunca conseguiu bater o sucesso do Volkswagen Fusca no Brasil. A versão picape, que mais para frente viria a ser o primeiro Fiorino, surgiu em 1979, enquanto a perua Panorama fez sua estreia em 1980.

4 - Chevrolet Opala Diplomata 1992

Chevrolet Opala Diplomata: Última leva do sedã de luxo vinha com direção elétrica e rodas de liga-leve de aro 15
Divulgação
Chevrolet Opala Diplomata: Última leva do sedã de luxo vinha com direção elétrica e rodas de liga-leve de aro 15

Lula também foi "opaleiro". Ele já teve um belo Diplomata 4.1 1992, que hoje pertence ao preparador e piloto Rogério Rascio, dono da Allen Preparações e sócio-fundador do Clube do Opala. De acordo com Rascio, ele é o segundo dono do veículo, atrás apenas do ex-presidente.

LEIA MAIS: Opala SS: esportivo marcou época na década de 1980

Diferente de Lula, que preservou o carro em sua originalidade, Rascio decidiu adaptar completamente o funcionamento do motor. Atualmente, o modelo voa baixo com 250 cv de potência, de acordo com as informações que Rascio compartilhou com a Revista Fullpower. Esta foi a última série do Chevrolet Opala, que teve sua produção encerrada ainda em 1992.

5 - Volkswagen Fusca

VW Fusca: lendário modelo da Volkswagen no Brasil, onde fez enorme sucesso ao vender mais de 20 milhões de unidades
Divulgação
VW Fusca: lendário modelo da Volkswagen no Brasil, onde fez enorme sucesso ao vender mais de 20 milhões de unidades

Na mesma foto antiga em que Lula posa ao lado de Marisa em frente a sua casa, muito antes do Palácio do Planalto e da ordem de prisão, o ex-presidente aparece sentado no para-choque de um Fusca.

Antes de parar nas mãos de Lula , o Fusca nasceu dos rascunhos de Ferdinand Porsche, na década de 30. A partir de 1950, ele passou a ser importado para o Brasil e se tornou um grande sucesso de vendas, à época custando 60 mil cruzeiros. A nacionalização completa veio nove anos depois, encerrando seu primeiro ciclo em 1986. Sete anos depois, viria o curioso pedido do presidente Itamar Franco para que a Volkswagen do Brasil voltasse a produzir o Fusca, durando de 1993 a 1996.

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.