Antes apenas com motor diesel, Toyota Hilux e SW4 ficam mais baratas. Confira os detalhes das novas versões de entrada

Há distintas fórmulas de encarar a recessão que fará o mercado cair – segundo projeções de Fenabrave e Anfavea, entidades das concessionárias e das fabricantes, respectivamente – para 2 milhões de unidades neste ano. A da Toyota foi renovar boa parte da gama de produtos. Primeiro foi a linha 2017 do Etios, seguida pelas novas gerações do híbrido Prius e do RX 350, SUV da Lexus, a marca de luxo da montadora japonesa. Agora, numa tacada só, a Toyota mostra o Etios reestilizado e os utilitários Hilux e SW4 com motor flex.

LEIA MAIS: Toyota Etios ganha facelift exclusivo para versão topo de linha

A Toyota Hilux  já havia sido renovada no ano passado, enquanto o SW4 foi lançado no início do ano. Agora trazem sob o capô o mesmo 2.7 16V do modelo anterior, mas com duplo comando de válvulas (que atua na admissão e no escape), sistema de partida a frio que dispensa o tanque adjacente e redução no atrito das partes móveis do motor – o que, segundo a empresa, reduziu o consumo em 7%.

Com etanol, a potência se manteve em 163 cv, enquanto na gasolina subiu de 158 cv para 159 cv. O torque de 25 kgfm não mudou, e o câmbio automático, antes de quatro velocidades, agora é de seis marchas.

LEIA MAIS: Toyota é a marca de carro mais valiosa no ranking da Forbes

Não houve mudanças na lista de equipamentos, o que significa que a Hilux SR traz ar-condicionado, controle de velocidade de cruzeiro, central multimídia com TV digital e GPS, vidros e travas elétricos, airbag de joelho para motorista e direção hidráulica, entre os principais itens.

LEIA MAIS: Toyota SW4 tem mudança radical, mas agora parte de R$ 205 mil

Na configuração SRV, são adicionados ar-condicionado digital, computador de bordo colorido, banco do motorista com ajustes elétricos, bancos de couro, retrovisores com rebatimento elétrico, controles eletrônicos de tração, estabilidade, reboque e assistente de subida. No caso do Toyota SW4 SR, se repetem os itens da Toyota Hilux SR, mas com o incremento dos controles de tração e estabilidade.

Impressões

Em um teste curto e reduzido ao trecho rodoviário, o motor 2.7 flex foi silencioso e convincente sob o capô do SW4. Não é uma referencia em desempenho, mas entrega ao utilitário esportivo a desenvoltura condizente com a sua proposta.

Agora com seis marchas, o câmbio automático trabalha bem com o motor, mas em algumas situações seu funcionamento lembra o de um CVT (de marchas continuamente variáveis), com o giro oscilando.

E quando no modo manual, é comum o condutor não ter seus comandos atendidos – você engata uma marcha acima, o mostrador no painel confirma, mas na real transmissão continua na mesma.

No mais, o utilitário agrada pelo espaço interno, pelo visual imponente e pela boa ergonomia.

Confira os preços:

Toyota Hilux Flex 2017

SR A/T 4x2 Cabine Dupla - R$ 111.700

SRV A/T 4x2 Cabine Dupla - R$ 120.800

SRV A/T 4x4 Cabine Dupla - R$ 131.200

Toyota SW4 Flex 2017

SR A/T de 5 assentos - R$ 159.600

SR A/T de 7 assentos - R$ 164.900

*Viagem a convite da Toyota

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.