Sem lançamentos marcados, Citroën terá espaço voltado 100% para protótipos no evento

O Citroën Concept Aircross funciona como um estudo de outras aplicações do design que estreou no C4 Cactus.
Divulgação/Citroën
O Citroën Concept Aircross funciona como um estudo de outras aplicações do design que estreou no C4 Cactus.

Quem esperava ver algum produto novo da Citroën vai ficar um pouco desanimado. A marca confirma que seu estande no Salão do Automóvel de São Paulo será 100% conceitual, apresentando apenas modelos que fazem um exercício de design e tecnologia. Para isso, trabalharão com duas atrações inéditas: O Concept Aircross e o E-Méhari . O Salão do Automóvel será entre os dias 10 e 20 de novembro.

Todo o estande da Citroën será conceitual, usando o que a marca chama de assinatura “La Maison Citroën” (a casa Citroën). A ideia é transmitir a sensação de “sentir-se em casa”, algo que será demonstrado pelo projeto arquitetônico do estande, pelas matérias-primas usadas e pelos conceitos que serão apresentados. A marca também promete que o público terá uma experiência rica e totalmente interativa.

LEIA MAIS:  Citroën C4  Picasso mostra toda sua vocação de carro familiar

Concept Aircross

Sob o capô do Citroën Concept Aircross estão dois motores: o 1.6 turbo de 220 cv e o elétrico de 95 cv.
Divulgação/Citroën
Sob o capô do Citroën Concept Aircross estão dois motores: o 1.6 turbo de 220 cv e o elétrico de 95 cv.

Revelado no Salão de Xangai (China) de 2015, o Concept Aircross é um SUV com o mesmo DNA visto no C4 Cactus (que a marca pretende lançar por aqui no fim de 2017). O design é bem parecido, sem as bolsas de ar nas laterais. Tem 4,58 metros de comprimento, 2,10 m de altura e 1,80 m de altura. Como todo conceito, usa rodas bem grandes – no caso, de 22 polegadas. Nasceu como um estudo, mas pode acabar virando um novo carro de produção.

LEIA MAIS:  Citroën  C4 Cactus chegará ao Brasil no final de 2017

O motor não é nenhuma surpresa, usando o velho conhecido 1.6 THP, que equipa quase todos os carros do grupo PSA, desde Citroën C4 Lounge a Peugeot 208 GT . Foi reconfigurado para gerar 220 cv e 28,1 kgfm. Além disso, conta com outro motor, um elétrico, de 95 cv, fazendo com que o utilitário alcance os 315 cv de potência, com um consumo de 58,8 km/l. Os dados de fábrica dizem que acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos.

E-Méhari

A Citroën revisitou o bugue Méhari com o conceito elétrico E-Méhari, capaz de rodar por 200 km.
Divulgação/Citroën
A Citroën revisitou o bugue Méhari com o conceito elétrico E-Méhari, capaz de rodar por 200 km.

As fabricantes adoram fazer conceitos baseados em bugues. A tentativa da Citroën deu origem ao E-Méhari , uma releitura do clássico Méhari da década de 1960. O protótipo usa a mesma ideia de capota removível, embora substitua o motor de dois cilindros e 29 cv por uma unidade elétrica de 68 cv. Conta com um conjunto de baterias de lítio que levam 8h para serem recarregadas e oferecem uma autonomia de 200 quilômetros.

LEIA MAIS:  Citroën C3 1.2 Pure Flex: quando menos pode ser mais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.