Tamanho do texto

Lista inclui compactos com até cinco anos de uso, com caixa de câmbio que dispensa pedal da embreagem, o que é bom para o trânsito do dia a dia

Mesmo com as vendas em baixa, as fabricantes não conseguiram evitar reajustes nos preços e atualmente não existe nenhum carro novo automático por menos de R$ 55.790. Se for procurar um sedã,  a conta passa fácil dos R$ 60 mil. Entretanto, existe a alternativa de levar um seminovo em bom estado por bem menos que isso. Na lista abaixo você vai encontrar 5 exemplos de sedãs compactos, fabricados entre 2012 e 2014, que podem ser encontrados por preços que variam entre R$ 30.500 e 39.900, dependendo do modelo. Confira.

LEIA MAIS: Confira 5 carros seminovos para ficar mais de três anos na sua garagem

1 – Hyundai HB20S Premium 1.6- 2013-2014 – R$ 39.800

Hyundai HB20S
Divulgação
Hyundai HB20S

 Um dos melhores sedãs compactos disponíveis no mercado, o HB20S Premium vem com o mesmo motor 1.6 flex, de 128 cv, que equipa o modelo novo fabricado hoje em dia. As diferenças começam com o câmbio, que é de quatro marchas e não de seis. Além disso, o carro ganhou retoques no desenho, principalmente na frente, que recebeu nova grade dianteira e faróis reestilizados.

Por dentro, são poucas as diferenças entre o modelo 2014 e o 2017. A principal delas fica por conta da central multimídia, mais simples e não tão moderna do que a do modelo novo, que pode espelhar celular Android ou iOS. Mas o espaço interno é o mesmo, inclusive no porta-malas de 450 litros. O sedã é bem acertado, tem bom desempenho e conjunto estrutural que inclui direção elétrica e eixo de torção na traseira que alia boa estabilidade com certo conforto ao rodar.

2 – Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 – 2013 – R$ 36.500

Chevrolet Cobalt
Divulgação
Chevrolet Cobalt

 Substituto do antigo Astra Sedan , o modelo da GM é um dos carros do segmento com os menores custos de manutenção do mercado. Mas, por outro lado, o consumo é um dos maiores. Com etanol, de acordo com os dados da fabricante, o sedã faz 6,9 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada e 8,9 km/l e 12,3 km/l com gasolina, respectivamente.  A partir da linha 2016 o carro recebeu melhorias no conjunto mecânico, o que acabou reduzindo o consumo.

LEIA MAIS: Conheça 5 seminovos mais econômicos por até R$ 40 mil

Entre outras diferenças do sedã 2013 para o 2017 está o desenho, que inclui frente nova com faróis mais estreitos e grade redesenhada, o que deixou o Cobalt com o mesmo estilo em toda linha GM atualmente. Assim como no HB20S , o Colbalt também recebeu nova central multimídia e alteracões na padronagem de revestimento dos bancos. Bem espaçoso, o carro tem porta-malas de enormes 563 litros e conjunto robusto. Também pode ser considerado um sedã confortável, mas para quem não tem muita pressa, pelo comportamento pacato.

  3 – Honda City LX 1.5 – 2012-2013 – R$ 39.900

Honda City
Divulgação
Honda City

 A geração anterior do City tem seu charme, mas não há como negar que a atual representa mesmo uma evolução. De qualquer forma, o modelo 2013 também é um sedã espaçoso e  bom de dirigir, apesar de algumas ressalvas. Uma delas fica por conta do nível de ruído um pouco acima do ideal, principalmente na estrada, quando o câmbio de cinco marchas, de relações curtas, acaba deixando o motor 1.5 girar demais, em torno de 4.000 rpm a 120 km/h.

 Apesar de compacto, o City tem um generoso porta-malas de 506 litros de capacidade e bom espaço interno. Por dentro, as peças são bem encaixadas, mas o acabamento é bem simples. E saiba que a iluminação do painel é laranja, já um pouco fora de moda, embora isso não seja um incômodo para muita gente. Mas o consumo é animador. Diz a fabricante que o City 2013 faz 11,2 km/l com gasolina na cidade e 14 kml na estrada.

4 – Ford New Fiesta Sedan SE 1.6 – 2014 – R$ 39.900

Ford New Fiesta Sedan
Divulgação
Ford New Fiesta Sedan

 Trata-se de um dos modelos mais injustiçados do segmento. Isso porque tem uma série de qualidades e, no entanto, vende pouco. O desenho é bem resolvido e continua até arrojado nos dias de hoje na comparação com os principais concorrentes, com ares de cupê. Esse arrojo também pode ser encontrado no interior, mas os comandos do som e do primitivo sistema multimídia Sync são meio confusos, cheio de pequenos botões no mesmo lugar.

LEIA MAIS:  Veja 5 seminovos 1.0 para você evitar na hora da compra

 Em contrapartida, a posição de dirigir é perfeita e o conjunto do carro é bem acertado, o que permite adotar um tocada mais animada, se for o caso. O motor é 1.6 Sigma Flex, de 115 cv, o que é suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos e atingir 190 km/h, conforme os números da fabricante. A caixa de câmbio é a Powershift, de dupla embreagem. No que se refere ao espaço, o Ford é um pouco mais apertado que a maioria dos rivais, inclusive no porta-malas, de 440 litros. 

5 – Renault Logan Expression 1.6 – 2014- 2015 – R$ 39.900

Renault Logan
Divulgação
Renault Logan

 O desenho do sedã da marca francesa é igual ao do modelo 2017, mas o motor 1.6 não é tão eficiente quanto o novo 1.6 SCe. Além disso, o câmbio é automatizado, sem dupla embreagem e costuma dar trancos entre as trocas. Porém, o Logan tem um conjunto robusto, o que inclui a suspensão que absorve bem as irregularidades do piso. Também é espaçoso, com porta-malas de 510 litros. Mas o acabamento geral é bastante simples e a ergonomia precisa melhorar.

 Na comparação com Logan 2017 com o novo motor 1.6 SCe , o modelo 2015 tem níveis de ruído e vibração maiores. Entretanto, o motor de 8 válvulas tem razoáveis 106 cv e 15,5 kgfm de torque a 2.850 rpm, o que garante boa dose de força nas primeiras marcações do contagiros. Em compensação, o gasto de combustível não é tão animador. Diz a fabricante que o carro faz só 6,2 km/l na cidade e 8,9 km/l na estrada, com etanol, números que passa para 9,6 km/l e 12,8 km/l, respectivamente, com apenas gasolina no tanque. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.