Tamanho do texto

Nem sempre os nomes de carros soam tão bem quanto o planejado. Estes são alguns dos piores que se tem notícia até os dias atuais

A escolha dos nomes de carros nem sempre acaba sendo acertada. Há casos em que as fabricantes acabam decidindo batizar seus lançamentos de maneira estranha, como você pode conferir na lista abaixo.  Dos dez modelos citados, apenas três foram vendidos no Brasil. São apenas algus exemplos. 

LEIA MAIS: Estudo aponta 10 carros que menos perdem valor depois de um ano

E acredite: Existem dezenas de nomes de carros mais polêmicos por seu significado diferente em outras línguas, por não fazerem nenhum sentido, ou mesmo por simplesmente serem feios. Confira a seguir a nossa lista. 

AMC Gremlin

O AMC Gremlin é coberto de polêmicas. Além das linhas estranhas, o tem nome de uma criatura que só causa confusão
Divulgação
O AMC Gremlin é coberto de polêmicas. Além das linhas estranhas, o tem nome de uma criatura que só causa confusão

Não basta ser um dos mais feios do mundo, também tem que ter um dos nomes mais ridículos. O compacto AMC Gremlin foi lançado em 1970 e recebeu a mesma denominação que a lendária criatura que adora causar confusão e sabotar componentes mecânicos (principalmente de aviões). O que levou a marca a decidir batizar seu carro dessa forma ainda é um mistério – dizem que há uma relação com o fato do designer ter criado o carro enquanto voava, desenhando em um saco de vômito.

LEIA MAIS: Veja 10 carros novos para você fugir por causa da alta desvalorização

Chana

Quando a marca apareceu no Salão do Automóvel de 2006, a única coisa que chamava a atenção era o nome
Reprodução
Quando a marca apareceu no Salão do Automóvel de 2006, a única coisa que chamava a atenção era o nome

Quando a chinesa Chang’an quis vender veículos em outros países, decidiu utilizar um nome mais simples, pelo medo dos ocidentais se complicarem com a pronúncia. Não contavam com a reação dos brasileiros quando apresentou seus veículos comerciais por aqui como parte da marca Chana – apelido popular para o órgão reprodutor feminino. Some isso ao fato de apresentarem seus veículos em um estande cheio de mulheres com calças apertadas e a piada estava pronta. Mesmo com a confusão, mantiveram o nome de 2006 a 2011, quando finalmente alteraram para Changan.

Daihatsu Applause

Aplauso por achar uma boa ideia chamar um carro como Applause e outro para o tanque de gasolina defeituoso
Divulgação/Daihatsu
Aplauso por achar uma boa ideia chamar um carro como Applause e outro para o tanque de gasolina defeituoso

A marca de carros compactos da Toyota apostou em um novo modelo e alguém deu a sugestão de chamá-lo de Applause (aplauso, em inglês). Talvez achasse que o veículo era tão bem feito que era “digno de aplauso” e que iria impressionar o público ocidental, já que foi apresentado pela primeira vez no Salão de Genebra (Suíça), em março de 1989. Foi aplaudido de forma irônica, já que ficou famoso pelos vazamentos de gasolina que causaram diversos incêndios.

LEIA MAIS: Confira 10 dicas na hora de escolher um carro blindado usado. Saiba detalhes

Ford Pinto

Além de ter um dos piores nomes de carros de todos os tempos, o Ford Pinto ainda foi um dos mais polêmicos
Divulgação
Além de ter um dos piores nomes de carros de todos os tempos, o Ford Pinto ainda foi um dos mais polêmicos

Não, o nome do Ford Pinto não significa o que você pensou agora. Nos EUA, o nome do carro é como chamam um cavalo ou pônei com pelagem branca com pintas de outra cor. Para piorar, o Pinto tinha um sério problema com colisões traseiras (sem trocadilhos), pois seu tanque de combustível ficava entre o eixo traseiro e o para-choque. Bastava uma batida para que o recipiente começasse a vazar combustível, causando incêndios. A Ford negava a existência do defeito e só fez o recall (de 1,5 milhões de unidades, o maior da época) porque estava lutando contra 117 processos.

Isuzu Mysterious Utility Wizard

Não sabemos o que passou na cabeça da Isuzu, pois este SUV não é misterioso e muito menos mágico
Reprodução
Não sabemos o que passou na cabeça da Isuzu, pois este SUV não é misterioso e muito menos mágico

Em 1989, a Isuzu lançou um novo SUV médio. Como usar nomes em inglês é algo considerado chique no Japão, batizou o carro como Mysterious Utility (“utilitário misterioso”), o que não faz nenhum sentido. Para piorar, um ano depois lançou o Mysterious Utility Wizard, a versão de quatro portas (Wizard significa feiticeiro). Percebeu que era um nome ridículo demais para o ocidente e batizaram a versão norte-americana como Isuzu Amigo.

Kia Besta

Infame pelas piadas sobre a besta ser o carro ou o motorista, a minivan fez muito sucesso no Brasil
Divulgação/Kia
Infame pelas piadas sobre a besta ser o carro ou o motorista, a minivan fez muito sucesso no Brasil

Famosa por ter virado veículo para transporte alternativo (como vans escolares, de lotação, entre outras utilidades), a Kia Besta foi um dos nomes que popularizou a marca coreana no Brasil. A segunda geração do veículo comercial, conhecido lá fora como Bongo, vendeu tanto que foi a minivan mais vendida do País por muito tempo. Apesar de todas as piadas, seu nome também lembrava as bestas de carga, um paralelo interessante com seu uso primário. Deixou o mercado em 2006, quando a Kia interrompeu sua produção, mesmo que representasse mais de 50% do faturamento da marca por aqui. Na verdade, o carro se chamava Best A em alguns mercados e também tinha do Best B. 

LEIA MAIS:  Veja quais são os 10 carros com menores custos de manutenção do Brasil

Mazda Laputa

A ideia da Mazda de usar um nome das Viagens de Gulliver não foi ruim, só que Laputa não pegou bem nos países latinos
Divulgação/Mazda
A ideia da Mazda de usar um nome das Viagens de Gulliver não foi ruim, só que Laputa não pegou bem nos países latinos

A Mazda já tem uma tradição de usar nomes estranhos em seus carros. Imagine a reação de nossos amigos latinos se tivessem vendido o kei car Laputa. Tudo bem que é uma referência à ilha voadora do livro “As Viagens de Gulliver”. Teriam que mudar o nome para algo como Lapuntu, como foi feito com a obra de Jonathan Swift nos países que falam espanhol. 

Renault LeCar

Por melhor que ele seja, é um pouco arrogante chamar um automóvel de
Reprodução
Por melhor que ele seja, é um pouco arrogante chamar um automóvel de "O Carro", como o caso do Renault Le Car

Um dos carros mais famosos da Renault é o pequeno Renault 5, um dos primeiros superminis modernos e que ajudou a popularizar a carroceria hatchback. Como ficaria estranho utilizar esse nome nos EUA, a AMC (que na época importava os carros da marca francesa), o batizou como Le Car (O carro, em francês), um pouco pretencioso demais para um modelo desconhecido. Apesar de ser muito elogiado pela imprensa na época, não foi um sucesso de vendas.

Studebaker Dictator

Chamar um carro de Ditador já não é uma boa ideia. Ainda mais quando Adolf Hitler começa a comandar a Alemanha
Reprodução
Chamar um carro de Ditador já não é uma boa ideia. Ainda mais quando Adolf Hitler começa a comandar a Alemanha

Em 1927, os norte-americanos não sabiam muito bem o que era um ditador. Seu melhor exemplo era Benito Mussolini, mais conhecido como um líder audacioso do que pela violência do fascismo. A Studebaker não viu tanto problema quando lançou o Dictator (Ditador, em inglês) nos EUA, já que ele iria “ditar os padrões” para as outras fabricantes. Encontrou um problema quando tentou envia-lo à Europa, onde o nome tinha um peso político mais forte. A solução foi rebatizar como Director (Diretor). Pouco tempo depois, Adolf Hitler entrou em evidência e a Studebaker teve que tirá-lo de linha.

Volkswagen Thing

É muito estranho falar que dirige uma Coisa. Vai saber o que passou pela cabeça da equipe da Volkswagen
Reprodução
É muito estranho falar que dirige uma Coisa. Vai saber o que passou pela cabeça da equipe da Volkswagen

O Jeep fez muito sucesso como veículo 4x4 de uso militar. Os governos europeus queriam um carro similar e começaram o projeto do Europa Jeep, procurando fabricantes que pudessem desenvolver tal modelo. A Volkswagen negou, mas ficou de olho na ideia, já que clientes em outros países queriam um automóvel mais adequado para estradas rurais. Criaram o Type 181, lançado em diversos países. Até aí tudo bem, só que algum executivo teve a brilhante ideia de batizar a versão norte-americana como Thing (Coisa), inusitado, mas até adequado para descrever seu design estranho. Só de imaginar como era explicar para alguém que você dirige uma “coisa” faz com que este seja um dos piores nomes de carros da história. Poderiam ter usado um dos outros nomes do Type 181, como Trekker ou Safari.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.