Tamanho do texto

Fabricantes ainda apostam em modelos que procuram chamar atenção apenas pelo visual. Confira alguns exemplos

Há quem se contente em apenas parecer. E as fabricantes procuram convencer essas pessoas com versões de hatches de visual caprichado, que sugerem uma esportividade, mas que não empolgam. O preço relativamente atrativo e a lista recheada de equipamento também fazem parte do pacote oferecido para desfilarem por aí com detalhes como frisos vermelhos, dupla saída de escape cromada, adesivos que parecem ter saído de modelos de competição. Mas, nada de bom desempenho,

LEIA MAIS:  conheça 5 carros seminovos para você fugir na hora da compra

No terreno dos hatches compactos, por outro lado, existem alguns modelos que merecem, de fato, serem chamados de esportivos. Entre os quais temos o Peugeot 208 GT, com motor 1.6 flex, de 173 cv e câmbio manual de seis marchas. Há também o Renault Sandero RS, com o 2.0 de 150 cv, e o VW Up! 1.0 TSI, que conta com 105 cv mas se sai bem ao acelerar pela boa relação entre peso e potência, de 9,42 kg/cv. Confira a seguir 5  “esportivados” que vivem de aparências.

1-    Hyundai HB20 R-Spec – a partir de R$ 61.330

Hyundai HB20 R spec
Divulgação
Hyundai HB20 R spec

 A partir de uma versão conceitual mostrada no Salão do Automóvel de 2014 a Hyundai resolveu lançar a versão com jeito esportivo do HB20. Os detalhes que dão ideia de esportividade começam com a ampla grade dianteira hexagonal com aberturas do tipo “colméia” e molduras que imitam alumínio. O carro vem também com lentes escurecidas dos faróis, carcaças dos retrovisores pintadas de preto brilhante, para-choque traseiro com desenho exclusivo, rodas de aro 15 diamantadas e pinças de freio dianteiras pintadas de vermelho. 

Por dentro, há frisos vermelhos nos bancos, nas molduras das saídas de ar no painel , contorno do sistema de som e na manopla na alavanca de câmbio. Além disso, a costura do couro que reveste o volante também é vermelha e os pedais são de alumínio. Assim, procuraram criar um ambiente que remete à certa esportividade. Mas toda parte mecânica e estrutural é igual a de qualquer versão 1.6, de 128 cv, com câmbio manual de seis marchas. De acordo com a fabricante, o carro vai de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos e atinge 189 km/h.

2 – Fiat Uno Sporting – a partir de R$ 51.080

Fiat Uno 2017
Divulgação
Fiat Uno 2017

 Não há como negar que o visual é caprichado. Entre os destaques, há para-choques redesenhados e com estilo arrojado (principalmente na traseira), bem como dupla saída de escape no centro e duas saídas de ar falsas na laterais.  Na frente, a Fiat seguiu a receita tradicional, que inclui grade frontal do tipo colméia, faróis com lentes escuras e rodas estilosas, embora pudessem sem um pouco maiores.

O interior também tem detalhes exclusivos, como o quadro de instrumentos com iluminação branca e ponteiros vermelhos e painel com apliques para dar a entender que é de fibra de carbono, material leve e resistente que começou a ser usado pela primeira vez na Fórmula 1. Mas o desempenho não empolga, com  motor 1.3 Firefly, de 109 cv, o que é suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em razoáveis 9,8 segundos e chegar nos 177 km/h.

3 – VW Fox Pepper  - a partir de  R$ 61.090

Volkswagen Fox Pepper
Divulgação
Volkswagen Fox Pepper

 A ideia de apimentar o Fox com uma versão com apelo esportivo é boa, mas ficou apenas no campo das aparências. E, pelo visto, a pimenta que usaram não é das mais ardidas, inclusive por causa do visual até discreto. Deram apenas uma injeção de vermelho nas carcaças dos retrovisores e nos frisos que chegam a passar pelos faróis. Além disso, incluíram dupla saída de escapamento  e pequenos adesivos decorativos nas laterais das portas dianteiras com a incrição “Pepper”.

LEIA MAIS:  Veja 5 carros seminovos para ficarem mais de três anos na sua garagem

Talvez tenham exagerado um pouco na dose de vermelho por dentro, que vem com as laterais das portas pintadas, bem como a parte interna dos apoios dos bancos, entre outros detalhes internos, como as molduras das saídas de ar e da alavanca de câmbio. Como não poderia deixar de ser, a costura do couro do volante é vermelha. Entretanto, adotaram o motor 1.6, 16V, de 120 cv com câmbio manual de seis marchas, que é considerado um bom conjunto, embora sem tanta disposição. Faz de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e atinge 189 km/h.

4 – Peugeot 208 Sport – a partir de R$ 64. 190

Peugeot 208 Sport 1.6 Flex
Carlos Guimarães/iG
Peugeot 208 Sport 1.6 Flex

 Versão mais em conta que a turbinada GT, a Sport vem apenas com jeito de esportivo. O visual poderia ser mais caprichado,já que tem apenas detalhes vermelhos na grade dianteira, rodas pintadas de preto, lentes dos faróis e lanternas escurecidas, além de carcaças dos retrovisores e defletor de ar traseiro pintados de preto brilhante. Também  decidiram incluir pintura fosca em partes como grade frontal, molduras das janelas e na porção de baixo do para-choque da frente.

O volante é o mesmo do 208 GT, revestido de couro perfurado, base achatada e com o raio central de alumínio, assim como os pedais. Mas a Peugeot não foi na onda vermelha das rivais e os bancos são revestidos de dois tons de cinza, o que deixa o carro com aspecto mais sóbrio e discreto. Sob o capô, fica o conhecido 1.6 flex, de 122 cv,  o suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e atingir 198 km/h, de acordo com os dados da fabricante.

5 – Renault Sandero GT Line – a partir de R$ 55.900

Renault Sandero GT Line
Divulgação
Renault Sandero GT Line

 Depois do Uno, o GT Line fica em segundo lugar entre os “esportivados” mais em conta. E tem detalhes exclusivos como nova grade frontal, aerofólio, difusor e saias laterais. Além disso, a cor Dark Metal foi escolhida para ressaltar detalhes esportivos, como moldura dos faróis de neblina e capas dos espelhos retrovisores. As rodas são de aro 16, montadas em pneus 195/RR5 e vêm pintadas de cinza grafite para você se diferenciar do rebanho.

LEIA MAIS:  Saiba quais são os 5 piores sistemas multimídia oferecidos no Brasil

Os enfeites, por dentro, incluem bancos com tecnologia CCT na cor preta, revestimento específico que lembram a fibra de carbono e bordado com a identidade visual da Renault Sport no apoio de cabeça e volante de couro com a inscrição GT Line. Os detalhes na cor azul estão presentes nas costuras do banco, volante e manopla do câmbio, além dos aros da saída de ar e do velocímetro. Tudo para tentar manter os ocupantes mais animados, mesmo sabendo que o motor é apenas o 1.6, aspirado, de 118 cv, para ir de 0 a 100 km/h em medianos 9,8 segundos e atingir 185 km/h.   

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.