Tamanho do texto

Carro usado com manutenção em dia é muito mais fácil de vender. Confira cinco dicas de manutenção da InstaCarro que vão ajudar na revenda

Carros usados com a manutenção bem feita são muito mais atraentes para os possíveis compradores
Reprodução
Carros usados com a manutenção bem feita são muito mais atraentes para os possíveis compradores

Na hora de comprar um carro usado, a primeira coisa que olhamos depois do preço é o estado do veículo. Mecânica em ordem, nenhum estrago na lataria e se os acessórios (de preferência, originais) estão funcionando. Por isso, o contrário também é verdadeiro. Na hora de vender o seu automóvel, estar com a manutenção em dia é crucial para atrair mais clientes e conseguir um bom valor.

LEIA MAIS:   Conheça 5 carros seminovos para ficarem mais de três anos na sua garagem

A InstaCarro, empresa especializada em venda de carros usados, divulga cinco dicas de manutenção que facilitam a vida de quem quer passar seu veículo para frente. Como sua política é vender o automóvel em até uma hora, juntaram muita experiência sobre o que os clientes querem – seja pessoa física, revendas ou concessionárias. Confira os cinco conselhos de cuidados que facilitam a venda do seu seminovo.

1 - Histórico em dia

Naturalmente, teremos que fazer algum tipo de conserto do carro, por troca de peça, algum ajuste ou conserto. Sempre guarde todos os comprovantes do serviço que foi feito, seja pela oficina, concessionária ou loja. Além de servir como garantia pela manutenção realizada (caso seja recente), também prova ao cliente que o automóvel está em ordem e que estava nas mãos de um dono cuidadoso.

2 - Bonito de se ver

A primeira impressão é a que fica. Para os  carros usados , é uma verdade. Com exceção dos graxeiros que procuram por raridades, dificilmente um carro mal cuidado visualmente irá chamar a atenção, ainda mais se for um modelo comum. Garanta que a pintura esteja impecável, assim como a lataria sem amassados, estofamento bem cuidado e calotas sem riscos.

3 - Sem ruídos

Algumas pessoas ficam muito tempo dentro do carro, por ter que dirigir muito ou ficarem presas no trânsito. E uma das coisas que mais atrapalham a experiência é o ruído interno (não confunda com o ronco de um bom motor). Barulhos causados pelo vento ou mesmo por motivos estruturais podem ser corrigidos com ajuda especializada e, com certeza, serão mais apreciados ao explicar para um possível comprador.

LEIA MAIS: Saiba escapar de 5 golpes mais comuns da hora de trocar de carro

4 - Original (ou perto disso)

Quanto mais original seu carro estiver, melhor será na hora de vender. Claro, há exceções para essa regra. Há um desgaste natural por tempo e uso e, dependendo da idade do veículo, encontrar uma peça de reposição original pode ser muito difícil. A dica é tentar ficar o mais próximo do item da fabricante. A outra exceção é para alguns poucos itens que não acompanhem o carro – por exemplo, se havia comprado uma versão sem rádio e instalou um por fora.

5 - Sempre limpo

Manter seu carro sempre limpo não é apenas uma questão estética. Sujeira acumulada pode causar danos ao veículo, tanto mecânicos quanto visuais. Por isso, sempre inclua a limpeza na lista de manutenção . Lave e faça polimento para manter a cor original da lataria (e, se possível, não deixe ao ar livre com o sol batendo direto). Cuide também do interior, higienizando os bancos (principalmente os de couro). Vidros bem polidos, ajudam a ver que não há pequenos trincados, assim como manter o motor e as rodas limpas melhoram a visualização de suas condições.

LEIA MAIS:  Veja 5 bons motivos para fugir do carro novo e optar por um seminovo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.