Tamanho do texto

Divisão de carros menores da Toyota, Daihatsu revela planos para o País. Saiba mais sobre a possível volta da marca como poderia operar por aqui

O Daihatsu Terios é uma opção de SUV compacto de baixo custo - embora já esteja antiquado, pois foi lançado em 2006
Divulgação/Daihatsu
O Daihatsu Terios é uma opção de SUV compacto de baixo custo - embora já esteja antiquado, pois foi lançado em 2006

A Daihatsu, marca especializada em carros compactos, revela que pensa em voltar a vender seus carros no Brasil, como uma forma da Toyota (dona da marca) investir no segmento de veículos mais baratos. Ainda não deram informações de como será esse retorno e quais serão os automóveis, apenas que será posicionada abaixo da Toyota, que não terá um modelo mais em conta do que o Etios. 

LEIA MAIS:  Toyota estuda importar o novo SUV C-HR híbrido da Turquia para o Brasil

“Há um mercado para carros compactos em mercados como Brasil”, disse Soichiro Okudaira, presidente da Daihatsu , a jornalistas em Tóquio (Japão). “A Toyota vende modelos similares pela Ásia e América do Sul, e o Brasil tem sido um mercado importante para modelos como Corolla, embora eles estejam em uma classe um pouco maior.” A ideia é que a Daihatsu preencha essa lacuna, com veículos mais baratos.

A Daihatsu vem trabalhando com a Toyota na criação de compactos para mercados emergentes. Em 2016, já se falava de uma cooperação entre as marcas para desenvolver a próxima geração do Etios. A aposta de Akio Toyoda, presidente da Toyota, é utilizar a tecnologia dos kei cars para reduzir os custos de produção de modelos maiores para outros países.

Só carro pequeno

O grande mistério é como a Daihatsu irá operar. A fabricante trabalha quase que exclusivamente com carros pequenos, principalmente os que entram na categoria kei car no Japão, modelos que só podem ter até 3,4 metros de comprimento e motor de 660 cc de até 64 cv, pagando menos impostos. Esses veículos dificilmente viriam ao Brasil, pois o público prefere carros maiores e com espaço.

LEIA MAIS: Toyota Yaris ee visto disfarçado antes do lançamento. Veja as fotos

Ainda assim, há alguns produtos interessantes. O hatch Boon, por exemplo, tem 3,66 m de comprimento e motor 1.0, de três cilindros e 65 cv. O Ayla, vendido na Indonésia,  é outro compacto que teria mercado aqui, embora tenha apenas 3,6 m de comprimento, e conta com com o motor 1.2 de 88 cv, o mesmo usado no Etios asiático (uma variação do 1.3 que utilizamos por aqui).

Poderiam até entrar na briga dos SUVs compactos, com a nova geração do Daihatsu Terios. Tem 4,09 m de comprimento na versão de cinco lugares, usa motores 1.3 e 1.5 e tem até opção com tração nas quatro rodas com diferencial.  Facilita uma possível produção local, pois poderia reaproveitar a motorização do Etios e casaria com a estratégia da Toyota de vender o C-HR importado da Turquia (e por um custo maior).

LEIA MAIS:  Toyota RAV4 chega renovado ao Brasil, em apenas uma versão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.