Tamanho do texto

Utilitário esportivo está nos planos da marca no País, mas ainda sem previsão de chegada às lojas. Redução do IPI e novo regime automotivo devem ajudar

Toyota C-HR é mostrado na versão híbrida pela primeira vez na América Latina. Tem chance de vir ao Brasil
Nicolas Tavares/iG
Toyota C-HR é mostrado na versão híbrida pela primeira vez na América Latina. Tem chance de vir ao Brasil

O Toyota C-HR está nos seus planos da fabricante para o Brasil, informa a reportagem de iG Carros no Salão de Buenos Aires (Argentina). Segundo apuramos, o SUV compacto tem chances de ser importado para o Brasil vindo da Turquia, mas apenas na versão híbrida e ainda sem previsão de chegar às lojas. Com isso, pelo menos num primeiro momento, não existe a intenção de rivalizar com o Honda HR-V, um dos principais concorrentes do C-HR em diversos mercados.

LEIA MAIS:  Toyota CH-R chega ao Japão pelo equivalente a R$ 72.900. Saiba detalhes

Se trouxer mesmo o Toyota C-HR híbrido ao Brasil a marca japonesa não terá altos volumes, mas aposta nas mudanças nas alíquotas de IPI, que deverão baixar em 2018. Além disso, existe também o novo regime automotivo que vai suceder o Programa Inovar-Auto, que se encerra no fim de 2017. Com a chamada Rota 2030, o foco será a eficiência energética e, com isso, os modelos híbridos serão favorecidos.

Toyota C-HR mostrado no Salão de Buenos Aires tem o desenho arrojado entre os principais destaques
Divulgação
Toyota C-HR mostrado no Salão de Buenos Aires tem o desenho arrojado entre os principais destaques

Além disso, o C-HR foi concebido para ser movido por motor elétrico e outro a combustão, que geram 122 cv ao todo.  Há também versões mais em conta, com motor 1.2 turbo, de 116 cv e 18,6 kgfm, que pode trabalhar com um câmbio manual de seis marchas, ou automático CVT, mas apenas na Europa. 

LEIA MAIS: Toyota C-HR é revelado por completo. Confira mais detalhes do SUV compacto

Desenho arrojado

Além da questão da eficiência energética, outro atrativo do C-HR fica por conta do estilo arrojado. Mas, apenas por fora. O interior é mais conservador, exceto pela  linha azul que atravessa o painel e passa pelos contornos da tela do sistema multimídia.Por outro lado, o carro pode ter uma série de equipamentos, como sistema de som de alta-fidelidade com 9 alto-falantes, janelas traseiras escurecidas, bancos aquecidos e partida keyless por botão. E entre as opções de personalização há como incluir o chamado teto flutuante, de cor diferente do restante da carroceria.

LEIA MAIS:  Ressaca da crise está chegando e lançamentos de carros vão rarear logo

A questão da customização do Toyora C-HR inclui várias opções de cores. O interior pode ser cinza escuro, preto com marrom ou preto com azul. O carro também pode ser equipado com sistema de estacionamento automático, sistema de som da JBL com 9 alto-falantes, janelas traseiras escurecidas, bancos aquecidos e partida keyless por botão. As rodas são de aro 18” e a carroceria sempre conta com duas cores na pintura para manter o efeito de “teto flutuante” visto em outros SUVs.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.