Tamanho do texto

Utilitário esportivo fabricado em Catalão (GO) passa a ser vendido apenas com câmbio automático CVT e motor 2.0 flex, de 170 cavalos

Mitsubishi ASX mantém o mesmo visual de sempre, mas agora vem com motor 2.0 flex e apenas câmbio automático CVT
Divulgação
Mitsubishi ASX mantém o mesmo visual de sempre, mas agora vem com motor 2.0 flex e apenas câmbio automático CVT

O utilitário esportivo Mitsubishi ASX chega à linha 2018 com algumas novidades. Já começa com o motor 2.0, que passa a ser flex e, com isso, fica mais potente quando funciona apenas com etanol no tanque. De acordo com a fabricante, agora são 170 cavalos, potência que cai para 160 cv com gasolina. O torque máximo também muda conforme o combustível (22 kgfm com o etanol e 20,1 com o derivado de petróleo). 

LEIA MAIS: Mitsubishi lança versão Comfort do Outlander, com sete lugares

Outra novidade importante é que o Mitsubishi ASX 2018 deixa de ser vendido com câmbio manual. A partir de agora o carro será encontrado apenas com caixa automática CVT, com relações de martcha continuamente variáveis. E como passou a ser bicombustível, a fabricante adotou o sistema de pré-aquecimento do etanol na partida a frio.

Visto de traseira, não há novidades no Mitsubishi ASX da linha 2018 fabricado em Catalão (GO)
Divulgação
Visto de traseira, não há novidades no Mitsubishi ASX da linha 2018 fabricado em Catalão (GO)

Para completar a lista de mudanças, os preços da linha 2018 do ASX ficaram menores.  Apenas a título de comparação, a versão 2.0, com tração dianteira e câmbio CVT, vendida anteriormente por R$ 104.990, passou a ser oferecida por R$ 97.990, valor que representa uma redução de R$ 7 mil no preço de tabela, que começa com a versão CVT 4x2, por R$ 97.990, continua com a CVT AWD (R$ 113.99) e termina com a topo de linha, de R$ 122.990.

LEIA MAIS: Mitsubishi cede picapes para a CET de SP cuidar do trânsito nas Marginais

Entre os itens de série em todas as versões do SUV  há: sistema multimídia, ar-condicionado digital, sensores no para-choque traseiro para ajudar nas manobras de estacionamento, câmera de ré, ISOFIX,  conjunto elétrico (vidros, travas e espelhos). No caso das versões com tração integral a pacote de equipamentos também inclui controle eletrônico de estabilidade, air bags laterais, de cortina e para o joelho do motorista, chave presencial, além de sensores de chuva e crepuscular. E na topo de linha ainda está incluído o teto solar e os faróis de xenônio.

Novo SUV

Eclipse Cross é mais moderno que o ASX nacional e poderia ser vendido no Brasil. Mas, ainda não há previsão de chegada
Divulgação
Eclipse Cross é mais moderno que o ASX nacional e poderia ser vendido no Brasil. Mas, ainda não há previsão de chegada


A Mitsubishi não diz nada sobre o novo utilitário Eclipse Cross no Brasil. Mas o fato é que o carro seria um bom substituto do ASX atualmente feito em Catalão (GO), que já vem perdendo apelo no mercado diante os fortes rivais. O novo SUV foi mostrado em março, no Salão de Genebra (Suíça) com desenho mais moderno que o do ASX nacional e mecânica eficiente.

LEIA MAIS: Mitsubishi revela o novo SUV Eclipse Cross por completo antes da estreia

Pode vir com motor 1.5, turbo, com injeção direta de gasolina e câmbio CVT, que pode similar 8 marchas e funcionar no modo esportivo. Existe também uma versão a diesel, com câmbio automático e tração 4x4.   

No interior do modelo, que fica acima do Mitsubishi ASX e baixo do Outlander, os destaques ficam  por conta de detalhes como os bancos esportivos, com largos apoios laterais e a tela central do sistema multimídia. Há também outros recursos, como o  head up display  , que projeta as principais informações do quadro de instrumentos numa pequena tela transparente na altura do ângulo de visão do motorista no para-brisa. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.