Tamanho do texto

Superesportivo de 720 cv é feito em escala real, com peças de brinquedo. Feito ajudou a arrecadar 2,7 mil libras para instituição de caridade

A McLaren divulga o vídeo da montagem do supercarro 720S reproduzido em peças de Lego, feito durante o Goodwood Festival, na Inglaterra. As únicas partes que não foram feitas com as populares pecinhas são os pneus, as rodas e a estrutura metálica que simula o chassi. Mas isso não é demérito para uma montagem incrível que levou horas para ficar pronta. Durante a time-lapse , podemos perceber que, apesar de ser feito de peças de Lego, o McLaren é bem rígido e consegue aguentar um trabalhador ajoelhado em seu capô sem despedaçar.

LEIA MAIS: Os 10 supercarros mais velozes do mundo

De acordo com o material, o McLaren 720S foi feito com 280 mil peças de Lego e contou com o trabalho de várias pessoas até ser finalizado durante o Goodwood Festival - onde os últimos 13 mil componentes foram adicionados. Sendo uma das atrações da festividade, aproximadamente € 2.7 mil libras (aproxidamente R$ 11 mil) foram arrecadados para uma instituição de caridade de Goodwood.  

O verdadeiro

McLaren 720S
Divulgação
McLaren 720S


O McLaren 720S veio para substituir o 650S, e foi apresentado no Salão de Genebra (Suíça) no começo do ano. Mais leve e mais potente que seu antecessor, o objetivo da marca inglesa é deixar as concorrentes italianas Ferrari e Lamborghini em seu retrovisor e dominar o coração dos fanáticos por supercarros. Com 1.283 kg, confere uma redução de quase 100 kg em relação ao modelo anterior.

LEIA MAIS: Ferrari completa 70 anos. Confira imagens históricas

A receita para tal redução é o vasto uso fibra de carbono e otimização de recursos. Para se ter uma ideia, apenas com a substituição das barras estabilizadoras, a McLaren economizou 16 kg na suspensão do 720S. Para fechar o pacote, um V-oitão biturbo, 4.0 litros, libera a fúria de 720 cv, e permitem uma aceleração de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos. Para domar o motor, transmissão de dupla embreagem e sete marchas. Freios de carbono cerâmica e controles adaptativos que permitem ao motorista escolher entre os modos Comfort, Sport, Track e Race finalizam a parte mecânica.

LEIA MAIS: Carro mais caro do Brasil, Lamborghini de R$ 5 milhões desfila na estrada

É claro que um McLaren traria muito luxo. Uma grande tela de LCD toma conta do console central, onde o motorista pode monitorar todas as informações sobre sua experiência à bordo do monstro inglês. O endinheirado que quiser desfrutar do supercarro em terras tupiniquíns terá que desembolsar R$ 1.28 milhão, fora os custos de importação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.