Tamanho do texto

Que tal um SpaceFox Highline por R$ 98.934? Confira outros casos em que fica claro um certo exagero no preço sugerido

A Renault surpreendeu o mercado ao apresentar um carro abaixo dos R$ 30 mil. Até a chegada do compacto Kwid, por R$ 29.990, o único modelo que poderia ostentar a farda de opção exclusiva abaixo do valor era o Chery QQ ( a partir de R$ 25.990), que nunca foi um sucesso de vendas no Brasil. Na contramão de Renault e Chery, algumas marcas parecem não fazer o menor esforço para justificar o preço exagerado de certos modelos. Listamos abaixo os cinco carros com valores mais absurdos à venda no País. 

LEIA MAIS: Os dez carros 1.0 mais baratos do Brasil

1°- VW SpaceFox Highline 1.6 - R$ 98.934

A perua Volkswagen SpaceFox topo de linha, com todos os opcionais, beira a marca dos R$ 100 mil
Divulgação
A perua Volkswagen SpaceFox topo de linha, com todos os opcionais, beira a marca dos R$ 100 mil

As peruas estão desaparecendo do mercado, o que é uma pena. E a SpaceFox é uma das remanescentes para quem faz questão de espaço, e não se rendeu a um SUV compacto. O carro está longe de fazer feio com um conjunto mecânico bem acertado, engates macios e motor honesto. Mas, pelos inacreditáveis R$ 98.934 que a Volkswagen pede pela versão topo de linha, com todos os opcionais, cogitar uma SpaceFox completa se torna negócio de outro mundo. Ao passar pela terceira reestilização, a SpaceFox preserva a mesma plataforma de seu lançamento, e garante uma colocação em nossa lista dos preços mais absurdos . Com R$ 7 mil a menos, você leva pra casa um sedã Corolla GLi 1.8 (R$ 91.990), com bancos de couro.

LEIA MAIS: Renault Kwid: andamos no hatch que promete agitar o mercado


2°- Honda WR-V EXL - R$ 83.400

Honda WR-V: traseira polêmica de um carro que pouco se diferencia de um Fit, mas já vendeu mais de 7,5 mil unidades
Divulgação
Honda WR-V: traseira polêmica de um carro que pouco se diferencia de um Fit, mas já vendeu mais de 7,5 mil unidades

O design do Honda WR-V não agradou a todos, ganhando um caráter de “Fit anabolizado”. O modelo parte de R$ 79.400, e pode chegar aos R$ 83.400 na versão mais cara, a EXL. Se formos comparar com o que custa um Fit, também podemos notar algumas diferenças. O WR-V tem um valor bem mais alto que o Fit, cuja versão EX tem preço sugerido de R$ 73.800  O desempenho está longe de ser empolgante, e a Honda peca ao não colocar controle de estabilidade e tração entre os itens disponíveis.

3°- Fiat Weekend Adventure - R$ 83.646

Fiat Weekend não é um exemplo de modernidade, mas pode custar mais de R$ 80 mil com todos os itens disponíveis
Divulgação
Fiat Weekend não é um exemplo de modernidade, mas pode custar mais de R$ 80 mil com todos os itens disponíveis


Um dos dinossauros em nosso mercado, a perua aventureira Fiat Weekend mantém a mesma carroceria há vinte anos - com a necessidade de alguns retoques no visual para rejuvenescer o projeto. Longe de ser um exemplo de modernidade, o modelo pode chegar aos R$ 83.646, com todos os opcionais. Além de deixar a Weekend mais cara, a Fiat também aposentou a versão intermediária Trekking 1.6. Agora, a perua está disponível apenas em versões 1.4 e 1.8 flex.

LEIA MAIS:  Chevrolet anuncia investimento de R$ 1,4 bilhão no Brasil

4°- BMW X4 - R$ 324.990

BMW X4: SUV é fabricado no Brasil, mas isso não deixou o preço um pouco mais camarada. É o nacional mais caro do País
Divulgação
BMW X4: SUV é fabricado no Brasil, mas isso não deixou o preço um pouco mais camarada. É o nacional mais caro do País


Só carros populares na lista? Nada disso. O BMW X4 é produzido em Araquari (SC) desde agosto de 2016, e não reproduz no preço as condições de um carro nacionalizado. Cotado em R$ 324.990 na versão de entrada, tem bancos, chicote elétrico, pneus da Pirelli e alguns ítens do motor  fabricados no Brasil. Mesmo assim, o carro se mantém como o mais caro fabricado no País, na frente do Range Rover Evoque HSE Dynamic (R$ 252.900) e do Mercedes-Benz GLA 250 Sport (R$ 232.900).

5°- Toyota Etios Platinum - R$ 69.430

Versão Platinum é a topo de linha do sedã compacto, cheio de equipamentos, mas o preço ficou um tanto exagerado, não?
Divulgação
Versão Platinum é a topo de linha do sedã compacto, cheio de equipamentos, mas o preço ficou um tanto exagerado, não?


Por R$ 69.430 mil por um sedã compacto completíssimo da Toyota deixam o pacote Platinum oferecido no Etios menos interessante. Ainda mais com câmbio automático de apenas quatro marchas . Controle de estabilidade e tração? A Toyota não oferece nem como opcional, mas confirma que o modelo receberá a tecnologia em breve. De qualquer forma, pelo mesmo valor do sedã compacto é possível levar um Chevrolet Prisma LTZ 1.4 R$ 67.050, topo de linha, com câmbio automático de seis marchas, e ainda economizar, teoricamente, R$ 2.380.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.