Tamanho do texto

Modelo deve chegar ao País em breve para rivalizar com VW Virtus, Honda City, Chevrolet Cobalt e companhia. Um hatchback também está nos planos

Toyota Yaris Sedan tem desenho bem mais arrojado que o do Etios e ficaria um pouco abaixo do Corolla no Brasil
Divulgação
Toyota Yaris Sedan tem desenho bem mais arrojado que o do Etios e ficaria um pouco abaixo do Corolla no Brasil

A Toyota apresenta na Tailândia a nova geração do Toyota Yaris, sedã do mesmo porte de Volkswagen Virtus,  Honda City, Chevrolet Cobalt, Hyundai HB20S, e compahia. Pois bem,  de acordo com nossos colegas do Autos Segredos, o modelo mostrado pela marca japonesa é o mesmo que será vendido no Brasil no ano que vem, junto de uma versão hatchback.

LEIA MAIS: Hatch premium-  Veja quais são as 5 novas apostas do segmento

O principal ingrediente utilizado pela marca para tornar o Yaris um sucesso em mais de 70 países é o fator ecológico. Alguns mercados são bem simpáticos a carros amigáveis ao meio ambiente, concedendo isenções de impostos e, consequentemente, deixando o preço bem competitivo. A expectativa da Toyota é vender 4.700 unidades do Yaris por mês na Tailândia. Por aqui, o Yaris preencheria a lacuna que existe entre Etios Sedan e Corolla, rivalizando diretamente com Honda City e o futuro Volkswagen Virtus, por exemplo. Podemos esperar algo entre R$ 60 mil e R$ 80 mil.

Visto de traseira o sedã tem linhas arrojadas e que seguem o estilo adotado por outros modelos da Toyota
Divulgação
Visto de traseira o sedã tem linhas arrojadas e que seguem o estilo adotado por outros modelos da Toyota

Em proporções, o Yaris tem 4,43 m de comprimento, 1,73 m de largura e 2,55 m de entre-eixos, sendo pouco menor que o Honda City. Os olhos mais atentos devem ter reparado que o Yaris tailandês teve seu design inspirado no Corolla americano. O para-choque possui grandes entradas de ar inferiores, pontuadas por feixes em LED. A disposição das luzes no interior do lustre também remetem ao Corolla A traseira é outra referência clara. O modelo traz sete airbags como equipamento de série na versão topo de linha, e aposta no econômico motor 1.2, de 86 cv para seduzir os consumidores asiáticos. Ainda de acordo com as informações obtidas pelo Autos Segredos, é mais provável que o modelo brasileiro adote o 1.8, de 144 cv, usado nas versões GLi do Corolla, com opção de câmbio manual.

LEIA MAIS: Toyota Etios Sedan Platinum mostra que tem requinte fora de propósito

No interior, fica claro que o novo Yaris Sedan tem desenho parecido com o do Corolla. Até o volante é igual
Divulgação
No interior, fica claro que o novo Yaris Sedan tem desenho parecido com o do Corolla. Até o volante é igual

A versão mais cara do Yaris deve surgir com ar-condicionado automático, sistema multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas, seis alto-falantes, computador de bordo em uma tela de 4,2 polegadas alocada no painel e partida por botão. O painel é totalmente original, e não guarda semelhanças com Corolla, ou até o Etios.

Histórico

Toyota Yaris vendido atualmente na Argentina, ainda sem as mudanças adotadas na nova geração do modelo
Divulgação
Toyota Yaris vendido atualmente na Argentina, ainda sem as mudanças adotadas na nova geração do modelo

O Yaris foi lançado em 1999 com o objetivo de substituir o Toyota Starlet. Sempre foi vendido em versões hatchback, de duas e quatro portas, cupê e sedã. E apesar de nunca ter aparecido no Brasil, a Toyota trouxe o Yaris para nossos vizinhos da Argentina e do Chile. O modelo latino-americano traz motor 1.5, que rende até 107 cv a 6.000 rpm. A versão CVT está avaliada em 373.600 pesos argentinos (algo em torno de R$ 68 mil).

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus será produzido em novembro no Brasil

Não é a primeira vez que o Yaris aparece como possibilidade para o nosso mercado. A novela começou há alguns anos, e foi atrapalhada pelo conturbado cenário político-econômico brasileiro em 2016. As especulações nunca deixaram de existir, com unidades camufladas do Yaris circulando por aqui constantemente. No fim do ano passado, a Toyota informou que não havia qualquer previsão de adaptar a fábrica de Sorocaba (SP) para o novo modelo em 2017, também negando a possibilidade de importar o carro no mesmo ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.