Tamanho do texto

A fabricante promete zero interação humana com o volante. Mas, sem a autorização das leis, será impossível o carro ser vendido tão cedo

Você já viu algum casal tirando selfie ao volante e isso não ser perigoso? Dê boas vindas ao Renault Symbioz
Divulgação
Você já viu algum casal tirando selfie ao volante e isso não ser perigoso? Dê boas vindas ao Renault Symbioz

A Renault divulga mais detalhes do Symbioz Concept, um carro autônomo, elétrico e futurista que é pensado para levar os passageiros de hoje para o ano 2023. O interessante é que, pela primeira vez, as pessoas poderão dar umas voltas com esse carro não poluente, ou melhor, ele é que poderá dar umas voltas com as pessoas.

LEIA MAIS: Renault Twizy: andamos no modelo elétrico, pela primeira vez, em ruas do Brasil

Equipado com dois motores elétricos, o Renault produz 680 cv e 66 kgfm. Além disso, conta com esterçamento nas quatro rodas, o que dá uma tremenda capacidade para o carro contornar curvas com agilidade e segurança. O tempo que a recarga demora também é bastante impressionante, pois necessita de apenas 30 minutos para ir do zero até os 80% de carga. Entretanto, estranhamente, o Symbioz leva 6 segundos para ir de 0 a 100 km/h, que apesar de ser um tempo respeitável, seus números de potência e torque levam a crer que poderia fazer melhor.

LEIA MAIS: Aceleramos o único elétrico Chevrolet Bolt trazido ao Brasil

Movimentos suaves e fluidos como o vento

Com cabine projetada para conciliar a visibilidade com espaço interno e exterior de design aerodinâmico, observa-se que o Renault Symbioz é pensado para transmitir sensação de segurança e conforto, já que além do modo de condução 100% autônomo, o investimento na aerodinâmica dá estabilidade para o conjunto, além de promover silêncio e fluidez no seu rodar. Bem como os defletores e tomadas de ar, câmeras e sensores equipam todo o carro, para guiar o sistema de controle autônomo e mostrar aos ocupantes o que está ao redor.

LEIA MAIS: Apple confirma que trabalha em tecnologia do carro autônomo

Segundo a Renault, a legislação na França e da maioria dos países ainda não permite que existam carros de produção com o nível 4 de autonomia, tal como o do Symbioz. Por isso, a montadora promete para 2019 o nível 2 em seus produtos e, ainda sendo uma previsão, fala do nível 4 apenas para 2022, que é quando o governo poderia aprovar a permissão. Quanto maior o nível, menor a necessidade de intervenção humana na direção e, definitivamente, mais luxo e conforto ao "dirigir".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.