Tamanho do texto

Modelo será uma das novidades do Salão de Detroit (EUA), no mês que vem. E começa a ser produzido no México, em meados de 2018

VW Jetta: linhas mais arrojadas que as da geração anterior e o aspecto esportivo estão entre os destaques do sedã
Divulgação
VW Jetta: linhas mais arrojadas que as da geração anterior e o aspecto esportivo estão entre os destaques do sedã

A Volkswagen resolve mostrar o esboço da nova geração do Jetta antes da apresentação oficial durante o Salão de Detroit (EUA), entre os dias 13 e 28 de janeiro. O carro aparece de perfil, ângulo em que é possível notar alguma semelhança com o sedã topo de linha da marca alemã, o Arteon. De qualquer forma, certo mesmo é que o desenho terá linhas mais arrojadas e interessantes que os do modelo atual, que ficou conhecido pelo aspecto mais conservador. Além disso, a nova plataforma do sedã médio vai permitir o uso de um a gama maior de motores.

LEIA MAIS: Volkswagen Jetta aparece renovado em teaser. Chega ao Brasil em 2018

Ainda sobre o desenho do VW Jetta que foi divulgado oficialmente pela fabricante, chamam atenção detalhes como entre-eixos maior, capô com vincos mais sallientes e a tampa do porta-malas encurtada, o que dá um aspecto mais esportivo ao sedã, cuja produção no México vai começar em meados de 2018. Portanto, sua chegada ao Brasil deverá acontecer durante o segundo semestre do ano que vem, junto com outras novidades da fabricante, entre as quais o SUV derivado do Polo, depois do sedã compacto Virtus, cujo lançamento está confirmado para fevereiro.  

O que muda no conjunto

No conjunto mecânico, uma das novidades da nova geração do VW Jetta  ficará por conta do câmbio automático de oito marchas que poderá ser acoplado ao motor 1.4, turbo, com injeção direta de combustível. Com a novidade, o carro passará a ter trocas de marchas mais suaves, além de menores indices de consumo e nível de ruído. Bom também é que será possível optar por quatro modos diferentes de condução: Normal, Eco, Sport e outro customizado, ajustado de acordo com o gosto do freguês. 

LEIA MAIS: Volkswagen Jetta aparece renovado em teaser. Chega ao Brasil em 2018

Pelo menos nos Estados Unidos, a Volkswagen vai optar por uma caixa de câmbio com conversor de torque, já que esse tipo de sistema é o que mais agrada no mercado americano, ao contrário do que acontece em outros mercados, como o europeu, em que a esportividade é um ponto mais relevante. Para competir de igual para igual com o Honda Civic Si, a versão mais potente do novo VW Jetta, com motor 2.0 turbinado, deverá superar os 220 cv atuais.

LEIA MAIS:  VW Polo Highline, como anda a versão topo de linha do novo hatch

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.