Tamanho do texto

Com preço sugerido de R$ 424.990, o esportivo acelera de 0 a 100 km/h em 3,8 segundos. Meio segundo a menos que o superesportivo R8

Audi TT RS Coupé 2018: Versão que leva a agressividade do visual e do comportamento ao extremo
Divulgação
Audi TT RS Coupé 2018: Versão que leva a agressividade do visual e do comportamento ao extremo

A Audi inicia as vendas da linha 2018 do esportivo puro-sangue TT RS Coupé. Com preço sugerido de R$ 424.990, o cupê  é feito para poucos.  Vem com 400 cv,  potência extraída do motor 2.5, de 5 cilindros, que trabalha em conjunto com sistema de tração integral e câmbio de dupla embreagem, de sete marchas, do RS3. De acordo com a fabricante, são números  suficientes para levar o esportivo de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos. Isso é 0,5 segundo a menos que o "irmão" superesportivo R8, que conta com o dobro de cilindros e custa duas vezes mais. Tudo isso "deve" ser o suficiente para se abrir um belo sorriso no rosto, não?

LEIA MAIS: Audi RS3: foguete terra-terra

Toda a potência do Audi TT RS é conseguida com ajuda do turbocompressor, que usa dupla injeção direta no coletor de admissão e nas câmaras de combustão. Já na parte de exaustão, há um sistema de controle inteligente que gerencia a duração de abertura das válvulas de escape, dependendo da aceleração e velocidade do motor, com o objetivo de conseguir um consumo de combustível reduzido sob uso mais brando, bem como uma resposta ágil do acelerador, quando for necessário.

LEIA MAIS: Audi A3 Sedan renovado chega com mais força para encarar Corolla, Civic e Cruze

Tecnologia para lidar com a força bruta

De acordo com a fabricante, o câmbio S-tronic, de dupla embreagem, com 7 marchas, é um dos mais rápidos do mundo em suas trocas, o que otimiza a retomada de velocidade e a suavidade na entrega da potência. Ainda como parte do conjunto da transmissão, o esportivo conta com distribuição do torque entre os eixos, que reduz a tendência do cupê de sair da trajetória em curvas enquanto acelera. A sua tração 4x4 é integrada ao sistema dinâmico de direção (Audi drive select), permitindo que o motorista escolha individualmente o funcionamento desses componentes entre três modos: conforto, automático e dinâmico.

LEIA MAIS: Audi RS7 Performance: Aceleramos o supercarro do Neymar

O painel é totalmente digital, chamado de virtual cockpit. Ele exibe informações sobre torque, força G e pressão dos pneus. Quando a transmissão está operando em modo manual, uma escala de cores indica ao motorista o momento para a troca de marcha ideal, quando o motor se aproxima da rotação máxima. Ainda no interior, são equipados bancos esportivos revestidos de couro Napa de série, que trazem emblemas RS estampados nos encostos dos assentos. Além disso, tem volante esportivo de couro, com tem base plana, botões para a operação do sistema multimídia e aletas para trocas de marchas, atrás da direção. Também está incluso no sistema um recurso de pesquisa de texto, que conclui automaticamente a entrada do usuário após apenas algumas letras terem sido inseridas.

Outros destaques do Audi TT RS incluem o sistema de som Bang&Olufsen com 705 watts de potência, acabamento interno de carbono, ar-condicionado automático de duas zonas, pedais de alumínio, controle de cruzeiro, teto panorâmico elétrico, sistema Keyless (chave de presença com botão de ignição), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré e faróis de LED.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.