Tamanho do texto

A montadora teve que substituir rodas por esquis na dianteira e esteiras atrás. Confira o resultado

A Nissan modifica o esportivo conversível com fome de asfalto, o emblemático 370Z, para se tornar um monstro na neve. Tal como nas motocicletas de neve, as rodas tiveram que ser substituídas por esquis na frente e esteiras atrás, uma vez que é para lá que é enviada a potência do motor 3.7 V6, de 332 cv e 36,6 kgfm. A montadora afirma que apenas  uma unidade existirá, pois produziram a fim de exibir o projeto, tal como os utilitários Murano, Rogue e Pathfinder, que também serviram de base para virarem carros de neve. Os visitantes do Salão de Chicago (EUA) poderão ver a besta das neves pessoalmente.

LEIA MAIS: Confira o vídeo de lançamento do Tesla Roadster ao espaço

Os utilitários Rogue, Murano e Pathfinder, que a Nissan também modificou para andar na neve
Divulgação
Os utilitários Rogue, Murano e Pathfinder, que a Nissan também modificou para andar na neve

Entretanto, o que chama atenção no Nissan 370Z feito para neve é que o modelo convencional pertence a um segmento que se opõe completamente à nova proposta. Seja na versão Roadster ou na Coupé, o “Z” tem todos os seus conjuntos acertados para o asfalto, visando performance, agilidade e responsividade ao volante. Apesar de hilário, seria mais intuitivo relacionar utilitários robustos como o Murano, Rogue e Pathfinder ao contexto do que um esportivo conversível de dois lugares, não?

LEIA MAIS: Volta dos que não foram:  5 carros que saíram de linha e voltaram às lojas

Força bruta americana na neve

Esse é o monstro que tem o cenário off-road extremo como seu habitat natural. Trata-se de um GMC Sierra 2500HD, com anteparo  de aço bastante reforçado, além de um monstruoso V8, turbodiesel, de 6,6 litros, que gera 445 cv e 91 kgfm, força que é transmitida ao solo com ajuda do câmbio automático de 6 marchas da Allison, fábrica transmissões preparadas. Com toda essa brutalidade e os reforços estruturais, o monstro americano pode andar em terrenos em que nem todo utilitário passaria.

LEIA MAIS: Seis tendências que vão dar as cartas no setor automotivo brasileiro em 2018

Mais mudanças incluem uma barra luminosa de 30 polegadas, bem como luzes nos para-lamas e no chassi. Além disso, o carro tem capota marítima e alto falantes da Kicker. São equipamentos para, definitivamente, ninguém botar defeito. Já a pintura chamativa faz alusão à imagem de uma montanha nevada dos Estados Unidos. E as cores escolhidas reverenciam a bandeira americana, típico do patriotismo norte-americano. Deviam organizar uma corrida entre a picape e o Nissan...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.