Tamanho do texto

Mudança de Sumaré (SP) para Itirapina (SP) vem para fortalecer os negócios da marca, que se prepara para o aquecimento do mercado brasileiro

Eis uma visão aérea da nova fábrica da Honda, em Itirapina (SP), de onde sairão todos os carros em 2021
Divulgação
Eis uma visão aérea da nova fábrica da Honda, em Itirapina (SP), de onde sairão todos os carros em 2021

Ante o aquecimento do mercado automotivo, a Honda decide reestruturar o sistema da produção de seus carros no Brasil. Resultado disso é a transferência da produção da fábrica de Sumaré (SP) para a nova planta em Itirapina (SP). Com isso, a unidade anterior agora é destinada à produção de motores e componentes, desenvolvimento de automóveis, estratégia e gestão dos negócios da montadora. Em função de levar um tempo até o fim do processo de transferência, a conclusão está prevista para 2021.

LEIA MAIS: Desacato a autoridade: veja 5 motivos para comprar o Civic e não o Corolla

A fábrica de Itirapina (SP) ficou pronta em 2016, entretanto, em meio à crise de 2015, a Honda resolveu "trancar" o local até que o mercado mostrasse recuperação, ao chegar novamente a 3 milhões de unidades vendidas ao ano (em 2017 foram 2,2 milhões).

Entretanto, apesar do mercado apresentar uma recente recuperação, a montadora afirma que as perspectivas de crescimento permanecem abaixo do volume projetado anteriormente e, com base no cenário atual, será preciso fortalecer a estrutura de produção de automóveis para garantir a sustentabilidade dos seus negócios para o futuro.

Novo lar

Planta de Sumaré (SP), na linha de produção do Honda Fit, que será o primeiro a ser feito em Itirapina (SP)
Divulgação
Planta de Sumaré (SP), na linha de produção do Honda Fit, que será o primeiro a ser feito em Itirapina (SP)

Com capacidade produtiva nominal de 120 mil unidades por ano, em dois turnos, a fábrica produzirá todos os seus modelos nacionais por lá e, quanto ao Fit, serão os mesmos funcionários de Sumaré (SP) que trabalharão em sua linha de montagem. Entretanto, antes, a marca japonesa falava que a segunda fábrica, quando começasse a produzir, poderia gerar até 2 mil empregos. Mas mesmo com a previsão de início da operação em 2019, não há expectativa de novas contratações.

LEIA MAIS: Honda Fit 2018 renovado ganha retoques no desenho e mais equipamentos

Em Sumaré (SP), a fábrica seguirá na produção das atividades que receberam investimentos recentes, tais como: a produção do conjunto motor, incluindo Fundição e Usinagem; Injeção Plástica; Ferramentaria; Engenharia da Qualidade; Planejamento Industrial e Logística. A unidade também mantém a sede administrativa da Honda South America, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Automóveis, a Divisão de Peças e o Centro de Treinamento Técnico para concessionárias.

LEIA MAIS: Honda Civic e Accord passam a oferecer acesso ao Waze em centrais multimídia

“De cara nova” para o mercado

Honda HR-V:  SUV finalmente renovará os ares, para retomar o espaço no mercado que perdeu para o Nissan Kicks
Divulgação
Honda HR-V: SUV finalmente renovará os ares, para retomar o espaço no mercado que perdeu para o Nissan Kicks

O Honda HR-V reestilizado será o próximo lançamento a ser feito na nova fábrica em Itirapina (SP). Nova disposição das luzes de LED, grade frontal com logo da Honda retrabalhado e um para-choque mais robusto com novas luzes de neblina estão entre as principais mudanças, entretanto, não espere por qualquer mudança na motorização no Brasil, pelo menos por enquanto. Deverá ser mostrado no Salão do Automóvel, em novembro, antes de estrear nas lojas, entre o fim do ano e o início de 2019.

LEIA MAIS: Honda HR-V renovado aparece em imagens oficiais antes da estreia

O HR-V vai manter o motor 1.8 (que já equipou o Civic da geração anterior à atual) e câmbio automático CVT. Bem que a Honda poderia aproveitar as mudanças para adotar um conjunto mecânico mais eficiente e moderno. De qualquer forma, isso deverá acontecer um pouco mais adiante, quando será lançada uma nova geração do motores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.