Tamanho do texto

Carro fantasma, triciclo sem qualquer estabilidade e primeiro carro elétrico brasileiro compõem a lista. Saiba mais sobre as bizarrices

Há alguns meses, fizemos uma lista sobre os carros brasileiros que não deram certo. Havia muita coisa bizarra nela, como os esportivos DoniRosset e Rossin-Bertin Vorax. Mas o resto do mundo também reserva muita coisa de cair o queixo. Um bom exemplo é o Peel P50, o menor carro de produção do mundo. Já imaginou chegar no trabalho e ao invés de parar no estacionamento, levar seu carro para o escritório? Isso é possível.

LEIA MAIS: Conheça 5 marcas brasileiras que não vingaram

Lembramos também do Tata Magic Iris, feito com base no pequenino Nano. Ou o Rinspeed AG, que é basicamente um superesportivo anfíbio. Enfim, foi difícil escolher, mas selecionamos cinco carros incrivelmente bizarros que já foram produzidos em todo o mundo. Acompanhe a lista abaixo.

1 - Pontiac Deluxe Six “Ghost Car”

Pontiac Deluxe Six “Ghost Car”: por incrível que pareça, fizeram o carro com carroceria de acrílico transparante
Divulgação/RM Auctions
Pontiac Deluxe Six “Ghost Car”: por incrível que pareça, fizeram o carro com carroceria de acrílico transparante

Quando falamos de um carro fantasma, a primeira coisa que pode vir à sua cabeça é o cupê mal assombrado. As várias gerações que assistiram Corrida Maluca, um grande sucesso dos anos 60, podem lembrar do modelo pilotado pela dupla Medonho e Medinho. Na animação da Hanna-Barbera, o carro brincava com o design fúnebre de um castelo da Transilvânia. Tinha até um dragão escondido em sua torre.

LEIA MAIS: Veja 5 carros legais que foram um verdadeiro fracasso de vendas

O mundo já viu um carro fantasma. Não na ficção, mas na realidade. Este Pontiac Deluxe Six ganhou revestimento em acrílico, como um estudo da General Motors sobre como os carros do futuro seriam. Por trás da “lataria”, podemos ver toda a estrutura do carro como se fosse um esqueleto. Apenas duas unidades foram feitas, e uma delas foi leiloada pela RM Sotherby em 2011 por US$ 475 mil (R$ 1,6 milhão, em conversão simples).

2 - Hofstetter

O Brasil teve um esportivo com "asa de gaivota" e ele atendia pelo nome de Hofstetter. Quando tinha apenas dezessete anos, o estudante de engenharia Mario Richard Hofstetter sonhava com um esportivo nacional. Era grande fã dos projetos italianos, com linhas retas e bem demarcadas por vértices. De acordo com Hofstetter, os esportivos que serviram de inspiração foram os emblemáticos Alfa Romeo Carabo e Maserati Boomerang.

O cluster , cheio de luzes e cores, também parece ter saído da série "A Super Máquina" dos anos 80. O nosso colunista Renato Bellote chegou a andar em uma das pouquíssimas unidades feitas pela marca. O vídeo é antigo, mas dá para matar um pouco da vontade de ver o esportivo nacional da asa de gaivota acelerando.

3 - Reliant Robin

Reliant Robin: com apenas três rodas, dirigir esse carro sem capotar nas curvas era um grande desafio
Divulgação
Reliant Robin: com apenas três rodas, dirigir esse carro sem capotar nas curvas era um grande desafio

Carro ou triciclo? A montadora inglesa Reliant Motor Company passou por uma crise de identidade, e decidiu lançar algo parecido com um “dois em um”. A idéia era que o Robin entrasse para a categoria de motocicletas, a fim de se pagar menos impostos. Com custo baixo, o carro vendeu um número razoável de exemplares ao longo dos anos 70.

Um dos episódios mais memoráveis de Top Gear traz Jeremy Clarkson acelerando um Robin pelas ruas de South Yorkshire. Por conta da instabilidade, o triciclo tomba logo na primeira curva abrupta do apresentador. Clarkson, entretanto, mostra muita desenvoltura para “descapotar” o Robin. Basta abrir as portas. Procure o vídeo no YouTube e reserve alguns minutos para gargalhadas inconformadas..

4 - Gurgel Itaipu

Gurgel Itaipu na apresentação, em 1974. Um carro 100% nacional que já mostrava a importância da eletrificação
Divulgação
Gurgel Itaipu na apresentação, em 1974. Um carro 100% nacional que já mostrava a importância da eletrificação

Muito se fala sobre carros elétricos nos dias de hoje. Elon Musk e a Tesla Motors encabeçam a lista da modinha. Em 1974, Musk tinha apenas três anos de idade, e um engenheiro brasileiro já imaginava o futuro dos carros. Foi quando João Augusto Amaral Gurgel lançou o bizarríssimo Itaipu, o primeiro automóvel elétrico produzido na América Latina.

Fato interessante é que o empresário não era adepto à ideia do Pró-Álcool, e acreditava que as terras férteis brasileiras deveriam produzir alimentos e não combustível. Há mais de 40 anos, Gurgel já defendia que o futuro dos automóveis viria por meio da eletrificação. Sem emitir barulho ou fumaça, o motor do Itaipu gerava 3,2 kW (algo equivalente a 4 cv de potência), com velocidade máxima de 50 km/h. A autonomia ficava na casa dos 80 km com carga total.

5 - Plymouth Prowler

Plymouth Prowler: sim, fizeram algumas unidades produzidas em série desse roadster de estilo bem ousado
Divulgação
Plymouth Prowler: sim, fizeram algumas unidades produzidas em série desse roadster de estilo bem ousado

A Daimler-Chrysler tomou como base o conceito de mesmo nome, apresentado em 1993. Com design retrô, o Prowler ganhou as ruas entre 1997 e 2003, com motor dianteiro e tração e na transmissão traseira. Apenas 11.702 unidades foram feitas, o que acaba sendo um número alto comparado aos outros carros da lista.

LEIA MAIS: Confira 5 carros que deverão roubar a cena durante o Salão do Automóvel

Os engenheiros da marca tiveram liberdade total para trabalhar o carro dentro do conceito esportivo hot rod. Ao longo de sua produção, o Prowler chegou a ter um motor 3.5 V6, com 214 cv de potência. Em 1999, substituíram a unidade por um bloco de alumínio, com 254 cv. Ambos equipados com transmissão semi-automática. Por conta do baixo peso, o Prowler era um foguetinho com design retrô.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.