Tamanho do texto

Medida de conscientização na Suécia visa orientar motoristas sobre perigos de dirigir e usar o celular ao mesmo tempo

Note os machucados nos metais das capinhas de celular. A VW diz que serve para alertar dos perigos de usar o celular
Divulgação
Note os machucados nos metais das capinhas de celular. A VW diz que serve para alertar dos perigos de usar o celular

A relação entre direção e celulares é um fenômeno inevitável da sociedade. O mundo digital exerce um poder tão grande sobre as pessoas que chega a torná-las refém dos próprios smartphones, computadores e outros equipamentos eletrônicos. Com isso em mente, a Volkswagen lança uma linha de capinhas de celular, feita a partir de pedaços de metal da lataria de carros que se envolveram em acidentes após o uso deles ao volante.

LEIA MAIS: Cerca de 20% dos carros que passam por vistoria têm falhas de segurança

A campanha da Volkswagen é realizada na Suécia, com uma produção limitada de apenas 153 capinhas, e o dinheiro será destinado ao fundo de acidentes de trânsito ou reabilitação de motoristas que se feriram. Há pouco tempo, uma lei no país nórdico entrou em vigor para proibir o uso de celular ao volante, o que já contribuiu para uma redução significativa nos índices de acidente. Cada unidade será única e contará com o seu próprio número de série.

Segurança ao volante no Brasil

Cinto de segurança: Sem ele, o risco de morte aumenta em 55% no banco dianteiro e 75% no traseiro
Divulgação
Cinto de segurança: Sem ele, o risco de morte aumenta em 55% no banco dianteiro e 75% no traseiro

De acordo com a empresa Dekra, o cidadão é o responsável por garantir a segurança no trânsito. Na teoria, todos deveriam ser prudentes e contar com um bom comportamento ao volante, afinal, 94% dos acidentes são causados por erro ou negligência humana. Entretanto, é claro que não é isso o que acontece na maioria dos casos.

Segundo a pesquisa realizada, o Brasil está em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito. Cerca de 3.400 pessoas morrem no trânsito todos os dias no Brasil. A cada 20 segundos, uma pessoa perde a vida no trânsito e outras vinte se acidentam. Já a cada 51 segundos, uma pessoa morre devido a motoristas alcoolizados, sendo que 1.600 vidas são perdidas por este fator no mundo, todos os dias.

LEIA MAIS: Celular é a principal causa de acidentes ao volante, aponta estudo da Arteris

Outros elementos também são responsáveis por colaborar com maiores gravidades à bordo de um carro. Exemplo é não utilizar cinto de segurança, que aumenta o risco de morte em 55% no banco dianteiro e 75% no banco traseiro. E um dado pouco divulgado também chama a atenção: 80% dos passageiros do banco da frente deixariam de morrer se os cintos do banco de trás fossem usados mais vezes.

LEIA MAIS: Cinto de segurança é crucial em acidentes, segundo mostra o CESVI

De cada cinco pessoas que perdem a vida no trânsito, um estava acima do limite de velocidade. Entre os jovens, a cada dez acidentes, seis são causados por distrações. As principais causas são interações com outros passageiros, atenção a dispositivos como celular e equipamentos internos do carro, ou pessoas se arrumando e dirigindo ao mesmo tempo.

O estudo da Dekra sobre segurança ainda revela que acidentes de trânsito são a principal causa de morte de jovens entre 18 e 25 anos. A cada dois minutos, um jovem morre no trânsito. Dispensável dizer que, segundo o estudo da Arteris, 51,9% dos motoristas admitem dirigir com celular nas mãos e, a maioria deles, são justamente os mais jovens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.