Tamanho do texto

Crescido, o novo X5 estará exposto no Salão do Automóvel de São Paulo e será vendido por aqui em 2019. Preços ainda não foram divulgados

BMW X5: SUV mais antigo da marca, lançado no Brasil em 2000, será o modelo que trará a nova geração de equipamentos
Divulgação
BMW X5: SUV mais antigo da marca, lançado no Brasil em 2000, será o modelo que trará a nova geração de equipamentos

A quarta geração do BMW X5 é revelada, com início das vendas previsto para 2019, após sua ida ao Salão do Automóvel de São Paulo, entre 8 e 18 de novembro. O SUV cresceu, bem como agora chega mais equipado. Terá novo painel digital de 12,3 polegadas, faróis com LED adaptativo de série (opcional com luzes a laser), lanternas em LED na traseira, porta-malas de duas seções e tela digital TFT que preencherá por completo (até agora, a marca alemã usava um painel menor que mesclava os contornos de um conta-giros e velocímetro tradicionais).

LEIA MAIS: BMW lança a linha 2019 do hatch Série 1, que chega com detalhes renovados

Produzido na fábrica norte-americana em Spartanburg, o novo BMW X5 agora está com uma grade com entradas de ar maiores, o que aumenta a agressividade de seu visual, bem como a funcionalidade da captação de ar. Entre outras alterações estéticas, o tamanho da lanterna traseira agora agora é maior, o que ressalta os ares de robustez da carroceria. De modo geral, mesmo com a filosofia conservadora do exterior preservada, pode-se dizer que o SUV agora pode atrair ainda mais o público da esportividade, além da funcionalidade.

LEIA MAIS: BMW M2 Coupé é um pequeno brinquedo para gente grande

Tecnologia

Ao seguir com a lista de equipamentos e itens de tecnologia, o espaço do centro é utilizado para mostrar informações do sistema ou instruções do navegador, enquanto o velocímetro e o conta-giros ficam nas bordas.

Além disso, a nova geração do SUV vem com ar-condicionado de quatro zonas, teto solar panorâmico (30% maior do que o modelo anterior), iluminação interior em LED inclusive para o carpete, sistema de som opcional da Bowers & Wilkins com 20 alto-falantes e 1.500 watt de potência, sistema de entretenimento para passageiros com duas telas de 10,5 polegadas e mais. Vale lembrar que a BMW ainda oferecerá uma terceira fileira de bancos como opcional, a partir do mês de dezembro.

LEIA MAIS: BMW Série 5: Rápido como esportivo e ainda guia (quase) sozinho

Virá com uma quantidade considerável de sistemas de auxílio, como sensor de ponto cego, aviso de permanência em faixa e monitor de pedestres. Ao incluir mais opcionais, é possível equipar o novo X5 com o Active Driving Assistant Professional, que traz controle de cruzeiro adaptativo, capaz não só de acompanhar o trânsito, como também de virar o volante automaticamente em curvas menos acentuadas e mudar a velocidade máxima, de acordo com as placas de trânsito.

LEIA MAIS: BMW i3: como é a vida andando de carro elétrico em São Paulo

Debaixo do capô, o BMW X5 recebe, na versão xDrive 40i, um motor 3.0 turbo de seis cilindros em linha, que produz 340 cv e acelera de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos. Logo acima estará o X5 xDrive 50i com o 4.4 V8 de 462 cv que reduz o tempo de aceleração para menos de 5 segundos. Ambos trabalham com uma transmissão automática de 8 marchas com conversor de torque e tração integral xDrive.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.