Tamanho do texto

A Realiza, empresa que atua no mercado de consórcios de veículos, teve suas expectativas superadas ao fechar o primeiro trimestre de 2018

Vendas por consórcios mostram aumento, assim como a produção, mas os números de maio não serão animadores
Divulgação
Vendas por consórcios mostram aumento, assim como a produção, mas os números de maio não serão animadores

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção de veículos aumentou em 14,6%, no primeiro trimestre desse ano, na comparação com o mesmo período de 2017. O grande número de carros produzidos pode ter impulsionado, também, as vendas por consórcios de veículos.

LEIA MAIS: VW Gol continua é o modelo que imbatível no mercado de carros usados

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), as vendas por novas cotas de consórcios de veículos cresceram 8,4%, também no primeiro trimestre deste ano. Só para veículos leves, o aumento foi de 4 pontos percentuais. Tudo isso reflete no aumento da produção de veículos.

LEIA MAIS: Conheça cinco carros seminovos para você fugir na hora da compra

Promessa de crescimento

Ao contrário de muitas expectativas, ante a crise econômica que vive o Brasil, a realidade segue o caminho oposto
Divulgação
Ao contrário de muitas expectativas, ante a crise econômica que vive o Brasil, a realidade segue o caminho oposto

A Realiza, empresa que atua no mercado de consórcios, teve suas expectativas superadas ao fechar o primeiro trimestre de 2018, com crescimento de 20,6% na venda de cotas de consórcios para veículos leves, na região Norte do país. A empresa acredita que a retomada da economia e o recuo do endividamento tenham alavancado as vendas de cotas de consórcios para carros.

LEIA MAIS: Confira quais são os dez carros com motor 1.0 mais baratos do Brasil

“Nós observamos um reflexo positivo da retomada economia, com a redução dos indicadores de desemprego e recuo do endividamento no primeiro trimestre de 2018. O consumidor está mais confiante, e o mercado financeiro criou ofertas e taxas mais atrativas, o que provocou o aquecimento observado na venda de carros novos”, afirma Cleiton Avelino, Gerente Comercial da Realiza.

LEIA MAIS: Saiba quais são os 10 carros com os menores custos de manutenção do Brasil

A compra de carros por meio do consórcio pode ser uma boa alternativa para fugir das altas taxas de juros, conforme explica Cleiton: “o consórcio é uma ferramenta de aquisição já estabelecida no Brasil, e o brasileiro começa a se preocupar com uma compra racional, utilizando-se do produto para não pagar os juros oferecidos pelos bancos e fabricantes”. Em 2017, a Realiza aumentou em 14,7% o número de cotas por consórcio de veículos vendidas, no comparativo com 2016.

LEIA MAIS: Veja 5 carros que revolucionaram a indústria para todo o sempre

No acumulado do trimestre, 451 mil carros novos ganharam as ruas, contra quase 392 mil no mesmo período de 2017, de acordo com levantamento feito pela Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores).

LEIA MAIS: Futuro da Nissan tem Leaf 100% elétrico e Kicks e-Power, que fará 34 km/l

A líder do mercado brasileiro é a Chevrolet, com o Onix e o Prisma, em primeiro e quinto lugar no ranking dos carros mais vendidos do período, respectivamente. Ela foi responsável por 18,2% das vendas de carros novos no começo do ano, com cerca de 50% da procura por parte dos frotistas, bem como, consequentemente, conta com boa procura por meio dos consórcios de veículos .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.