Tamanho do texto

Projeto de nova versão do SUV é engavetado por questões de custo, de acordo com a Dacia, marca romena controlada pela Renault

Renault Duster: depois da reestilização, o SUV não terá mais grandes novidades, como a versão alongada
Divulgação
Renault Duster: depois da reestilização, o SUV não terá mais grandes novidades, como a versão alongada

Acabam as chances de aparecer um SUV de sete lugares no mercado mais acessível dos que estão sendo oferecidos pelas fabricantes hoje em dia. Isso porque o projeto do Duster alongado não vai vingar, de acordo com o que disse a chefe da marca Dacia, Louise O ‘ Sullivan, ao site inglês Autocar. Conforme a executiva, o projeto foi cancelado porque o carro ficaria caro demais para os padrões da fabricante. Como modelo de 7 lugares para a Europa, a marca oferece o Lodgy.  

LEIA MAIS: Renault Duster CVT convence pela relação entre custo e benefício

Portanto, a Dacia irá se concentrar em outros assuntos, entre os quais continuar modernizando não apenas o Duster , mas outros modelos da marca, como o Sandero, que no mercado europeu já foi reestilizado e logo ganhará uma nova central multimídia com tela grande, de 7 polegadas. Também há planos de oferecer versões movidas a eletricidade, de maneira a ter uma linha completa em 2020, sempre mantendo um patamar de preços mais modestos, dentro da estratégia da marca romena.

E no Brasil?

Renault Duster renovado vai chegar ao Brasil apenas no início do ano que vem. Poderá  aparecer no salão,  em novembro
Divulgação
Renault Duster renovado vai chegar ao Brasil apenas no início do ano que vem. Poderá aparecer no salão, em novembro

 A Renault vende seus modelos Dacia no Brasil e prepara algumas novidades. A linha Logan e Sandero está para receber retoques no desenho e opção de câmbio automático CVT, que entrará no lugar do automatizado Easy R, não mais oferecido. Além disso, o interior de ambos os modelos ficará um pouco mais caprichado, com inclusão de novos detalhes, como volante de quatro raios, melhoria no acabamento e central multimídia atualizada, o que deverá incluir melhor resolução da tela e maior velocidade de processamento das informações. 

A saída do câmbio automatizado mostra que esse tipo de caixa não é mais bem aceita no mercado brasileiro. Com a chegada da dupla Gol e Voyage automáticos, a Volkswagen praticamente acaba com as versões I-Motion. Resta apenas o Up! I-Motion, que estea condenado deixar de ser oferecido pelo o que apurou a reportagem de iG Carros.  

LEIA MAIS: Renault Sandero deixa de ser oferecido com câmbio automatizado

A ideia é deixar a dupla Sandero e Logan um pouco mais sofisticada para ganhar apelo diante dos principais rivais, como Fiat Argo/Cronos, VW Polo/Virtus e GM Onix/Prisma. Tudo indica que as mudanças nos modelos da marca francesa vão acontecer no início de 2019, com chances de aparecerem no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, entre 8 e 18 de novembro.

O SUV Duster também vai mudar no Brasil, seguindo o mesmo padrão de desenho adotado na Europa. Assim como Sandero e Logan, o utilitário esportivo renovado é esperado para chegar ao Brasil no ano que vem. O  SUV deverá ser mostrado no salão, cuja única novidade da marca confirmada oficialmente até agora é a picape média Alaskan, “irmã” da Nissan Frontier e Mercedes Classe X, as três fabricadas na Argentina. 

LEIA MAIS: Renault do Brasil deverá ter novo motor 1.3, turbo, em 2019

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.