Tamanho do texto

O conceito pode produzir até 775 cv e ir a 100 km/h em 2 segundos, bem como rodar 400 km sem qualquer recarga

Audi Pebble Beach 18: Conceitual que traz eficiência ao estilo exótico, típico do evento americano
Divulgação
Audi Pebble Beach 18: Conceitual que traz eficiência ao estilo exótico, típico do evento americano

Mistura de carro de corrida, com hatch esportivo e até mesmo um pouco de motos de alto desempenho. Foi assim que se criou o Audi Pebble Beach 18, um carro exótico e futurista. Pensado para o evento de carros de luxo, o conceitual elétrico apresenta janelas laterais que se inclinam para dentro e os aros de roda extremamente estendidos. Além disso, o para-brisa leva a um teto reto e uma traseira pontuda, bem como a lanterna em LED atravessa toda a tampa do porta-malas. É a primeira vez que a fabricante faz algo assim.

LEIA MAIS: Audi E-Tron: SUV que roda 400 km sem recarga e vai até 100 km/h em 6 segundos

O Audi Pebble Beach 18 utiliza três motores elétricos. Um transmite 204 cv de potência para o eixo dianteiro, enquanto os outros dois ficam em cada uma das rodas traseiras, com uma potência somada de 476 cv. Ao ser guiado normalmente, o carro conceitual tem um total de 680 cv e 84,6 kgfm, entretanto, com o toque de um botão, fica ainda mais forte, chegando ta 775 cv por alguns instantes. A Audi estima que, em potência máxima, o PB18 acelera até 100 km/h em cerca de meros 2 segundos.

LEIA MAIS: BMW i3: como é a vida andando de elétrico em São Paulo

Ainda quanto a desempenho, a suspensão dianteira utiliza uma configuração push-rod , enquanto a traseira usa pull-rod , como em um carro de Fórmula 1. Ambos têm amortecedores adaptativos e a traseira conta tanto com um difusor quanto uma asa traseira ativos, capazes de se reajustarem para mais pressão aerodinâmica ou menos arrasto.

Audi Pebble Beach 18: Eficiência e comodidade

A fabricante imagina que as baterias de estado sólido serão mais comuns, com uma capacidade de 95 kWh, o que daria uma autonomia de 500 km. Uma estação de recarga de 800 volts - comum na Europa - poderia encher a bateria em apenas 15 minutos e ainda usar tecnologia de carregamento sem fio por indução. Para ter o máximo de eficiência possível, os motores elétricos cuidam da frenagem, para reaproveitar a energia, usando os freios a disco somente em frenagens mais fortes.

LEIA MAIS: Volkswagen dobra produção do Golf elétrico, que virá ao Brasil em 2018

No interior, o esportivo lembra algumas motocicletas, uma vez que a cabine pode ser convertida para carregar somente uma pessoa ou ter espaço para mais um passageiro, tal como ao remover o baú na traseira da moto para ter como carregar mais alguém. Quando está com espaço para só uma pessoa, o motorista fica no centro do carro com uma visão completa do para-brisa. Isso porque o vidro traz um sistema de realidade aumentada, mostrando informações da rua, como o traçado ideal em uma pista de corrida.

LEIA MAIS: Carro voador e autônomo da Audi é apresentado em Genebra. Veja vídeo

Por outro lado, quando conta com um passageiro, o banco do motorista e os instrumentos trocam de posição para aumentar o espaço. O porta-malas tem capacidade para 470 litros, similar ao de um hatch médio e muito bom se comparado a outros carros elétricos , apesar de todo o espaço ocupado pelas baterias e sistemas do Audi Pebble Beach 18. Mesmo que será revelado oficialmente em breve, não é preciso dizer que essa tecnologia não será acessível e não poderá ser utilizada normalmente tão cedo no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.