Tamanho do texto

Em todo o Brasil, novos modelos vão ter que ser adotados até dezembro. Troca de toda a frota brasileira está prevista para 2023

Placas do Mercosul adotadas no Brasil terão o brasão de cada município e a bandeira dos Estados do País
Divulgação
Placas do Mercosul adotadas no Brasil terão o brasão de cada município e a bandeira dos Estados do País

Depois de várias idas e vindas, as novas placas  do Mercosul começam a serem adotadas na frota do Rio de Janeiro em carros zero quilômetro ou que foram transferidos. Além disso, os proprietários de veículos que quiserem adotá-las voluntariamente também poderão fazê-lo. 

LEIA MAIS: Engarrafamento: As cidades com o pior trânsito do Brasil

De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o valor pago pelas novas placas do Mercosul é de R$ 219,35, o mesmo pago pelas anteriores.  E o restante do Brasil terá que começar a implantar as novas placas até o primeiro dia de dezembro próximo. Apenas em 2023 é o prazo máximo para o troca de placas de toda frota nacional que circula no trânsito

Ainda conforme o Denatran , as novas placas contam com características que dificultam a clonagem, o que significa mais segurança para os proprietários de veículos. Na comparação com as placas atuais, as novas vêm com uma série de diferenças. Começa pelo fundo branco no lugar do cinza. Depois, a identificação passa a ser feita com quatro letras e três números em vez de três letras e quatro números.

LEIA MAIS: Confira as 5 multas mais absurdas já registradas no Brasil

No caso do Brasil, serão adotados selos para identificar o Estado e o município de origem dos veículos. Outro detalhe importante fica por conta do tamanho das placas, que continua igual ao das anteriores. Ou seja, 40 cm de largura e 13 de altura. No canto superior esquerdo da placa, aparece impresso o logotipo do Mercosul e logo abaixo, um QR Code.

Mais detalhes das placas do Mercosul

As placas do Mercosul tem o nome do país no topo e, na lateral direita,  a bandeira do estado e brasão de cada cidade
Divulgação/Denatran
As placas do Mercosul tem o nome do país no topo e, na lateral direita, a bandeira do estado e brasão de cada cidade

Seguindo os itens que fazem parte das novas placas de identificação, continuam sendo adotadas seis cores: preta (particular, vermelha (comercial/aprendizagem), azul (oficial), verde (especial), amarela (diplomático) e prateada (colecionador). A tarjeta da antiga placa passa a ser representada pelo brasão do município e não mais pelo nome da cidade de forma escrita.

LEIA MAIS: Multas: Notificação eletrônica passa a funcionar via internet

O Uruguai foi o primeiro a adotar o desenho das novas placas do Mercosul, usado em veículos novos desde março de 2056. A Argentina começou a utilizar as placas em abril de 2016, com certa urgência – o sistema anterior, de 3 letras e 3 números, estava chegando ao limite. Ao que tudo indica, o próximo será o Paraguai, que já confirmou a estreia do sistema para 2017. Considerando que a Venezuela foi suspensão do Mercosul  caótica situação política do país, é improvável que usem as placas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.