Tamanho do texto

Lista inclui tanto modelos fabricados em série quando protótipos. Respire fundo e confira a lista completa

Nem sempre os designers acertam a mão. Há vezes em que determinado projeto acaba não ficando entre os mais estilosos, como pode ser visto na lista dos 10 carros mais estranhos que temos notícia, o que inclui tanto protótipos quanto modelos fabricados em série.

LEIA MAIS: Confira a lista completa dos 10 carros mais feios já fabricados

 Em alguns casos, a ideia foi ousar mesmo, como aconteceu com alguns protótipos que incluímos abaixo, como o Peugeot BB1, o Pininfarina Ferrari Modulo dos anos 70, do Scion Hawk e do Ford 200X, de 1958, que mais de parece uma nave espacial imaginada mais de 10 anos antes da primeira viagem à Lua. Veja abaixo a lista dos carros mais estranhos .

1- Tata Magic Iris

Tata Magic Iris verde limão rodando na estrada
Divulgação
Não importa o ângulo que você estiver vendo. O modelo indiano sempre estará entre os carros mais estranhos


Este carro não poderia ser mais indiano. Em um país onde ocorrem muitas das maiores bizarrices — disputando o posto com a Rússia — o Tata Magic Iris é síntese. Pensado para atender uma proposta utilitária, pode vir tanto na versão minivan para passageiros, quanto na configuração para levar carga, bem como na carroceria de uma picape. 

Em produção desde 2010, vem com um motor diesel monocilíndrico, de 600 cc, montado no eixo traseiro, que produz 11 cv e pouco mais de 3 kgfm. Com isso, é capaz de atingir “incríveis” 55 km/h, a partir de sua transmissão manual de quatro marchas, com relações de marcha reduzidas, para privilegiar o (pouco) torque. Além disso, com 2,96 metros, é bastante compacto, medindo apenas 20 cm a mais que um Smart.

2- Peugeot BB1

Peugeot BB1 atrás de um chafariz
Divulgação
A ousadia dos franceses às vezes ultrapassa certos limites. Foi o caso desse Peugeot conceitual, apresentado há 10 anos

Medindo apenas 2,5 metros, esse sim é pequeno. Além disso, com portas que se abrem para trás, guidão ao invés de um volante e forma de se acomodar no interior que muito se aproxima dos scooteres, seria o francês um automóvel ou um cruzamento bizarro de um carro com uma moto? A resposta é sim, inclusive foi concebido a partir da ideia de duas delas lado a lado, com o objetivo de ser o veículo de passageiro mais compacto possível.

Inspirado no Bébé — microcarro da marca produzido entre 1905 e 1912 — traz dois motores elétricos, de 10 cv cada, capazes de gerar inacreditáveis 33 kgfm e uma autonomia de 120 km. Desse modo, pesando apenas 600 kg, atinge velocidade máxima de 90 km/h. Apesar de único, é muito esquisito de olhar. Seu visual futurista — que une protuberâncias, sombras, linhas retas e curvas — parece que não estão em harmonia.

3- Peel P50

Peel P50 azul rodando pela rua
Divulgação
Não é apenas por causa de ter apenas um farol que o Peel P50 faz parte da lista dos carros mais estranhos

Se houvesse algum carro legalizado para as ruas ideal para crianças de até 10 anos de idade, este seria definitivamente o Peel P50 . Mas ainda é mais fácil ver gente dessa idade rodando por aí do que achar alguém que veja beleza no menor carro de produção já criado. Vendido entre 1962 e 1965, com retorno à fábrica em 2010, agora tem um motor a gasolina de quatro tempos e outro elétrico. Ainda mede um metro de altura, 99 cm de largura, 1,34m de comprimento e pesa somente 56 kg.

O modelo dos anos 60 tinha um motor dois tempos da DKW de apenas 50 cc e 4 cv, capaz de levá-lo até os 61 km/h, com seu câmbio manual de três marchas. Enquanto isso, o modelo atual tem potência na casa dos 3 cv, tanto no motor a combustão quanto no elétrico. Ambos custam no Reino Unido (país de origem), numa conversão direta, R$ 74.395 e R$ 68.395, respectivamente. 

4- Reliant Robin

Reliant Robin estacionado na grama com uma família ao fundo
Divulgação
A ideia de ter apenas uma pequena roda na frente é somente um dos fatores do Reliant Robin ser um carro estranho

Outro britânico de três rodas bizarro. Considerando a sua única roda dianteira, seria ele um carro ou um tricíclo? A ideia era justamente que o Robin entrasse para a categoria de motocicletas, a fim de se pagar menos impostos. Com custo baixo, foi vendido em larga escala na primeira geração, entre 1973 e 1981, tendo retornado às linhas de produção na 2ª geração em 1989 para deixá-la novamente em 2002, já na 3ª geração.

Ao longo de sua vida, houveram Robins para todos os gostos. Na carroceria hatch, perua, sedã e van, com motores de 748 cc e 848 cc, ambos com quatro cilindros. Apesar de bizarro, nunca foi tão conhecido ao redor do mundo, até que o programa Top Gear o usou para ficar capotando e descapotando a cada curva, para mostrar a sua tremenda instabilidade. 

5- Ferrari 512 S Modulo Pininfarina

Pininfarina Ferrari Modulo em foto de estúdio
Divulgação
Estranho pode ser um protótipo tão exótico quanto esse ter o nome Ferrari no meio, não é?

As Ferrari são todas obras de arte. Despertam paixão com design e engenharia sensoriais. Entretanto, nos anos 70, produziu algo que realmente foi capaz de tirar o fôlego, mas de outro jeito. Provavelmente insatisfeita com a expressão “o pão que o diabo amassou”, a Pininfarina deve ter pensado em “amassá-lo” por conta própria, com ares futuristas, e o cavalo rampante da Ferrari na frente.

LEIA MAIS:  Veja os 5 carros mais confiáveis para se comprar no Brasil

A única unidade produzida foi mostrada no Salão de Genebra de 1970, tomando com a base a Ferrari 512S, mas após uma bela redução de peso, passou a ter apenas 900 kg. Para entrar na cabine, as portas deslizam para a frente, encaixada em trilhos no capô. Apesar de tudo, não é tão compacta, medindo 4,48 m de comprimento, 2,04 m de largura, 93 cm de altura e 2,40 m de distância entre-eixos. O motor é um 5.0 V12 que gera 550 cv, acoplado a um câmbio manual de cinco marchas.

6- Pontiac Aztek

Pontiac Aztec vermelho estacionado no meio de um acampamento
Divulgação
Basta ficar alguns segundos olhando as linhas do Pontiac Aztec para saber a razão pela qual o SUV estar nessa lista

Se você não o reconheceu por ter sido considerado um dos carros mais feios já produzidos após diversas enquetes ao redor do mundo, talvez a série Braking Bad tenha te ajudado. De tão repugnante, até a grade dianteira — tão característica dos modelos da marca da GM finada em 2009 — contribuiu para piorar ainda mais o controverso design deste SUV, com piscas desconexos dos faróis (posicionados abaixo), linhas retas e sem harmonia.

Entretanto, as maluquices dos designers — que provavelmente foram demitidos junto com os executivos que aprovaram tal projeto — não se limitam no exterior. Por dentro, um console dos bancos de trás é removível, a tampa traseira é bipartida e o assoalho do porta-malas é deslizante. Além disso, havia um kit para acampar com direito a tenda e colchão inflável.

7- Aston Martin Lagonda

Aston Martin Lagonda na frente de uma mansão britânica
Divulgação
Um dos poucos modelos da Aston Martin que acabaram tenho aspecto estranho, o antigo Lagonda é unânime

Poucas unidades deste sedã luxuoso da Aston Martin foram produzidas. Ainda bem, porque com suas superfícies longas, delgadas e assombrosas, não teve tanta força para “queimar o filme” da marca dos belos cupês ingleses. Apesar dos 645 carros produzidos, foram vendidos durante muito tempo, entre 1974 e 1990. Por que demorou 16 anos para alguém decidir tirar ele de cena?

Por dentro, só de olhar já se imagina um odor forte de cigarro e um mafioso dos anos 70 e 80 ao volante. De resto, o volante, os equipamentos, o painel e os acabamentos — pensados para transmitir luxo e uma imagem de “máquina do futuro” — não passam de um grande clichê. Mas isso era relativamente comum em alguns modelos de sua classe, como o Cadillac Allanté, Citroën Visa, Subaru XT e outros.

8- Fiat Multipla

Fiat Multipla vermelho na frente do mar
Divulgação
Sem o Fiat Multipla a lista dos carros mais estranhos que já fizeram até hoje não estaria completa

Tal como o Pontiac Aztek , o Multipla é outro renomado em diversas discussões, ao longo dos anos, sobre os carros mais feios do mundo. Dando uma olhada no desenho do exterior, chama atenção pelo enorme pára-brisa com pequenos faróis nas extremidades e pela ampla área envidraçada. Mas novamente, sem qualquer harmonia. Além disso, o logo da Fiat na dianteira mais parece uma verruga do que qualquer outra coisa.

Entretanto, show de horrores mesmo ocorrem no interior. O mostrador — que concentra todos as luzes de aviso do carro — está junto aos seletores do ar-condicionado, integrados aos instrumentos do painel, ao lado das saídas de ar e logo acima do câmbio. Juntos e misturados em um desenho esquisito de interior, recebe uma cor padrão roxa para a superfície do painel (que está suspenso na cabine), prata para o seu miolo e bege na parte de baixo.

9- Scion x Riley Hawk Skate Tour xB

Scion X Riley Hawk em foto de estúdio
Divulgação
O modelo da marca ligada à GM que já foi extinta é apenas um protótipo, mas um dos mais estranhos que já se viu

Mais um da saga “pra que isso?” dentro da nossa lista. Como seria possível imaginar que o teto elevado  — que parece aqueles cabelos punk “à la Supla” — com função de compartimento para skates, o cromo exagerado que volta aos anos 2000 — onde o tunning de gosto duvidoso (xuning) fazia a mente dos jovens — e os grafismos estilo anos 70 poderiam formar algo no mínimo coerente? Ah, e aquela janelinha de submarino atrás da coluna traseira… a lista parece não ter fim.

No interior totalmente marrom, a situação é igualmente triste e anos 70. Tem manopla de câmbio com estilo “acelerador de avião”, estofamento dos assentos e painéis das portas como as poltronas de couro estilo americano, carpete e forro do teto em tecido felpudo, volante que tal como as rodas, remetem os muscle cars clássicos, rádio e comunicador de rádio vintage, central multimídia, monitor e mesinha de notebook para quem vai atrás, interruptor dos vidros elétricos em forma de manivela, que são rodinhas de skate. 

10- Ford X200 1958

Ford X200 1958 em foto de estúdio
Divulgação
Já no final dos anos 50 começaram a aparecer alguns dos carros mais estranhos que apareceram

Os anos 50 norte-americanos foram um tanto quanto exagerados. Carros de quase 6 metros, com enormes motores V8 fracos e beberrões, muito cromo, muito “rabo de peixe” e etc. O conceitual da Ford não foi diferente, mas ao contrário da maioria, o que era para ser grandioso, tornou-se alto grandiosamente sórdido. Se o Steven Spielberg tivesse feito o De Volta Para o Futuro nos anos 50, teria achado o design desse Ford uma boa ideia.

LEIA MAIS: Veja os 5 carros à venda no Brasil hoje em dia que mais gastam combustível

A carroceria em forma de lancha conta com entradas de ar em vários cantos, a dianteira exibe uma forma de cunha para a grade, lanternas traseiras em forma de dois grandes canhões, rodas embutidas, entre outros detalhes. Seria este um dos precursores dos carros mais estranhos que viriam a surgir, até os dias de hoje? Se lembrar de mais alguns, não esqueça de colocar nos comentários abaixo.