Tamanho do texto

Algumas versões acabam queimando o filme de modelos muito bons. Veja;

Lembra quando a Subaru decidiu lançar o WRX STi com transmissão CVT? Foi motivo de fúria entre todos os fãs, que sempre enalteceram a tocada esportiva do lendário sedã japonês. Pois bem, este é apenas um entre os vários deslizes quase todas as fabricantes comentem uma vez na vida. A reportagem do iG Carros elege cinco versões ruins de modelos que na verdade são muito bons. Acompanhe a lista!

LEIA MAIS: Comparamos o custo de se manter carros no Brasil, Estados Unidos e Argentina

1 - VW Polo 1.0 TSI Beats - R$ 83.900

VW Polo Beats
Divulgação
O VW Polo Beats tem suas qualidades, mas, apesar do sistema de som ter melhorado, não vale os R$ 2.360 que custa

Nós curtimos quase todas as versões do Polo , mas não vemos muito propósito na compra do modelo Beats. Na prática, a versão traz o sistema de som desenvolvido pela companhia de fones de ouvido e equipamentos de áudio de propriedade da Apple por mais R$ 2.360, na versão Highline. Mas ainda não achamos que isso justifique sua aquisição.

Ao contrário do som do Polo convencional - que precisa de melhorias - a versão Beats tem qualidade mediana com 4 alto falantes, 2 tweeters, amplificador e subwoofer com ajustes especiais. O áudio ainda reverbera nos plásticos do painel, mas o grave ao menos acrescenta mais vigor às músicas. De qualquer forma, ainda recomendamos a compra do modelo Highline convencional de R$ 81.620, com o mesmo motor 1.0 turbinado de 128 cv e 20 kgfm de torque.

2 - Jeep Renegade 1.8 AT - entre R$ 85.990 e R$ 105.990

Jeep Renegade Sport 2019
Divulgação
As versões automáticas do Jeep Renegade com motor 1.8 realmente não são tão boas

Outro modelo que sofre do estigma do câmbio automático é o Jeep Renegade, em qualquer uma das versões equipadas com motor 1.8, que podem ir de R$ 85 mil (Sport) até R$ 105 mil (Limited).

Além do motor 1.8 e.torQ ser um dos mais antigos do mercado, seus 139 cv entregues aos 5.750 rpm e 19,2 kgfm a 3.750 rpm se mostram insuficientes para puxar o SUV de 1.448 kg. Aliado ao câmbio automático de seis velocidades, o Renegade fica manco em baixas rotações, indo de 0 a 100 km/h em 11,1 segundos. Se você estiver com pouco dinheiro, sugerimos a versão básica com câmbio manual. A partir do ano que vem, o SUV pode vir a receber novos motores Firefly turbinados que serão feitos em Betim (MG). 

3 - Ford Ka 1.0 Freestyle - R$ 56.690

Ford Ka Freestyle
Divulgação
Ford Ka Freestyle 1.0 é um aventureiro para todos os orçamentos. Mas será que faz sentido na sua garagem?

O Ka é um subcompacto muito versátil e inteligente, e ganhou ainda mais importância na enxugada linha da Ford em 2019. Recentemente, a marca reagiu à iniciativa da Fiat de lançar uma versão aventureira do Argo com motor 1.3. Logo, o Ford Ka 1.5 Freestyle equipado com transmissão automática ganhou um irmão mais em conta, com propulsão 1.0 de 85 cv e câmbio manual.

LEIA MAIS: Veja 5 carrões de youtubers brasileiros

O “aventureiro mil”, por outro lado, acaba perdendo o propósito por conta dos R$ 56.690 que a Ford pede por ele. Por este valor, você poderia levar versões automáticas de Toyota Etios (R$ 53.810), VW Gol (R$ 54.840) e GM Onix (R$ 55.290). Além disso, também recomendamos o Ford Ka 1.5 SE, que custa R$ 57.890 e tem bons 136 cv de potência.

4 - Honda Civic 2.0 EX CVT - R$ 103.400

Honda Civic 2019
Divulgação
O Honda Civic tem um dos melhores câmbios manuais na versão 2.0. Os modelos CVT, por outro lado, deixam a desejar

O câmbio manual do Civic é uma delícia. Seus engates são curtos e a trambulação é macia, perfeito para quem realmente gosta de estar no comando do veículo. A sensação é exatamente oposta ao da transmissão do tipo continuamente variável das versões EX e EXL.

Se você, assim como nós, também curte a tocada de um câmbio manual de seis marchas, recomendamos a compra do Civic Sport. Dessa forma, é possível extrair o melhor do propulsor 2.0 de 155 cv de potência e 19,5 kgfm de torque. E ainda dá para economizar uma grana, já que a versão custa R$ 92.300.

5 - Fiat Argo 1.8 HGT AT - R$ 69.990

Fiat Argo HGT 1.8
Divulgação
O Fiat Argo HGT 1.8 é um esportivo automático que resgata a sigla do Brava nos anos 90

A Fiat resgatou a sigla HGT, utilizada nos modelos esportivos de meados dos anos 90. Isso não foi suficiente para transformar o Argo em um devorador de asfalto legítimo, já que a marca italiana optou pelo câmbio automático de seis marchas.

LEIA MAIS: Os 5 carros com IPVAs mais caros do Brasil

O motor 1.8 de 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque é o mesmo do Jeep Renegade entre as versões ruins . Com a caixa automática, o modelo vai de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos. Se você procura um esportivo legítimo, recomendamos o Renault Sandero R.S de R$ 62 mil, com motor 2.0 de 150 cv.