Tamanho do texto

Especialista dá dicas sobre como se proteger dos principais esquemas de fraude aplicados no mercado brasileiro

Whatsapp arrow-options
Divulgação
Golpistas podem solicitar o depósito antecipado, fingindo que outro comprador estaria interessado. Veja outros;

Comprar um seminovo tem muitas vantagens, e nós até fizemos uma lista sobre os principais motivos para fugir dos modelos zero quilômetro. Entre os benefícios, podemos destacar a menor desvalorização, documentação barata e boas opções de parcelamento. Para José Félix, responsável pela área de varejo do Grupo DEKRA, veículos seminovos são os únicos que se enquadram no orçamento da maior parte da população brasileira. 

LEIA MAIS: Veja 5 bons motivos para apostar em veículos seminovos

De acordo com um levantamento publicado pela Fenauto (Federação das Associações de Revendedores de Veículos), o primeiro semestre de 2019 registrou alta de 0,76% na comparação com o mesmo período do ano passado. Mas é sempre bom ficar esperto sobre possíveis golpes. Marcio Leitão, CEO da rede de franquias de corretores de veículos BMZ Auto Brokers, enumera os 6 golpes mais comuns.

Golpe do Sinal

loja de carro arrow-options
Divulgação
Ao fazer um sinal, o valor deverá se transferido apenas para a conta do proprietário do carro, não de terceiros

Muitas pessoas caem nos esquemas em que golpistas anunciam carros por valores muito abaixo do mercado. Mas não há milagre. Normalmente, o golpista marcará um local para que o possível comprador possa avaliar as reais condições do veículo, mas durante o trajeto, solicitará um sinal com a justificativa de que outro interessado surgiu para levá-lo. 

De acordo com Leitão, o comprador apenas deverá concluir a transferência após conferir o estado do veículo. O dinheiro também não pode ser encaminhado para a conta de terceiros, apenas em nome do proprietário do veículo. O especialista ainda diz que este é golpe acontece com bastante frequência.

Fachada de concessionária

Passar credibilidade também é uma das grandes estratégias dos golpistas. Em alguns casos, os estelionatários tiram foto da fachada de uma concessionária e alteram as informações de contato em programas de edição. O comprador ligará para o número falso, que continua sendo um fixo, e passará por todo o processo da concessionária por telefone.

“Quando aparece um interessado, solicitam um “sinal” ou até o pagamento integral, também em conta de terceiros”, diz Leitão. “Quando o comprador vai ver o carro na loja, percebe que foi enganado. Para evitar um golpe dessa categoria, basta procurar o site oficial da loja e identificar a fachada no Google Street View. Vale lembrar de nunca executar pagamento integral em qualquer conta antes de conferir o estado do veículo.

LEIA MAIS: Veja 5 carros seminovos que não compraríamos em 2019

Familiar malicioso

Sabemos que algumas pessoas conseguem retirar veículos zero quilômetro das fábricas com condições especiais para funcionários. Neste caso, o golpista anuncia um veículo hipotético com valor abaixo do mercado. Quando a vítima entra em contato, informa que o modelo já foi vendido e repassa o contato do tal “familiar” para que disponibilize outro veículo nas mesmas condições.

“O golpista se apresenta como funcionário, diz que só pode resgatar mais um carro com as mesmas condições e pede um valor em sinal”, diz Leitão. “É importante não aderir à essas formas para adquirir um veículo e ficar atento à possibilidade de alguém vender carro zero com preço abaixo da concessionária”.

Carro dublê

loja de carro arrow-options
Divulgação
Depois de ver que o carro existe, deve-se levá-lo para uma vistoria cautelar. E não se deve aceitar documento pronto

Este é um dos esquemas mais difíceis de identificar. O golpista marca um encontro com a vítima em um shopping ou praça pública para analisar as condições do veículo. A intenção, novamente, é gerar credibilidade de que o carro realmente existe e tudo corre conforme a normalidade. 

Na hora da transferência , a conta deve ser a mesma do titular do veículo. Se pertencer a um terceiro, há grandes chances de ser um golpe. Além disso, é muito importante que o interessado leve o carro para  uma vistoria cautelar e não aceite um documento pronto.

Fraude digital

Os golpistas precisam de um hacker para executar o plano. Antes de tudo, a quadrilha identifica um vendedor sério e um comprador interessado. É normal que o anunciante coloque o seu número de celular em algum site de vendas, que será invadido remotamente pelo hacker.

Quando alguém está para fechar o negócio, os golpistas assumem o controle da conversa, bloqueiam o acesso do proprietário real e passam informações de pagamento paralelas. Neste tópico, Leitão volta a ressaltar a importância de conferir a titularidade da conta e não transferir absolutamente nada para terceiros. O especialista, entretanto, diz que é muito difícil prevenir esse tipo de golpe.

Carro de locadora

loja de carro arrow-options
Divulgação
Vale ficar atento aos documentos clandestinos de carros de locadora para não cair em golpes e sair no prejuízo

No caso deste último golpe, a quadrilha precisará do apoio de um despachante clandestino. O golpista vai até uma locadora de veículos e solicita o carro por um período. O despachante logo criará um documento de transferência, sem que a locadora saiba. Após esses processos, o carro finalmente será colocado à venda na internet. 

LEIA MAIS: Automáticos em boas condições: veja 5 seminovos por até R$ 40 mil

Leitão também explica que este tipo de veículo é quase sempre aprovado na vistoria, tratando-se de um modelo original. O pagamento será no nome de um integrante da quadrilha. Vale conferir se o carro já pertenceu a uma locadora para evitar este tipo de golpe .