Renault Duster marrom arrow-options
Divulgação
Renault Duster feito em São José dos Pinhais (PR) é quase igual ao europeu e mostra claros sinais de evolução

Às vesperas da apresentação do novo Duster para a imprensa a Renault decide divulgar as primeiras imagens oficiais da versão renovada do SUV fabricada no Brasil. Além disso, a fabricante aproveitou para confirmar que o carro começa a ser vendido no País no mês que vem.

 LEIA MAIS: Veja 5 fatos que sabemos sobre o novo Renault Duster que chega em 2020

Como já estava previsto, o novo Renault Duster vendido no Brasil terá muito do que foi mostrado na Europa em 2017. As mudanças começam com a frente com novos faróis com filetes de LED como luzes diurnas, além de grade frontal e capô com linhas renovadas.

Na traseira, a principal novidade fica por conta das lanternas que se parecem com as do rival Jeep Renegade. E no interior o carro tem algumas diferenças em relação do SUV europeu. Uma delas fica por conta da central multimídia que terá tela maior no modelo fabricado em São José dos Pinhais (PR).

interior do novo Duster arrow-options
Divulgação
Interior do novo Renault Duster ficará bem mais caprichado, o que inclui uma nova central multimídia, entre outros itens

 Pela imagem divulgada pela Renault fica claro que, enfim, um modelo da marca será equipado com uma central mais moderna que a Media NAV que começou a ser usada pela fabricante há quase uma década. Além disso, o interior ficou com aspecto bem mais caprichado, o que inclui a substituição de vários itens, entre os quais volante, cluster e sistema de climatização.

 LEIA MAIS:  VW Nivus é visto camuflado antes da estreia, no primeiro semestre

Na comparação como Duster original, a versão renovada ficou um pouco maior. São 4,34 metros de comprimento (+ 2 cm), 1,80 m de largura (- 2 cm, sem retrovisores), 1,68 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. A Renault já antecipou que o posicionamento dos bancos e da coluna frontal mudou para aumentar o espaço aos passageiros do banco traseiro. Agora resta saber também houve ganho de espaço interno e no porta-malas. Abaixo, você pode conferir a galeria de fotos da versão europeia.

No conjunto mecânico, será mantido o bom motor 1.6 Sce, flex, que poderá ser acoplado ao câmbio automático CVT ou ao manual, de seis marchas. Entretanto, o 2.0 flex deixará de ser oferecido já que será substituído pelo novo 1.3 turbo, mas apenas a partir de 2021, conforme foi adiantado pelo site Argentina Autoblog.

LEIA MAIS: Chevrolet Tracker aparece sem camuflagem. Estreia acontecerá em 2020

O novo motor será muito mais eficiente que o 2.0 aspirado. Além de consumir e poluir bem menos, conseguirá render até 170 cv de potência, ante 143 cv do que está sendo substituído. Mais detalhes sobre o novo Renault Duster serão divulgados depois da apresentação do carro, da qual a reportagem de iG Carros vai participar.  

    Veja Também

      Mostrar mais