combustível arrow-options
Divulgação
Quando os preços dos combustíveis tendem a seguir em alta, andar com hatches mais econômicos no dia a dia é uma boa pedida

Do jeito que o mundo está, não era muito difícil de acreditar que apareceria uma pandemia como a que está em curso agora. Mas vai passar e tudo isso será um marco na história da humanidade, que precisará adotar novos paradigmas. O tema é complexo, mas apenas no que se refere aos carros, pelo menos a maioria que circula por ai, terá que ser cada vez mais eficiente. E a economia de combustível é um dos principais aspectos ligados à eficiência.

LEIA MAIS: O novo coronavírus vai mudar os paradigmas da mobilidade?

No Brasil, ainda estamos um pouco longe de ter opções de mobilidade consideradas ideais, uma vez que vários países já estão com a questão da eletrificação bem mais avançada, mas temos alguns modelos que conseguem ser bem econômicos no dia a dia. Com base nos dados do Inmetro, a reportagem de iG Carros mostra quais são os hatches mais econômicos vendidos nas lojas atualmente que menos gastam combustível, considerando as médias de cada modelo. Confira a seguir.

1 - VW Up! 1.0 TSI Connect - a partir de R$ 54.890

VW Up! arrow-options
Divulgação
VW Up Connect vem com o eficiente motor turbo, de três cindros, que alia bom desempenho com baixo consumo de combustível


Apesar de meio esquecido no mercado, o VW Up! TSI sempre foi um sucesso de crítica. Seguro e um dos únicos modelos que conseguem aliar bom desempenho com baixo consumo de combustível, o modelo reúne o melhor de dois mundos com a sobrealimentação como aliada. Hoje é vendido apenas em três versões: MPI, Connect e Xtreme.

A boa posição de dirigir, o motor de 105 cv e bons 16,8 kgfm de torque e a ergonomia também são pontos positivos do carro, que vem central multimídia tem tela colorida, mas bem pequena. No porta-malas vão apenas razoáveis 285 litros e não há controle eletrônico de estabilidade nem como opcional, item que passará a ser obrigatório em todos os carros feitos no Brasil a partir de 2022. 

Cidade (etanol) 9,6 km/l
Estrada (etanol) 11,1 km/l
Cidade (gasolina) 14,1 km/l
Estrada ( gasolina) 16 km/l

2 - Chevrolet Onix LT 1.0 - a partir de R$ 51.590

Chevrolet Onix arrow-options
Divulgação
Nova geração do compacto continua fazendo sucesso como um dos hatches mais econômicos da categoria atualmente, na versão 1.0, aspirada


A nova geração do hatch mais vendido no Brasil veio mesmo para defender o trono. Entre seus principais atrativos, destaca-se o conjunto mecânico bem acertado. O motor é o novo 1.0, de três cilindros, derivado do Opel adotado em alguns modelos da GM na Europa antes da marca americana ter desistido de atuar no mercado europeu, há três anos, quando fechou negócio de US$ 9 bilhões com o Grupo PSA.

Com ajuda do câmbio manual de seis marchas, da leveza da carroceria e da boa aerodinâmica, entre outros itens, o novo Onix LT consegue ser o modelo da categoria mais econômico do país hoje em dia,  roando apenas com etanol, pelos dados do Inmetro. Além disso, como opcional, pode vir com central multimídia com acesso à internet via conexâo 4G, que também está entre os atrativos do carro. Só não ficou em primeiro lugar por causa do consumo com gasolina, na cidade.

Cidade (etanol): 9,9 km/l
Estrada (etanol): 11,1 km/l
Cidade (gasolina): 11,7 km/l
Estrada (gasolina): 16,7 km/l

3 - Fiat Moby Drive 1.0 - R$ 44.840

Fiat Mobi arrow-options
Divulgação
Fiat Mobi tem quase o mesmo consumo do rival da Renault, mas consegue ser mais econômico com gasolina, na estrada, segundo o Inmetro


O segundo subcompacto da lista dos hatches mais econômicos do Brasil também perdeu versões desde que foi lançado no País, em abril de 2016. Hoje são cinco e a mais recomendável é a topo de linha Drive, que vem com o novo motor Fiat Fire Fly , de três cilindros, bem mais eficiente que o Fire Evo, de quatro. Rende bons 77 cv e bons 10,4 kgfm de torque a 3.250 rpm, acoplado ao câmbio manual de cinco marchas.

No caso do modelo da marca italiana, não houve como fazer muito para evitar a falta de espaço no porta-malas, que leva apenas 215 litros. Houve uma tentativa de oferecer o sistema Live On, que transformava o celular em central multimídia, mas não deu certo. Então, hoje o carro pode vir apenas com o Rádio Connect, com entrada USB, áudio streaming, entre outros recursos básicos.

Cidade (etanol) 9,7 km/l
Estrada (etanol) 11,5 km/l
Cidade (gasolina) 13,8 km/l
Estrada (gasolina) 16,4 km/l

4 -Renault Kwid Zen 1.0 - a partir de R$ 41.290

Renault Kwid arrow-options
Divulgação
Renault Kwid fica mais à vontade em trechos urbanos que rodoviários e apesar de toda sua simplicidade é bem econômico no dia a dia


Ele chegou em meados de 2017 com um conceito diferente de subcompacto. No início, a vida do modelo na marca francesa no Brasil não foi das mais fáceis, com um grande recall que envolveu todas as unidades vendidas. Mas a agora o carrinho se firmou no mercado com um honroso quinto lugar no ranking geral, como 12.552 unidades no primeiro bimestre de 2020, conforme o balanço da Fenbrave (Federação dos Distribuidores de Veículos).

LEIA MAIS:  Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

Com estreitos pneus 165/70R 14 e altura livre do solo acima da média do segmento (18 cm), o Renault Kwid se sente mais à vontade em trechos urbanos e sem muita pressa. O espaço interno é apertado para cinco ocupantes, mas no porta-malas vão plausíveis 290 litros. Com engates sempre fáceis, o câmbio manual de cinco marchas agrada, assim como a leveza da direção com assistência elétrica.

Cidade (etanol) 10,3 km/l 
Estrada (etanol) 10,8 km/l
Cidade (gasolina) 14,9 km/l
Estrada (gasolina) 15,2 km/l

5 - Ford Ka S 1.0 - a partir de R$ 47.430

Ford Ka arrow-options
Roberto Assunção
Ford Ka se mantém entre os hatches compactos mais econômicos do Brasil e com conjunto bem acertado


Quer um hatch compacto econômico e bom de dirigir? O modelo da Ford é uma boa pedida. Além de ser bem acertado tem um dos motores 1.0 aspirados mais eficientes hoje em dia, com uma série de recursos, entre os quais variador de fase na admissão e escape, correia do comando imersa em óleo (que dispensa troca), balancins roletados e eixo balanceador para evitar vibrações, entre outros.

LEIA MAIS: Veja cuidados para o carro não estragar ao ficar parado na quarentena

Bem equilibrado, o modelo vai bem tanto na cidade quanto na estrada e fecha a lista dos 5 hatches mais econômicos do Brasil hoje em dia. Leva cinco pessoas com certo conforto e medianos 257 litros no porta-malas. Entre outros equipamentos, pode vir com sistema multimídia com tela sensível ao toque, dependendo da versão, bem como sensor no para-choque traseiro para ajudar nas manobras e computador de bordo.

Cidade (etanol) 9,3 km/l
Estrada (etanol) 10,8 km/l
Cidade (gasolina) 13,3 km/l
Estrada (gasolina) 15,6 km/l

    Veja Também

      Mostrar mais