Quarentena arrow-options
Divulgação
Para os pneus não ficarem deformados é recomendável enchê-los com pressão máxima pelo menos durante o período que o carro ficar parado

Vários estados estão prorrogando o fim da quarentena para o final de abril. Até lá, o Brasil somará mais de um mês de “reclusão”. Isso nos obriga a tomar certos cuidados com o carro para não comprometer a vida útil de componentes mais sensíveis ao não-uso, bem como manter a boa saúde dos componentes de maneira geral.

LEIA MAIS: Veja os 5 carros mais caros e difíceis de consertar, de acordo com o Car Group

Antes de tudo, se possível, rode pelo bairro, ou pelo menos funcione o motor e mova o carro pela garagem — esta é a melhor forma de tomar os cuidados com o carro . Desse modo, nada irá emperrar ou engripar e é possível manter os prazos de revisão normalmente.

Diante disso, vale lembrar de manter lenços umedecidos ou alcool em gel no carro, para se limpar antes de tocar nos componentes. Os mesmos itens valem para higienizar o carro por dentro, em caso de possível contaminação do coronavírus . Para uma limpeza mais profunda, veja mais formas de limpar o interior do carro.

Segundo a recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), para desinfectar um superfície contaminada pelo coronavírus basta limpá-la com um desinfetante simples. Depois, basta limpar as mãos com um higienizador à base de álcool ou lave-as com água e sabão e evitar de tocar no rosto, na boca ou no nariz.

A médica infectologista Alina Habert explicou, em um evento da Ford, como desinfetar os principais focos de contaminação no carro.  No volante e no câmbio, é reomendável passar com álcool 70%.

Nos cintos de segurança, é melhor retirar o excesso de sujeira com papel toalha e passar um pano com sabão neutro ou desinfetante. No, onde não é indicado passar álcool, utilize um pano úmido com detergente.

Carro parado por mais tempo

Parado arrow-options
Divulgação
Carro parado: É possível mantê-lo em melhor conservação, mesmo que isso seja algo que estrague os componentes

Por outro lado, há os que, por algum motivo, não poderão fazer isso, e é aí que vimos a necessidade de separar alguns cuidados mais específicos. Os componentes que mais se afetam com o carro parado durante um mês são os pneus e a bateria. Quanto a esta, o recomendado é que se desligue um dos pólos, para impedir a passagem de corrente — que ocorre mesmo quando o carro está desligado — e evitar duas coisas: que ela perca carga e reduza a sua vida útil.

Os pneus, por outro lado, podem se deformar quando mal calibrados e/ou parados na mesma posição por muito tempo. Quanto a isso, deve-se mantê-los com uma calibragem um pouco acima do ideal e vez ou outra mudá-los de posição.

LEIA MAIS: Veja 5 problemas no carro que podem aparecer de repente e dar prejuízo

Se o prazo de troca dos fluidos de freio e do motor (óleo do motor) estiverem próximos, apenas lembre-se de se dirigir direto a um local que faça isso antes de sair usando o carro novamente. Enquanto o fluido de freio velho é mais propenso a fazer com que os freios do carro percam a eficiência, o do motor pode favorecer a criação de borra dentro do bloco e do cabeçote, algo que pode vir a ocasionar em quebras.

Cuidados arrow-options
Divulgação
Solte o freio de mão do carro parado, engate o câmbio. Se for automático, deixe na posição P.

Ainda com relação a componentes mecânicos, é bom deixar o freio de mão solto e engatar a primeira marcha. Ou, se possível, deixar tudo solto e colocar um calço nos pneus, para evitar colamento do platô de embreagem e folgas no sistema de tensão do freio de mão.

LEIA MAIS: A Indústria automotiva precisa mudar de marcha pós-coronavírus

Não importa o quão limpa é a garagem onde você vai deixar seu carro parado, sempre vai aparecer poeira. Para reforçar os cuidados com o carro , procure uma boa capa automotiva de algodão macio. Evite plástico, pois pode arranhar a lataria com o resto de pó que sempre sobra depois de uma lavagem. Escolha uma capa do tamanho certo do seu carro, para que não fique apertada (o que aumenta a chance de riscos) e nem solta demais.

    Veja Também

      Mostrar mais