Nissan Sentra
Divulgação
Novo Nissan Sentra terá visual bem mais arrojado que o atual, além de uma nova plataforma, entre outras novidades

A pandemia do novo coronavírus mexe com a programação de lançamentos da Nissan para o Brasil. Embora o compacto Versa esteja confirmado para este ano, o sedã médio Sentra vai atrasar e chega apenas em 2021.

A informação foi confirmada pelo presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, em entrevista ao jornal gaúcho "Zero Hora". A nova geração do sedã médio foi lançada inicialmente na China, no ano passado. Mas o lançamento no México — de onde o modelo é importado para o Brasil — atrasou e só aconteceu em junho.

Com 4,64 m de comprimento, 1,82 m de largura, 1,46 m de altura e entre-eixos de 2,71 m, o novo Sentra é mais largo, baixo e tem entre-eixos ligeiramente mais longo que o antecessor. Curiosamente, o porta-malas encolheu, passando de 503 para 466 litros. Sob o capô, o motor 2.0 agora traz injeção direta e desenvolve 145 cv, e é combinado a um câmbio automático CVT atualizado.

Outro destaque do novo sedã Sentra é a oferta de itens de segurança e tecnológicos. No mercado mexicano , todas as versões do modelo trazem os airbags laterais e de cortina.

Já a versão de topo Exclusive traz um pacote com 14 sistemas de assistência eletrônica, numa lista que além dos monitores de ponto cego e tráfego cruzado — existentes no Nissan  Sentra atual — inclui ainda o controlador automático de velocidade de cruzeiro adaptativo.

    Veja Também

      Mostrar mais