Toyota Corolla Cross
Divulgação
VW Taos feito na Argentina terá detalhes exclusivos no desenho em relação ao Tarek vendido na China, como as rodas e grade frontal

Entram na reta final os preparativos para o lançamento de dois utilitários no Brasil. Esta semana, a Volkswagen anunciou que seu modelo na categoria do Jeep Compass se chamará Taos nas Américas do Sul e do Norte. Foi revelada ainda a data de sua apresentação online: dia 13 de outubro. O carro será feito na fábrica de General Pacheco, na Argentina, de onde será exportado para nosso mercado.

Haverá ainda produção em Puebla, no México, para o mercado local e o dos Estados Unidos. Outra base de lançamento será a fábrica de VW em Kaluga, na Rússia.

O nome definitivo foi um dos maiores mistérios que cercaram o “Projeto Tarek”. Na China, onde é produzido desde o fim de 2018, o utilitário se chama Tharu. No ano passado, a Volkswagen registrou ainda os nomes Taigo, Torak, T-Sport, Rokter e até Zivos...

Prevaleceu Taos que, segundo a marca, foi inspirado em uma cidadezinha do Novo México, nos EUA, com “paisagens deslumbrantes, incluindo vastas planícies, as montanhas Sangre de Cristo e o espetacular desfiladeiro do Rio Grande”. É no Pueblo de Taos que uma comunidade indígena pré-colombiana resiste até hoje em suas tradicionais casas de barro.

Com porte entre o T-Cross e o Tiguan, o Taos mede 4,45m de comprimento, com 2,68m de entre-eixos e tem um porta-malas com 455 litros de capacidade. Comparado ao Jeep Compass , o VW terá 3,7cm a mais de ponta a ponta, e 4,4cm extras de entre-eixos.

Como os irmãos T-Cross e Tiguan, o VW Taos produzido na Argentina terá motor 1.4 turbo flex de 150cv, sempre com câmbio automático Aisin de seis marchas e tração dianteira. A plataforma é a MQB A1, a mesma do atual Jetta — até a distância entre-eixos é a mesma do sedã.

O desenho é bem comportado como o do Tharu chinês, mas diversos detalhes do Taos argentino (grade, faróis, borrachões laterais etc) serão diferentes. A chegada às lojas do Brasil será no começo do ano que vem.

Sai Etios, entra Corolla Cross

Corolla Cross
Divulgação
Toyota Corolla Cross vai enfrentar Jeep Compass como um dos principais rivais do segmento de SUVs médios no Brasil

O outro utilitário na boca do forno é o Toyota Corolla Cross , que concorrerá diretamente com o Volkswagen Taos. Sua estreia nacional está prevista para março, com preços começando por volta dos R$ 130 mil.

O modelo estreou mundialmente em julho, com produção na Tailândia. Agora será a vez de ser fabricado em Sorocaba (SP), na mesma linha de onde hoje sai o modesto Etios. Este, aliás, já deixou de ser produzido na Índia e, a julgar pelas vendas fracas no Brasil (1.451 unidades no mês passado, somando hatch e sedã), não terá vida longa por aqui.

A novidade da vez é que a Toyota obteve, na última segunda-feira (14), os registros de patente do desenho do Corolla Cross na Argentina, o que mostra que o modelo está bem próximo do início da produção.

A plataforma modular TNGA e o trem de força são iguais aos do Corolla sedã, mas o utilitário tem um estilo próprio, bem diferente.

No Brasil, o provável é que use o motor 2.0 flex, de 177cv nas versões mas simples. Como no Corolla, haverá ainda versões híbridas, com o propulsor 1.8 flex ciclo Atkinson atrelado a um motor elétrico (são 122cv de potência combinada). Todos terão câmbio CVT.

O Corolla Cross mede 4,46m de comprimento e tem entre-eixos de 2,64m. São dimensões bem semelhantes às do Compass, o maior rival a ser vencido.

    Veja Também

      Mostrar mais