Buggy elétrico eiON
Divulgação
Buggy elétrico eiON projetado e desenvolvido no Brasil será o primeiro modelo do gênero no País com plataforma própria


O primeiro buggy elétrico brasileiro está prestes a entrar em produção comercial. De acordo com a startup curitibana eiON, fundada em 2018 e que desenvolveu o modelo de mesmo nome, a empresa está finalizando a estruturação para a produção do veículo em escala comercial.



Apesar de o buggy eiON  ter sido projetado inicialmente para atender resorts e o ecoturismo, ele foi projetado para ser usado também em vias públicas. Com 3,35 m de comprimento e 1,795 m de largura e entre-eixos de 2,01 m, o iON é montado sobre uma plataforma própria e será capaz de levar até cinco ocupantes.

De acordo com o site do fabricante , serão três versões (Econômica, Padrão e Luxo), que vão se diferenciar principalmente pelos pacotes de bateria que garantem uma autonomia de cerca de 150, 250 e 500 km, respectivamente. Ainda segundo a eiON, apenas as células de íons de lítio usadas nas baterias não são de produção nacional.

Além de uma parceria com a fabricante catarinense de motores elétricos WEG, a eiON anunciou recentemente um acordo com a gaúcha FuelTech, empresa especialista no desenvolvimento de equipamentos eletrônicos para carros e que se tornou parceira da startup para o desenvolvimento de kits de conversão de modelos a combustão em elétricos.

Recentemente, o buggy eiON foi selecionado entre as dez finalistas do 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo, que irá garantir para o vencedor uma viagem para Madri (Espanha) para um programa de treinamento.

    Veja Também

      Mostrar mais