Existe uma razão simples para motores de motos normalmente não serem vistos em carros: eles são projetados "carregar" um peso bem menor e por conta disso desenvolvem torque e potência máximos em rotações muito mais altas que a dos propulsores criados especialmente para os automóveis.

Embora um projeto desse tipo não seja impossível — como demonstram várias criações malucas que de tempos em tempos aparecem na internet — o efeito prático é que seria necessário abusar do acelerador para que o motor de moto conseguisse carregar todo o peso de um carro de rua.

Isso não quer dizer que os fabricantes de automóveis nunca tenham apostado nessa fórmula. Seja por conta do baixo peso do veículo ou por outras razões bem específicas, alguns modelos de automóveis acabaram saindo de fábrica com propulsores de moto. Confira alguns deles a seguir.

1 - Peel P50

Peel P50
Divulgação
Modelo de meados dos anos 60 é tão pequeno que vem com alças para ser levado como uma mala de viagem


Produzido na Inglaterra entre 1962 e 1965, o Peel P50 foi considerado o menor carro de produção da história pelo Guinness Book.

Com apenas 1,34 m de comprimento, 98 cm de largura e pesando 56 kg, o Peel P50 usa um motor de 49 cc da fabricante alemã DKW, que desenvolve 4,26 cv e permite ao microcarro atingir os 61 km/h de velocidade máxima.

 2- Honda Z360

Honda Z360
Divulgação
Honda Z360 vem com motor da CB 450,que rende 36 cv, que é o suficiente para dar boa agilidade ao carrinho japonês


O primeiro carro de quatro rodas da lista é o japonês Honda Z. Criado para a categoria "kei car" do Japão, que traz modelos liberados apenas para uso urbano, o Z foi produzido entre 1970 e 1974.

O Z360 trazia um propulsor bicilíndrico de 356 cc e 36 cv, derivado do usado na moto CB 450 porém adaptado para arrefecimento a líquido. Posteriormente, esse propulsor ganharia uma variação de quatro cilindros e modificada para priorizar o desempenho em baixas rotações, que seria utilizada no Civic até os anos 1980.

3- Ariel Atom 500

Ariel Atom 500
Divulgação
Ariel Atom 500 tem um V8 que foi fabricado a partir de dois motores de quatro cilindros da moto Suzuki Hayabusa



Desenvolvido pela britânica Ariel Motor Company, o Ariel Atom parece um bólido de competição (e pode ser usado como tal), embora seja liberado também para o uso em vias públicas.

Fabricado desde 2000, teve uma série de motores ao longo da sua vida, sendo o mais interessante deles um 3.0 V8 de 500 cv oferecido na versão limitada 500. Esse oito cilindros foi desenvolvido a partir da união de dois motores da moto Kawasaki Hayabusa.

4 - Morgan 3 Wheeler

Morgan 3 Wheeler
Divulgação
Morgan 3 Wheeler é um dos modelos com motor de moto mais emblemáticos que existem no mercado


Baseado no Super Sport dos anos 1930, a Morgan, uma pequena e centenária fabricante britânica de carros artesanais, anunciou em 2012 o lançamento o 3 Wheeler, um curioso carro de três rodas.

Com um câmbio de cinco marchas da japonesa Mazda, o modelo traz no extremo da dianteira um propulsor V-2 produzido pela americana S&S, que é especialista em peças para upgrade das motos Harley-Davidson .

5 - BMW i3

BMW i3
Divulgação
O BMW i3 é construído em fibra de carbono e liga de alumínio para compensar o peso da bateria


O BMW i3 não é um modelo híbrido, embora sob o capô traga um motor elétrico e um a gasolina. A explicação para isso é bem simples: o propulsor a combustão ele não está ali para mover o veículo.

Conhecido como Range Extender (Extensor de Autonomia, em inglês), o motor de 647 cc, usado originalmente na  moto BMW C600 Sport, está presente apenas como um gerador de energia de emergência, permitindo recarregar a bateria até que seja possível ligar o veículo na tomada.

    Veja Também

      Mostrar mais