Roubo de motos
Divulgação
Roubo de motos caiu entre março e agosto em São Paulo, de acordo com números da Secretaria de Segurança Pública


Um estudo realizado pela Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) em parceria com a empresa de rastreamento Tracker apontou que o a pandemia do novo coronavírus fez cair em 37% os casos de furtos e em 14,2% as ocorrências de roubos de motos no estado de São Paulo.


O levantamento foi feito com base na análise dos boletins de ocorrência de roubo e furto de motos registrados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado entre os meses de março e agosto deste ano. Foram registradas em média 970 casos de roubo por mês, ante as 1.130 ocorrências mensais do mesmo período de 2019. Já a média de furtos foi de 1 mil furtos mês.

"Este fato é justificado principalmente pelas medidas de isolamento social instituídas para combater o avanço da pandemia de Covid-19, que acabou retirando, de forma voluntária ou involuntária, pessoas e veículos das vias públicas, principal local da ação dos criminosos", disse o economista e coordenador da pesquisa, Allan Silva de Carvalho, em comunicado divulgado pela instituição de ensino.

A pesquisa trouxe também outras informações de crimes envolvendo motocicletas e motonetas. Nos últimos 24 meses, mais de metade dos roubos (53,53%) e um terço dos furtos (32,27%) aconteceram no período noturno.

A Fecap avaliou também os bairros da capital paulista e as cidades com maior concentração de ocorrências. Entre janeiro e agosto deste ano, Capão Redondo e de São Mateus lideraram a lista, com 94 ocorrências registradas em cada um. Completam o ranking: Itaquera (86 ocorrências), Pedreira (74), Jardim Ângela e Iguatemi (69), Raposo Tavares (68), Campo Grande (66), Grajaú (64), Cidade Ademar e Guaianases (62).

Entre as ocorrências de furto, Santana foi o bairro com maior incidência de furtos, com 131 ocorrências. Em seguida aparece Itaim Bibi (128 furtos), Bela Vista (111), Santo Amaro (110), Pinheiros (108), Lapa (106), Vila Mariana (101), Jardim Paulista (97), Tatuapé (96) e Barra Funda (92).

No mesmo período de oito meses, dentre as dez cidades de São Paulo que registraram o maior volume de ocorrências de roubo e furto de motos no período, apenas Ribeirão Preto não esta localizada na região metropolitana. A cidade do interior concentrou 2,15% dos roubos e 1,85% dos furtos registrados em todo o estado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários