carro autônomo
Reprodução/Twitter
Carros autônomos produzidos pela chinesa Neolix estão vendendo comida para a rede de restaurantes KFC


Embora os carros 100% autônomos ainda estejam distantes de dominarem as vias públicas, os primeiros veículos sem motorista já começam a ser empregados em atividades comerciais, fora do ambiente de testes. Um exemplo são os food trucks que a Yum Brands, empresa que é dona da marca de restaurantes KFC, começou a empregar na cidade de Xangai (China).


Em outubro, a revista Forbes havia anunciado um acordo entre a Yum Brands e a startup chinesa de carros autônomos Neolix para oferecer esse serviço de food trucks sem motorista. A adoção da novidade, que acabou viralizando após ser compartilhada por usuários da rede social Twitter , foi impulsionada no país asiático por conta da pandemia do novo coronavírus, que acelerou a busca de soluções que reduzam ou dispensem o contato entre pessoas.

Todo o processo de compra é automatizado. O pedido é feito no próprio carro, mas o pagamento é efetuado no smartphone do cliente. Confirmada a compra, a porta é liberada para a retirada da encomenda. Para evitar que o veículo tenha que se locomover até uma estação de recarga, as baterias do carro podem ser facilmente substituídas.


Chamado de X3 pela Neolix, foi projetado inicialmente para operar como um veículo de transporte de mercadorias, para a entrega de alimentos ou até como uma vending machine com rodas.

O próprio fabricante destaca que o X3 é equipado com uma carroceria do tipo modular, que permite trocar facilmente o tipo de baú instalado. Algo que tem se mostrado comum em propostas de carros autônomos e que permite que o carrinho seja empregado, com poucas modificações, como veículo de vigilância ou até na desinfecção de ruas, como acabou utilizado pelo governo chinês nos meses iniciais da pandemia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários