Carro antigo
Divulgação
Carros antigos eram mais suscetíveis à ferrugem, mas os modernos não estão totalmente livres desse problema


No passado, era comum que carros com cinco ou dez anos de uso já estivessem com a carroceria cheia de pontos de ferrugem . Embora hoje isso seja uma ocorrência mais rara, os veículos atuais ainda não estão completamente livres de sofrerem com esse problema.


Embora as técnicas de produção das chapas de aço e de proteção contra a corrosão tenham evoluído, alguns hábitos podem acelerar o aparecimento da ferrugem na lataria e também em componentes mecânicos.

A reportagem do iG Carros foi atrás algumas dicas de especialistas para ajudar a manter o seu veículo por mais tempo longe desse problema. Confira a seguir.

1 - Deixe longe da maresia

As gotículas de água salgada presentes na maresia são especialmente nocivas para as partes metálicas da carroceria e também outros componentes mecânicos do veículo feitos com aço, boa parte deles em áreas escondidas do veículo.

Por esse motivo, é importante que veículos expostos a maresia sejam lavados constantemente, destaca a fabricante de tintas PPG. Peças mecânicas e dobradiças, por exemplo, ainda podem ser tratadas com produtos lubrificantes com propriedade desengripantes e anticorrosivas, como o WD40 ou o Loctite Super Lub.

2- Cuidados com a sua moto

De acordo com a Honda, as motos estão ainda mais sujeitas que os carros aos efeitos da oxidação dos componentes mecânicos, já que eles ficam mais expostos que nos automóveis.

Por isso, lave a moto com frequência, pulverizando itens como motor, escapamento, rodas e cavalete lateral com querosene. Depois, remova os resíduos de óleo e graxa com um pincel.

3- Conserte riscos e amassados

Os danos na pintura de um veículo significam mais do que um problema estético. Dependendo da profundidade do problema, as imperfeições causadas por amassados e arranhões podem acabar evoluindo para um ponto de corrosão da chapa metálica.

Isso acontece porque tanto o verniz quanto as camadas inferiores da pintura servem como barreiras de proteção para as chapas de aço usadas na confecção das carrocerias.

4- Protegendo a pintura

E por se tratar de uma barreia de proteção contra a ferrugem , a pintura também deve ser bem tratada, com lavagens constantes da carroceria. Mas sempre usando produtos exclusivos para uso automotivo.

De acordo com a fabricante de tintas Basf, alguns produtos possuem componentes que podem quebrar a estrutura química do verniz, acelerando assim a degradação da pintura.

5 - Cuidado com as enchentes

Caso tenha o seu carro afetado por um enchente ou tenha que passar por um trecho de alagamento, além da higienização do interior é fundamental também cuidar da parte mecânica do veículo.

Por ser muito suja, a água de enchente pode aumentar o atrito no contato entre as peças metálicas do veículo, acelerando o processo de surgimento de corrosão  nos componentes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários