VW Tiguan eHybrid
Divulgação
VW Tiguan eHybrid tem conjunto mecânico de 245 cv e pode rodar até 50 km no modo elétrico









A Volkswagen começa a vender na Europa o Tiguan eHybrid, variação híbrida plug-in do SUV médio que tem chances de vir ao mercado brasileiro em 2021. Com preço inicial de 42.413,11 euros na Alemanha (cerca de R$ 266 mil) o modelo custa 50% mais que a versão de entrada.


O conjunto motriz do Tiguan eHybrid é composto por um propulsor 1.4 TSI a gasolina e um motor elétrico, que desenvolvem a potência combinada de 245 cv. Já o câmbio automatizado DSG tem seis marchas e dupla embreagem e transmite a tração para as rodas dianteiras.

O conjunto motriz é o mesmo usado no Golf GTE de nova geração e permite rodar até 50 km apenas no modo elétrico. É possível rodar ainda no modo híbrido, no qual o motor a combustão entra em funcionamento sempre que houver uma demanda adicional de força, ou no modo GTE, em que ambos os propulsores funcionam juntos.


Feito na Alemanha, o Tiguan híbrido é baseado na carroceria do Tiguan europeu, que além do visual atualizado lançado este ano no mercado europeu é 22 cm mais curta do que a do Tiguan Allspace vendido atualmente no Brasil, que por sua vez é importado do México.

Apesar disso, tem pouco mais de 4,48 m de comprimento e fica posicionado em porte acima do Jeep Compass . Modelo que também ganhou uma variação híbrida este ano na Europa e que já está confirmado para o mercado brasileiro .

O Tiguan eHybrid está disponível em três níveis de acabamento: Life, Elegance e R-Line, todos com o mesmo conjuunto motriz. Desde a versão básica, a lista de equipamentos inclui painel digital configurável, ar-condicionado automático de três zonas, controlador automático de velocidade adaptativo, frenagem autônoma, faróis de LED, assistente de manutenção em faixa e sensor de chuva.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários