Yamaha V-Max: motor de 1.700 cc de cilindrada, com brutais 200 cv, não passa mais nas normas de emissões Euro 5
Divulgação
Yamaha V-Max: motor de 1.700 cc de cilindrada, com brutais 200 cv, não passa mais nas normas de emissões Euro 5

A Yamaha decide encerrar a produção do modelo V-Max Power Cruiser, entre outros fatores, por causa das cada vez mais rígidas normas de emissões Euro 5 que passam a valar a partir de 1º de janeiro de 2021. Fora de catálogo no Brasil desde 2017, o modelo deixa uma legião de fãs, mesmo com preço nas alturas, em torno de R$ 130 mil.

O modelo da Yamaha foi fabricado por 35 anos, primeiro com motor de 1.200 cc de cilindrada, que foi atualizado para 1.700 cc, capaz de gerar nada menos que 200 cv e brutais 17 kgfm de torque a 6.500 rpm, tornando a moto uma das mais rápidas do segmento em todo o mundo.

A Y amaha V-Max Power Cruiser é um modelo com cara de poucos amigos,enorme pneu traseiro 200/50R e posição de pilotagem que remete ao lendário filme “Easy Rider” (Sem Destino) é um clássico do cinema americano de 1969. Mas todo esse ar rebelde, com bastante potência, não combina com os novos padrões de emissões atuais.

Outro modelo da Yamaha que teve que sair de linha por causa das novas normas do Euro 5 foi a Super Teneré 1.200 . No Brasil, porém, o modelo continua sen do vendido, com preço de tabela de R$ 71.290. Por aqui, a Super Ténéré 1200 está disponível apenas na versão DX ABS, que traz um motor bicilíndrico de 1.199 cm² de refrigeração líquida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários